Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 29 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Os 80 anos do Pacaembu. Uma história escrita a muitas mãos


Ademir Medici

26/04/2020 | 23:59


O estádio do Pacaembu só foi inaugurado em 1940, embora o projeto de loteamento da Cia. City tenha sido aprovado em 1925. Antes disso, em 1921, já existia um projeto de estádio, de autoria de Domicio Pacheco e Silva (engenheiro da prefeitura), matéria publicada na conceituada revista Sports número 12, de junho daquele ano.

Cf. Moacir Andrade Peres, do Memofut

A história oficial registra que o Estádio do Pacaembu foi inaugurado em 27 de abril de 1940, um sábado. Uma festa cívica e política, inclusive com a presença do presidente Getúlio Vargas.

A inauguração do gramado com bola rolando foi no dia seguinte. No primeiro jogo, uma preliminar: Palestra Itália 6, Coritiba 2. Zequinha, do Coritiba, fez o primeiro gol do estádio. Na partida de fundo daquele domingo, o Corinthians venceu o Atlético-MG por 4 a 2.

Somente em 1961 o estádio ganharia o nome atual do Marechal da Vitória, Paulo Machado de Carvalho.

Antes e depois, muito se escreveu e se fotografou. Semana passada, nós, da Memória, recorremos aos historiadores do Memofut – Grupo Literatura e Memória do Futebol: que lembranças do Pacaembu marcaram a vida de vocês?

As respostas vieram rapidamente, todas contagiantes, escritas com o coração. E são tantas que pedimos licença ao amigo leitor. Interrompemos a série da II Semana Santo André. E vamos abrigar verdadeiras aulas de memória, futebol, emoção, bom humor e sensibilidade. Com a palavra, os queridos integrantes do Memofut – amanhã tem mais.

O AZULÃO

Tristeza: ver a derrota nos pênaltis da AD São Caetano frente ao Olímpia do Paraguai, na final da Taça Libertadores da América, em 24 de julho de 2002.

Alegria: ver a AD São Caetano ser campeã paulista frente ao Paulista, de Jundiaí, por 2 a 0, gols de Marcinho e Mineiro, em 18 de abril de 2004.

No jogo da final da Copa Libertadores da América já estava com a faixa de campeão no corpo. Não deu certo. No jogo da final do Paulista de 2004 estava também com a faixa de campeão no corpo. Aí estava mais que evidente. Só uma ‘zebrassa’ tiraria esse título.

Luiz Romano

Ao lado do pai

Na final da Libertadores (citada pelo Romano) eu estava lá, também ainda com meu saudoso pai.<TB>Já na final contra o Paulista eu não fui. Era certeza de título. 

José Diniz

O GOL DE MAZOLINHA

Paulista 1 x XV de Piracicaba 0 em 1967. O XV subia com o empate. O Paulista precisava ganhar para provocar um triangular extra. O XV controlou o jogo inteiro e a gente ali, sofrendo e comendo aquele famoso pão com salame do Pacaembu. Aos 44 do segundo tempo, o centroavante Mazolinha recebeu uma bola na intermediária do XV e chutou dali mesmo, um foguete que entrou no canto esquerdo do goleiro Claudinei. Baita festa da torcida, gente chorando e se abraçando e uma cantoria danada no ônibus na volta, já que durante o jogo ficamos quase o tempo todo em silêncio.

Max Gehringer

PACAEMBU, 80 ANOS

Amanhã em Memória: no début deste santista, deu a Lusa. E outras histórias

Diário há meio século

Domingo, 26 de abril de 1970; ano 12; edição 1219

Santo André – Em 1969, Prefeitura concedeu 3.732 alvarás de construções de todos os tipos, com 84.091 prédios lançados. O número de indústrias chegou a 970 e o total de firmas comerciais, a 3.977.

São Caetano – Centro Acadêmico marcava ciclo de conferências e debates com a participação de universitários e professores. Em discussão a vida política do Brasil depois da instituição do regime militar. Entre os conferencistas, Pedro Gardezani Junior, ‘O Papel da Vanguarda Revolucionária’.

Utinga – Inaugurada a terceira loja dos supermercados Olympia, na Avenida da Paz, 1.089.

EM 27 DE ABRIL DE....

1915 – Dois cinemas em Santo André: o de Vicente Arnaldi, instalado no Teatro Carlos Gomes; e o Savoia, de Dal Medic e Andaló.

1930 – Nasce, em São Paulo, Luiz Whitaker Tavares da Cunha, poeta importante que estudou em várias cidades, inclusive em Santo André.

1985 – Projeto do prefeito Newton Brandão, de Santo André, isenta as microempresas do pagamento do ISS.

