Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 30 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Medidas Econômicas Contra Coronavírus: Veja os anúncios voltados para a Saúde

Pixabay Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


14/04/2020 | 14:06


Na área da Saúde, o governo federal destinou mais R$ 9,4 bilhões de recursos à pasta para ações no combate à pandemia, e investiu na compra de equipamentos de proteção e de respiradores. Na segunda-feira (13)  o secretário executivo do Ministério da Saúde, João Gabbardo, afirmou que o Brasil vai enviar cerca de 20 aviões na próxima semana à China, para trazer ao País um total de 240 milhões de máscaras.

Já a Câmara de Comércio Exterior (Camex) zerou o Imposto de Importação de mais 41 produtos contra o coronavírus. Com isso, já são mais de 170 itens beneficiados.

Confira essas e as medidas anunciadas para a saúde atualizadas:

- Congresso aprovou o reconhecimento de estado de calamidade pública, pedido enviado pelo governo. Na prática, a medida dá mais liberdade para Executivo ampliar gastos para enfrentar o coronavírus sem precisar cumprir a meta fiscal.

- Medidas Provisórias destinam R$ 5 bilhões e R$ 9,4 bilhões de crédito extra para ações do Ministério da Saúde no combate à pandemia.

- Destinação do saldo do fundo do DPVAT para o SUS, com impacto de R$ 4,5 bilhões.

- Adiamento do Censo Demográfico do IBGE de 2020 para 2021, com remanejamento dos R$ 2,3 bilhões reservados até então à pesquisa para a Saúde.

- A Secretaria de Governo da Presidência da República anunciou que cerca de R$ 8 bilhões provenientes de emendas parlamentares impositivas serão disponibilizados para o setor da saúde.

- Compra de 240 milhões de máscaras adquiridas na China.

- Governo anunciou que 22,9 milhões de testes para covid-19 que serão distribuídos pelo País.

- Chamamento público para a contratação de médicos, no âmbito do Programa Mais Médicos.

- Preferência tarifária de produtos de uso médico-hospitalar.

- Priorização de desembaraço aduaneiro de produtos de uso médico-hospitalar.

- Licença não automática para exportação para produtos necessários ao combate à covid-19, o que na prática, prioriza o atendimento ao mercado interno.

- Medida Provisória simplifica compra de bens, serviços e insumos usados para o enfrentamento à doença. Há permissão excepcional para contratar empresas que estejam com inidoneidade declarada ou com o direito de participar de licitação suspenso, procedimentos simplificados de compra e redução de prazos nas licitações.

- Comitê Executivo de Gestão da Câmara de Comércio Exterior (Camex) do Ministério da Economia zerou a alíquota do Imposto de Importação para mais de 170 produtos médicos e hospitalares necessários ao combate à pandemia. Entre os medicamentos, estão a cloroquina e a hidroxicloroquina.

- Anvisa tornou "medicamentos controlados" compostos com base da cloroquina e hidroxicloroquina.

- Ministério da Saúde informou que irá distribuir 3,4 milhões de unidades do medicamento cloroquina e hidroxicloroquina para uso em hospitais em pacientes com quadro grave pelo novo coronavírus.

- Anvisa proibiu a exportação sem autorização prévia de cloroquina e hidroxicloroquina, além álcool gel, máscaras e outros produtos de saúde que podem ser usados no combate da covid-19.

- Laboratório do Exército vai ampliar a produção de cloroquina no Brasil, segundo o presidente Jair Bolsonaro.

- Ministério do Desenvolvimento Regional anunciou que o governo vai oferecer imóveis do Minha Casa Minha Vida para colocar pessoas em quarentena que não ficarem em hospitais.

- Caixa libera R$ 5 bilhões para linhas de crédito destinadas a Santas Casas e Hospitais Filantrópicos que prestam serviço ao SUS, para reestruturação de dívidas e novos recursos.

- BNDES anunciou linha de R$ 2 bilhões para ampliação da oferta de leitos emergenciais, assim como de materiais e equipamentos médicos e hospitalares.

- O governo federal proibiu, temporariamente, a entrada de estrangeiros vindos de países vizinhos por rodovias e meios terrestres.

- O governo também proibiu, temporariamente, a entrada pelos aeroportos brasileiros de estrangeiros de qualquer nacionalidade.

- Para evitar contato entre os trabalhadores, governo anunciou que vai suspender postos com balanças de pesagem nas rodovias federais por tempo determinado. Decisão afeta rodovias administradas pelo DNIT e aquelas concedidas à iniciativa privada.

- Lançamento da plataforma "Todos por Todos", onde empresas, entidades, associações, além de órgãos públicos, poderão oferecer serviços e produtos gratuitamente ou em caráter de emergência para o enfrentamento ao novo coronavírus.

- O governo federal irá financiar com R$ 50 milhões pesquisas sobre novos métodos de diagnóstico, tratamento e interrupção da transmissão do novo coronavírus. Os recursos serão destinados pelos ministérios da Saúde e Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações.

- O governo publicou edital sobre a participação de alunos de medicina, enfermagem, fisioterapia e farmácia no combate à covid-19 no Sistema Único de Saúde (SUS). A ação ocorre dentro do programa ''O Brasil conta comigo''.

- Ministério da Justiça autorizou no dia 30/3 o apoio da Força Nacional às ações do Ministério da Saúde na prevenção e combate da pandemia do novo coronavírus. A autorização tem validade por 60 dias, até o dia 28 de maio, e poderá ainda ser prorrogada.

