Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 21 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

São Bernardo abre 20 leitos de UTI no dia 1º de maio

 Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Equipamentos do Hospital Anchieta serão destinados para atendimento de pacientes com Covid-19


Aline Melo
Do Diário do Grande ABC

22/04/2020 | 23:55


Com os leitos destinados para o atendimento de pacientes da Covid-19 perto do limite, São Bernardo prevê para o dia 1º a inauguração de 20 novas vagas de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) no Hospital Anchieta, no Centro. De acordo com o prefeito Orlando Morando (PSDB), originalmente toda a unidade de saúde atenderia pacientes oncológicos e teve sua finalidade alterada diante da nova demanda.

“Teremos a primeira radioterapia pública do Grande ABC lá, mas tivemos de adiar este modelo de atendimento para atender aos pacientes com o novo coronavírus”, relatou Morando.

Desde o início da pandemia, a cidade destinou 133 leitos para tratamento da Covid-19, sendo 80 de enfermaria e 53 de UTI. De acordo com boletim diário, até ontem, a ocupação era de 77,5% dos leitos em enfermaria e 79% na UTI. A rede municipal também será reforçada com 250 novos leitos, sendo 80 deles de UTI, no Hospital de Urgência, que está em fase final de obras, no Centro da cidade.

Morando relatou que a cidade enfrenta problemas para a aquisição dos 80 respiradores que vão estar disponíveis nas novas UTIs do Hospital de Urgência. “Estamos buscando com fabricantes, fornecedores e universidades. Não há no mercado e precisamos de 80. Mas seguimos em busca”, afirmou.

Em recente entrevista ao Diário, o coordenador do Centro de Contingência do coronavírus no Estado de São Paulo e reitor da FMABC (Faculdade de Medicina do ABC), David Uip, já havia declarado que o Estado tem procurado apoiar São Bernardo na aquisição destes equipamentos.

A Prefeitura está investindo R$ 6 milhões nas intervenções do Hospital Anchieta, recurso do Tesouro municipal, e R$ 127,6 milhões na construção do Hospital de Urgência, que, após a pandemia, terá a função de substituir o PS (Pronto-Socorro) Central no atendimento de urgência e emergência e de cirurgia de baixa complexidade. Já a aquisição de equipamentos necessários para o tratamento do novo coronavírus no HU conta com auxílio financeiro de R$ 25 milhões do governo federal e outros R$ 16 milhões do governo do Estado.

De acordo com o último boletim epidemiológico divulgado pela Prefeitura, são 1.375 casos de Covid-19 em investigação no município. Até o momento, 309 casos foram confirmados e 31 pacientes evoluíram a óbito. Outros 727 casos suspeitos da doença foram descartados.

Entre as medidas adotadas por São Bernardo para contenção da pandemia de Covid-19 está a suspensão das aulas da rede municipal de ensino, desde o dia 23 de março; fechamento de parques e praças da cidade, determinação para fechamento de comércios não essenciais e redução da circulação de ônibus. A administração chegou a fechar uma unidade da Lojas Americanas, no Centro, porque o estabelecimento não seguia as determinações para evitar a propagação do novo coronavírus.

(Colaborou Raphael Rocha) 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

São Bernardo abre 20 leitos de UTI no dia 1º de maio

Equipamentos do Hospital Anchieta serão destinados para atendimento de pacientes com Covid-19

Aline Melo
Do Diário do Grande ABC

22/04/2020 | 23:55


Com os leitos destinados para o atendimento de pacientes da Covid-19 perto do limite, São Bernardo prevê para o dia 1º a inauguração de 20 novas vagas de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) no Hospital Anchieta, no Centro. De acordo com o prefeito Orlando Morando (PSDB), originalmente toda a unidade de saúde atenderia pacientes oncológicos e teve sua finalidade alterada diante da nova demanda.

“Teremos a primeira radioterapia pública do Grande ABC lá, mas tivemos de adiar este modelo de atendimento para atender aos pacientes com o novo coronavírus”, relatou Morando.

Desde o início da pandemia, a cidade destinou 133 leitos para tratamento da Covid-19, sendo 80 de enfermaria e 53 de UTI. De acordo com boletim diário, até ontem, a ocupação era de 77,5% dos leitos em enfermaria e 79% na UTI. A rede municipal também será reforçada com 250 novos leitos, sendo 80 deles de UTI, no Hospital de Urgência, que está em fase final de obras, no Centro da cidade.

Morando relatou que a cidade enfrenta problemas para a aquisição dos 80 respiradores que vão estar disponíveis nas novas UTIs do Hospital de Urgência. “Estamos buscando com fabricantes, fornecedores e universidades. Não há no mercado e precisamos de 80. Mas seguimos em busca”, afirmou.

Em recente entrevista ao Diário, o coordenador do Centro de Contingência do coronavírus no Estado de São Paulo e reitor da FMABC (Faculdade de Medicina do ABC), David Uip, já havia declarado que o Estado tem procurado apoiar São Bernardo na aquisição destes equipamentos.

A Prefeitura está investindo R$ 6 milhões nas intervenções do Hospital Anchieta, recurso do Tesouro municipal, e R$ 127,6 milhões na construção do Hospital de Urgência, que, após a pandemia, terá a função de substituir o PS (Pronto-Socorro) Central no atendimento de urgência e emergência e de cirurgia de baixa complexidade. Já a aquisição de equipamentos necessários para o tratamento do novo coronavírus no HU conta com auxílio financeiro de R$ 25 milhões do governo federal e outros R$ 16 milhões do governo do Estado.

De acordo com o último boletim epidemiológico divulgado pela Prefeitura, são 1.375 casos de Covid-19 em investigação no município. Até o momento, 309 casos foram confirmados e 31 pacientes evoluíram a óbito. Outros 727 casos suspeitos da doença foram descartados.

Entre as medidas adotadas por São Bernardo para contenção da pandemia de Covid-19 está a suspensão das aulas da rede municipal de ensino, desde o dia 23 de março; fechamento de parques e praças da cidade, determinação para fechamento de comércios não essenciais e redução da circulação de ônibus. A administração chegou a fechar uma unidade da Lojas Americanas, no Centro, porque o estabelecimento não seguia as determinações para evitar a propagação do novo coronavírus.

(Colaborou Raphael Rocha) 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;