Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 30 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Relatos dizem que Kim Jong-Un teria problema de saúde

Fotos Públicas Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Especulações geralmente aparecem quando o líder deixa de comparecer a algum evento importante



21/04/2020 | 09:01


Algumas reportagens da imprensa internacional não confirmadas afirmam que o líder da Coreia do Norte, Kim Jong-Un, estaria com a saúde frágil, após uma cirurgia. Autoridades do governo da Coreia do Sul, porém, afirmaram que não viram atividade fora do normal no país vizinho, enquanto uma fonte do governo americano confirmou que existe o rumor, mas disse que Washington não tem como confirmá-lo.

O escritório da presidência sul-coreana afirma que Kim aparentemente continua a tocar as questões de governo normalmente e que não há informação sobre rumores relativos à saúde dele. As especulações geralmente aparecem quando o líder deixa de comparecer a algum evento importante. Kim, que está no meio da casa dos 30 anos, não foi à comemoração do aniversário de seu falecido avô, Kim Il Sung, em 15 de abril, o feriado mais importante do país. Mas ele comandou uma reunião em 11 de abril sobre a pandemia de coronavírus, segundo a estatal Korean Central News Agency (KCNA). A imprensa estatal ainda reportou sobre cumprimentos de Kim aos presidentes da Síria e de Cuba.

Não está claro o que poderia ocorrer se Kim perdesse o poder por problemas de saúde ou morresse. Analista do Instituto Sejong, da Coreia do Sul, Cheong Seong-Chang diz que Kim Yo Jong, irmã de Kim, já exerce influência significativa no governo e a maioria dos membros do regime tem interesse em manter a família no comando. Outros analistas acreditam que poderia haver uma liderança coletiva entre membros da elite do partido governista.

Uma autoridade do governo dos Estados Unidos afirmou que a Casa Branca sabia sobre relatos surgidos no fim da segunda-feira de que a saúde de Kim poderia estar frágil. A fonte disse que havia informações sobre uma cirurgia e que esta teve complicações, mas ressaltou que os EUA não têm nada para confirmar que essa cirurgia de fato ocorreu ou sobre eventuais complicações. Fonte: Associated Press.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Relatos dizem que Kim Jong-Un teria problema de saúde

Especulações geralmente aparecem quando o líder deixa de comparecer a algum evento importante


21/04/2020 | 09:01


Algumas reportagens da imprensa internacional não confirmadas afirmam que o líder da Coreia do Norte, Kim Jong-Un, estaria com a saúde frágil, após uma cirurgia. Autoridades do governo da Coreia do Sul, porém, afirmaram que não viram atividade fora do normal no país vizinho, enquanto uma fonte do governo americano confirmou que existe o rumor, mas disse que Washington não tem como confirmá-lo.

O escritório da presidência sul-coreana afirma que Kim aparentemente continua a tocar as questões de governo normalmente e que não há informação sobre rumores relativos à saúde dele. As especulações geralmente aparecem quando o líder deixa de comparecer a algum evento importante. Kim, que está no meio da casa dos 30 anos, não foi à comemoração do aniversário de seu falecido avô, Kim Il Sung, em 15 de abril, o feriado mais importante do país. Mas ele comandou uma reunião em 11 de abril sobre a pandemia de coronavírus, segundo a estatal Korean Central News Agency (KCNA). A imprensa estatal ainda reportou sobre cumprimentos de Kim aos presidentes da Síria e de Cuba.

Não está claro o que poderia ocorrer se Kim perdesse o poder por problemas de saúde ou morresse. Analista do Instituto Sejong, da Coreia do Sul, Cheong Seong-Chang diz que Kim Yo Jong, irmã de Kim, já exerce influência significativa no governo e a maioria dos membros do regime tem interesse em manter a família no comando. Outros analistas acreditam que poderia haver uma liderança coletiva entre membros da elite do partido governista.

Uma autoridade do governo dos Estados Unidos afirmou que a Casa Branca sabia sobre relatos surgidos no fim da segunda-feira de que a saúde de Kim poderia estar frágil. A fonte disse que havia informações sobre uma cirurgia e que esta teve complicações, mas ressaltou que os EUA não têm nada para confirmar que essa cirurgia de fato ocorreu ou sobre eventuais complicações. Fonte: Associated Press.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;