Hoje

Dia da Empregada Doméstica. Comemoração homenageia Santa Zita, padroeira da categoria

Santos do dia

Papas João XXIII e João Paulo II 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Os 80 anos do Pacaembu. Uma história escrita a muitas mãos

Ademir Medici

26/04/2020 | 23:59


O estádio do Pacaembu só foi inaugurado em 1940, embora o projeto de loteamento da Cia. City tenha sido aprovado em 1925. Antes disso, em 1921, já existia um projeto de estádio, de autoria de Domicio Pacheco e Silva (engenheiro da prefeitura), matéria publicada na conceituada revista Sports número 12, de junho daquele ano.

Cf. Moacir Andrade Peres, do Memofut

A história oficial registra que o Estádio do Pacaembu foi inaugurado em 27 de abril de 1940, um sábado. Uma festa cívica e política, inclusive com a presença do presidente Getúlio Vargas.

A inauguração do gramado com bola rolando foi no dia seguinte. No primeiro jogo, uma preliminar: Palestra Itália 6, Coritiba 2. Zequinha, do Coritiba, fez o primeiro gol do estádio. Na partida de fundo daquele domingo, o Corinthians venceu o Atlético-MG por 4 a 2.

Somente em 1961 o estádio ganharia o nome atual do Marechal da Vitória, Paulo Machado de Carvalho.

Antes e depois, muito se escreveu e se fotografou. Semana passada, nós, da Memória, recorremos aos historiadores do Memofut – Grupo Literatura e Memória do Futebol: que lembranças do Pacaembu marcaram a vida de vocês?

As respostas vieram rapidamente, todas contagiantes, escritas com o coração. E são tantas que pedimos licença ao amigo leitor. Interrompemos a série da II Semana Santo André. E vamos abrigar verdadeiras aulas de memória, futebol, emoção, bom humor e sensibilidade. Com a palavra, os queridos integrantes do Memofut – amanhã tem mais.

O AZULÃO

Tristeza: ver a derrota nos pênaltis da AD São Caetano frente ao Olímpia do Paraguai, na final da Taça Libertadores da América, em 24 de julho de 2002.

Alegria: ver a AD São Caetano ser campeã paulista frente ao Paulista, de Jundiaí, por 2 a 0, gols de Marcinho e Mineiro, em 18 de abril de 2004.

No jogo da final da Copa Libertadores da América já estava com a faixa de campeão no corpo. Não deu certo. No jogo da final do Paulista de 2004 estava também com a faixa de campeão no corpo. Aí estava mais que evidente. Só uma ‘zebrassa’ tiraria esse título.

Luiz Romano

Ao lado do pai

Na final da Libertadores (citada pelo Romano) eu estava lá, também ainda com meu saudoso pai.<TB>Já na final contra o Paulista eu não fui. Era certeza de título. 

José Diniz

O GOL DE MAZOLINHA

Paulista 1 x XV de Piracicaba 0 em 1967. O XV subia com o empate. O Paulista precisava ganhar para provocar um triangular extra. O XV controlou o jogo inteiro e a gente ali, sofrendo e comendo aquele famoso pão com salame do Pacaembu. Aos 44 do segundo tempo, o centroavante Mazolinha recebeu uma bola na intermediária do XV e chutou dali mesmo, um foguete que entrou no canto esquerdo do goleiro Claudinei. Baita festa da torcida, gente chorando e se abraçando e uma cantoria danada no ônibus na volta, já que durante o jogo ficamos quase o tempo todo em silêncio.

Max Gehringer

PACAEMBU, 80 ANOS

Amanhã em Memória: no début deste santista, deu a Lusa. E outras histórias

Diário há meio século

Domingo, 26 de abril de 1970; ano 12; edição 1219

Santo André – Em 1969, Prefeitura concedeu 3.732 alvarás de construções de todos os tipos, com 84.091 prédios lançados. O número de indústrias chegou a 970 e o total de firmas comerciais, a 3.977.

São Caetano – Centro Acadêmico marcava ciclo de conferências e debates com a participação de universitários e professores. Em discussão a vida política do Brasil depois da instituição do regime militar. Entre os conferencistas, Pedro Gardezani Junior, ‘O Papel da Vanguarda Revolucionária’.

Utinga – Inaugurada a terceira loja dos supermercados Olympia, na Avenida da Paz, 1.089.

EM 27 DE ABRIL DE....

1915 – Dois cinemas em Santo André: o de Vicente Arnaldi, instalado no Teatro Carlos Gomes; e o Savoia, de Dal Medic e Andaló.

1930 – Nasce, em São Paulo, Luiz Whitaker Tavares da Cunha, poeta importante que estudou em várias cidades, inclusive em Santo André.

1985 – Projeto do prefeito Newton Brandão, de Santo André, isenta as microempresas do pagamento do ISS.

Hoje

Dia da Empregada Doméstica. Comemoração homenageia Santa Zita, padroeira da categoria

Santos do dia

Papas João XXIII e João Paulo II 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;