Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 25 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Volks propõe redução da jornada em 30%

Banco de Dados/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Sugestão da montadora também vai diminuir salário; corte será votado hoje pelos funcionários


Miriam Gimenes
Do Diário do Grande ABC

19/04/2020 | 14:18


A Volkswagen do Brasil propôs aos funcionários das quatro fábricas que mantém no País – 18 mil –, uma delas em São Bernardo, a redução de jornada de trabalho em 30% e, consequentemente, dos salários. A iniciativa é um reflexo da crise ocasionada pela pandemia do novo coronavírus. A empresa sugere também um novo programa de lay-off (suspensão de contratos). A votação será hoje, das 9h às 18h, no site do sindicato (www.smabc.org.br).

Segundo informações da montadora, o governo proverá o Benefício Emergencial de Preservação de Emprego e da Renda, que será pago ao empregado envolvido – no importe de 25% do seguro-desemprego a que ele teria direito nos termos do artigo 5º da Lei 7.998/90, que corresponde a R$ 453,26. A empresa complementará o valor (verba indenizatória) para recomposição do salário líquido (descontando INSS e IR) do empregado antes da aplicação da redução. 

Em vídeo enviado aos trabalhadores na tarde de sábado, dirigentes do sindicato dos metalúrgicos informaram que, apesar da redução prevista na MP (Medida Provisória) 936 – em que o governo participa liberando parte do dinheiro do seguro-desemprego –, o empregdo não ficará desamparado. “O importante é que há garantia de 100% do salário líquido”, disse Wagner Santana, o Wagnão, presidente do sindicato.

A retomada da produção está prevista apenas para 18 de maio, com um turno de trabalho. Em São Bernardo, onde 1.200 trabalhadores que estão em lay-off desde janeiro retornam, outro grupo passará a participar do programa. Parte dos salários é bancada pelo FAT (Fundo de Amparo ao Trabalhador).



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Volks propõe redução da jornada em 30%

Sugestão da montadora também vai diminuir salário; corte será votado hoje pelos funcionários

Miriam Gimenes
Do Diário do Grande ABC

19/04/2020 | 14:18


A Volkswagen do Brasil propôs aos funcionários das quatro fábricas que mantém no País – 18 mil –, uma delas em São Bernardo, a redução de jornada de trabalho em 30% e, consequentemente, dos salários. A iniciativa é um reflexo da crise ocasionada pela pandemia do novo coronavírus. A empresa sugere também um novo programa de lay-off (suspensão de contratos). A votação será hoje, das 9h às 18h, no site do sindicato (www.smabc.org.br).

Segundo informações da montadora, o governo proverá o Benefício Emergencial de Preservação de Emprego e da Renda, que será pago ao empregado envolvido – no importe de 25% do seguro-desemprego a que ele teria direito nos termos do artigo 5º da Lei 7.998/90, que corresponde a R$ 453,26. A empresa complementará o valor (verba indenizatória) para recomposição do salário líquido (descontando INSS e IR) do empregado antes da aplicação da redução. 

Em vídeo enviado aos trabalhadores na tarde de sábado, dirigentes do sindicato dos metalúrgicos informaram que, apesar da redução prevista na MP (Medida Provisória) 936 – em que o governo participa liberando parte do dinheiro do seguro-desemprego –, o empregdo não ficará desamparado. “O importante é que há garantia de 100% do salário líquido”, disse Wagner Santana, o Wagnão, presidente do sindicato.

A retomada da produção está prevista apenas para 18 de maio, com um turno de trabalho. Em São Bernardo, onde 1.200 trabalhadores que estão em lay-off desde janeiro retornam, outro grupo passará a participar do programa. Parte dos salários é bancada pelo FAT (Fundo de Amparo ao Trabalhador).

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;