- Ministério da Saúde já anunciou compra de respiradores que, no total, somam 11 mil aparelhos. O investimento é de R$ 580,5 milhões.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Medidas Econômicas Contra Coronavírus: Veja os anúncios voltados para a Saúde


14/04/2020 | 14:06


Na área da Saúde, o governo federal destinou mais R$ 9,4 bilhões de recursos à pasta para ações no combate à pandemia, e investiu na compra de equipamentos de proteção e de respiradores. Na segunda-feira (13)  o secretário executivo do Ministério da Saúde, João Gabbardo, afirmou que o Brasil vai enviar cerca de 20 aviões na próxima semana à China, para trazer ao País um total de 240 milhões de máscaras.

Já a Câmara de Comércio Exterior (Camex) zerou o Imposto de Importação de mais 41 produtos contra o coronavírus. Com isso, já são mais de 170 itens beneficiados.

Confira essas e as medidas anunciadas para a saúde atualizadas:

- Congresso aprovou o reconhecimento de estado de calamidade pública, pedido enviado pelo governo. Na prática, a medida dá mais liberdade para Executivo ampliar gastos para enfrentar o coronavírus sem precisar cumprir a meta fiscal.

- Medidas Provisórias destinam R$ 5 bilhões e R$ 9,4 bilhões de crédito extra para ações do Ministério da Saúde no combate à pandemia.

- Destinação do saldo do fundo do DPVAT para o SUS, com impacto de R$ 4,5 bilhões.

- Adiamento do Censo Demográfico do IBGE de 2020 para 2021, com remanejamento dos R$ 2,3 bilhões reservados até então à pesquisa para a Saúde.

- A Secretaria de Governo da Presidência da República anunciou que cerca de R$ 8 bilhões provenientes de emendas parlamentares impositivas serão disponibilizados para o setor da saúde.

- Compra de 240 milhões de máscaras adquiridas na China.

- Governo anunciou que 22,9 milhões de testes para covid-19 que serão distribuídos pelo País.

- Chamamento público para a contratação de médicos, no âmbito do Programa Mais Médicos.

- Preferência tarifária de produtos de uso médico-hospitalar.

- Priorização de desembaraço aduaneiro de produtos de uso médico-hospitalar.

- Licença não automática para exportação para produtos necessários ao combate à covid-19, o que na prática, prioriza o atendimento ao mercado interno.

- Medida Provisória simplifica compra de bens, serviços e insumos usados para o enfrentamento à doença. Há permissão excepcional para contratar empresas que estejam com inidoneidade declarada ou com o direito de participar de licitação suspenso, procedimentos simplificados de compra e redução de prazos nas licitações.

- Comitê Executivo de Gestão da Câmara de Comércio Exterior (Camex) do Ministério da Economia zerou a alíquota do Imposto de Importação para mais de 170 produtos médicos e hospitalares necessários ao combate à pandemia. Entre os medicamentos, estão a cloroquina e a hidroxicloroquina.

- Anvisa tornou "medicamentos controlados" compostos com base da cloroquina e hidroxicloroquina.

- Ministério da Saúde informou que irá distribuir 3,4 milhões de unidades do medicamento cloroquina e hidroxicloroquina para uso em hospitais em pacientes com quadro grave pelo novo coronavírus.

- Anvisa proibiu a exportação sem autorização prévia de cloroquina e hidroxicloroquina, além álcool gel, máscaras e outros produtos de saúde que podem ser usados no combate da covid-19.

- Laboratório do Exército vai ampliar a produção de cloroquina no Brasil, segundo o presidente Jair Bolsonaro.

- Ministério do Desenvolvimento Regional anunciou que o governo vai oferecer imóveis do Minha Casa Minha Vida para colocar pessoas em quarentena que não ficarem em hospitais.

- Caixa libera R$ 5 bilhões para linhas de crédito destinadas a Santas Casas e Hospitais Filantrópicos que prestam serviço ao SUS, para reestruturação de dívidas e novos recursos.

- BNDES anunciou linha de R$ 2 bilhões para ampliação da oferta de leitos emergenciais, assim como de materiais e equipamentos médicos e hospitalares.

- O governo federal proibiu, temporariamente, a entrada de estrangeiros vindos de países vizinhos por rodovias e meios terrestres.

- O governo também proibiu, temporariamente, a entrada pelos aeroportos brasileiros de estrangeiros de qualquer nacionalidade.

- Para evitar contato entre os trabalhadores, governo anunciou que vai suspender postos com balanças de pesagem nas rodovias federais por tempo determinado. Decisão afeta rodovias administradas pelo DNIT e aquelas concedidas à iniciativa privada.

- Lançamento da plataforma "Todos por Todos", onde empresas, entidades, associações, além de órgãos públicos, poderão oferecer serviços e produtos gratuitamente ou em caráter de emergência para o enfrentamento ao novo coronavírus.

- O governo federal irá financiar com R$ 50 milhões pesquisas sobre novos métodos de diagnóstico, tratamento e interrupção da transmissão do novo coronavírus. Os recursos serão destinados pelos ministérios da Saúde e Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações.

- O governo publicou edital sobre a participação de alunos de medicina, enfermagem, fisioterapia e farmácia no combate à covid-19 no Sistema Único de Saúde (SUS). A ação ocorre dentro do programa ''O Brasil conta comigo''.

- Ministério da Justiça autorizou no dia 30/3 o apoio da Força Nacional às ações do Ministério da Saúde na prevenção e combate da pandemia do novo coronavírus. A autorização tem validade por 60 dias, até o dia 28 de maio, e poderá ainda ser prorrogada.

- Ministério da Saúde já anunciou compra de respiradores que, no total, somam 11 mil aparelhos. O investimento é de R$ 580,5 milhões.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;