Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 29 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Tecnologia

tecnologia@dgabc.com.br | 4435-8301

WhatsApp: encaminhamento restrito reduz disseminação de fake news em 70%

 Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Da Redação, com assessoria
Do 33Giga

28/04/2020 | 12:48


Como parte dos esforços do WhatsApp para combater a desinformação, o aplicativo reduziu o número de mensagens que podem ser encaminhadas simultaneamente. Primeiro, a medida diminuiu para cinco pessoas. Depois, para um único contato por vez. Essa iniciativa vez com a quantidade de conteúdo frequentemente compartilhado caísse 70% pelo mundo.

Leia mais:
WhatsApp e OMS lançam pacote especial de figurinhas; veja como usá-lo
5 dicas para usar o WhatsApp no trabalho remoto
Fake news: você realmente sabe identificar notícias falsas?

No contexto da atual pandemia de covid-19, desde que a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou a emergência global de saúde pública, o WhatsApp tem trabalhado para conectar as pessoas a informações precisas e oportunas sobre o coronavírus e, assim, ajudar a combater a desinformação.

Foram lançados chatbots de informação em parceria com a Unicef e com autoridades de saúde em mais de 25 países, incluindo o Ministério da Saúde do Brasil e a Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo, para ajudar a levar informações confiáveis à população.

Além disso, WhatsApp doou US$ 1 milhão à Rede Internacional de Checagem de Fatos (IFCN) para expandir o número de organizações que trabalham com a plataforma e permitir, assim, que as pessoas possam sinalizar possíveis notícias falsas, golpes e boatos para uma dessas instituições.

Quer ficar por dentro do mundo da tecnologia e ainda baixar gratuitamente nosso e-book Manual de Segurança na Internet? Clique aqui e assine a newsletter do 33Giga



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

WhatsApp: encaminhamento restrito reduz disseminação de fake news em 70%

Da Redação, com assessoria
Do 33Giga

28/04/2020 | 12:48


Como parte dos esforços do WhatsApp para combater a desinformação, o aplicativo reduziu o número de mensagens que podem ser encaminhadas simultaneamente. Primeiro, a medida diminuiu para cinco pessoas. Depois, para um único contato por vez. Essa iniciativa vez com a quantidade de conteúdo frequentemente compartilhado caísse 70% pelo mundo.

Leia mais:
WhatsApp e OMS lançam pacote especial de figurinhas; veja como usá-lo
5 dicas para usar o WhatsApp no trabalho remoto
Fake news: você realmente sabe identificar notícias falsas?

No contexto da atual pandemia de covid-19, desde que a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou a emergência global de saúde pública, o WhatsApp tem trabalhado para conectar as pessoas a informações precisas e oportunas sobre o coronavírus e, assim, ajudar a combater a desinformação.

Foram lançados chatbots de informação em parceria com a Unicef e com autoridades de saúde em mais de 25 países, incluindo o Ministério da Saúde do Brasil e a Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo, para ajudar a levar informações confiáveis à população.

Além disso, WhatsApp doou US$ 1 milhão à Rede Internacional de Checagem de Fatos (IFCN) para expandir o número de organizações que trabalham com a plataforma e permitir, assim, que as pessoas possam sinalizar possíveis notícias falsas, golpes e boatos para uma dessas instituições.

Quer ficar por dentro do mundo da tecnologia e ainda baixar gratuitamente nosso e-book Manual de Segurança na Internet? Clique aqui e assine a newsletter do 33Giga

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;