Fechar
Publicidade

Sábado, 5 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

S.Bernardo prevê para maio de abertura 100 leitos para pacientes da Covid-19

Divulgação Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Hospital Anchieta, que está em fase final de obras, será unidade de referência para pacientes da doença


Do Diário do Grande ABC

13/04/2020 | 16:45


O prefeito de São Bernardo, Orlando Morando (PSDB), vistoriou nesta segunda-feira (13) as obras do Hospital Anchieta, no Centro da cidade. Foi a primeira atividade oficial do prefeito depois de cumprir quarentena de 18 dias e receber alta médica por ter se contaminado com o novo coronavírus. O equipamento de Saúde passa por processo de ampliação para se tornar unidade de referência para o atendimento de pacientes diagnosticados com Covid-19 e vai oferecer, a partir do início de maio, 100 novos leitos, sendo 19 deles de UTI (Unidade de Terapia Intensiva).

Ao lado dos secretários da Saúde, Geraldo Reple Sobrinho, e de Obras, Luciano Eber Nunes Pereira, o prefeito destacou o trabalho de reestruturação que vem sendo feito na área da Saúde em resposta ao avanço do novo coronavírus no município. “Estávamos preparando o Hospital Anchieta para ser referência no tratamento oncológico, porém, com a chegada da Covid-19, estamos fazendo a nossa parte e, em ritmo acelerado, ampliando este hospital para atender pacientes com o novo coronavírus”, afirmou. “Com isso, no começo de maio, teremos mais 100 leitos, sendo 19 de UTI, com respiradores, para oferecer àqueles que precisam”, concluiu.

O chefe do Executivo também ressaltou os esforços que estão sendo feitos neste período em relação à aquisição de equipamentos destinados à saúde, tendo em vista a pandemia global e a escassez e o encarecimento dos itens no mercado. “Falei hoje no Ministério da Saúde que precisamos comprar respiradores. Vamos fazer a nossa parte, tendo a certeza de que o governo federal vai nos liberar para comprar esses equipamentos, porque não adianta ter UTI sem respirador”, observou Morando. No total, a reforma do HA custará aproximadamente R$ 6 milhões, oriundos do Tesouro Municipal. “Esse investimento é mais uma das várias ações que estamos executando para ampliar e qualificar a nossa rede de saúde”, complementou o secretário da Saúde. Atualmente, o HA atende aos pacientes com câncer, com sessões de quimioterapia e tratamento ambulatorial, que durante a pandemia, serão acolhidos no Hospital de Clínicas, sem prejuízo em seus tratamentos.

HOSPITAL DE URGÊNCIA
A Prefeitura de São Bernardo está transformando o Hospital de Urgência, que está em fase final de obras também no Centro da cidade, em unidade exclusiva para o atendimento de pacientes infectados pela doença. A expectativa é a de que o equipamento municipal seja inaugurado até o fim do mês. No total, serão ofertados novos 250 leitos, sendo 80 deles de UTI.

A Prefeitura de São Bernardo investiu R$ 127,6 milhões na construção do Hospital de Urgência, que, após a pandemia, terá a função de substituir o PS Central no atendimento de urgência e emergência e de cirurgias de baixa complexidade. Já a aquisição de equipamentos necessários para o tratamento do novo coronavírus no HU conta com auxílio financeiro de R$ 25 milhões do Governo Federal e outros R$ 16 milhões do Governo do Estado.
 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

S.Bernardo prevê para maio de abertura 100 leitos para pacientes da Covid-19

Hospital Anchieta, que está em fase final de obras, será unidade de referência para pacientes da doença

Do Diário do Grande ABC

13/04/2020 | 16:45


O prefeito de São Bernardo, Orlando Morando (PSDB), vistoriou nesta segunda-feira (13) as obras do Hospital Anchieta, no Centro da cidade. Foi a primeira atividade oficial do prefeito depois de cumprir quarentena de 18 dias e receber alta médica por ter se contaminado com o novo coronavírus. O equipamento de Saúde passa por processo de ampliação para se tornar unidade de referência para o atendimento de pacientes diagnosticados com Covid-19 e vai oferecer, a partir do início de maio, 100 novos leitos, sendo 19 deles de UTI (Unidade de Terapia Intensiva).

Ao lado dos secretários da Saúde, Geraldo Reple Sobrinho, e de Obras, Luciano Eber Nunes Pereira, o prefeito destacou o trabalho de reestruturação que vem sendo feito na área da Saúde em resposta ao avanço do novo coronavírus no município. “Estávamos preparando o Hospital Anchieta para ser referência no tratamento oncológico, porém, com a chegada da Covid-19, estamos fazendo a nossa parte e, em ritmo acelerado, ampliando este hospital para atender pacientes com o novo coronavírus”, afirmou. “Com isso, no começo de maio, teremos mais 100 leitos, sendo 19 de UTI, com respiradores, para oferecer àqueles que precisam”, concluiu.

O chefe do Executivo também ressaltou os esforços que estão sendo feitos neste período em relação à aquisição de equipamentos destinados à saúde, tendo em vista a pandemia global e a escassez e o encarecimento dos itens no mercado. “Falei hoje no Ministério da Saúde que precisamos comprar respiradores. Vamos fazer a nossa parte, tendo a certeza de que o governo federal vai nos liberar para comprar esses equipamentos, porque não adianta ter UTI sem respirador”, observou Morando. No total, a reforma do HA custará aproximadamente R$ 6 milhões, oriundos do Tesouro Municipal. “Esse investimento é mais uma das várias ações que estamos executando para ampliar e qualificar a nossa rede de saúde”, complementou o secretário da Saúde. Atualmente, o HA atende aos pacientes com câncer, com sessões de quimioterapia e tratamento ambulatorial, que durante a pandemia, serão acolhidos no Hospital de Clínicas, sem prejuízo em seus tratamentos.

HOSPITAL DE URGÊNCIA
A Prefeitura de São Bernardo está transformando o Hospital de Urgência, que está em fase final de obras também no Centro da cidade, em unidade exclusiva para o atendimento de pacientes infectados pela doença. A expectativa é a de que o equipamento municipal seja inaugurado até o fim do mês. No total, serão ofertados novos 250 leitos, sendo 80 deles de UTI.

A Prefeitura de São Bernardo investiu R$ 127,6 milhões na construção do Hospital de Urgência, que, após a pandemia, terá a função de substituir o PS Central no atendimento de urgência e emergência e de cirurgias de baixa complexidade. Já a aquisição de equipamentos necessários para o tratamento do novo coronavírus no HU conta com auxílio financeiro de R$ 25 milhões do Governo Federal e outros R$ 16 milhões do Governo do Estado.
 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;