Fechar
Publicidade

Domingo, 31 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Insensibilidade isola Bete Siraque no PT

A direção nacional do PT deliberou, quinta-feira à noite, que seus filiados não devem utilizar a pandemia


Fabio Martins

11/04/2020 | 00:36


A direção nacional do PT deliberou, quinta-feira à noite, que seus filiados não devem utilizar a pandemia para fazer política. Questão de bom senso. No Grande ABC, sensíveis ao momento, a maior parte das lideranças do partido já havia se antecipado à determinação por razões humanitárias. Uma das poucas exceções é a vereadora andreense Bete Siraque. Pré-candidata da legenda à Prefeitura, ela tem responsabilizado diretamente o prefeito Paulo Serra (PSDB) por todo e qualquer acontecimento trágico relacionado ao novo coronavírus. Vale tudo. Desde os efeitos deletérios da Covid-19 nos índices de emprego até a troca de corpos registrada no CHM (Centro Hospitalar Municipal). O comportamento de Bete destoa do de seus colegas Luiz Marinho, em São Bernardo, e José de Filippi Júnior, em Diadema – não se conhecem manifestações neste mesmo sentido dos dois correligionários contra os administradores que pretendem suceder em suas respectivas cidades no pleito de outubro.

No Avante
Mesmo diante de convites partidários de aliados, o vereador Almir Cicote (foto), de Santo André, decidiu ficar no Avante. “Fechamos chapa relativamente boa, com chance de fazer duas cadeiras, o que nos deu segurança para permanecer (na sigla)”, disse o ex-superintendente do Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André), confirmando que irá postular a reeleição. Próximo ao prefeito tucano Paulo Serra, ele chegou a ser sondado, inclusive, no PSDB. O Avante na cidade mantém plano de lançar candidatura própria, com o empresário Erick Eloi, ex-PT. O projeto solo, contudo, depende de robustez até período perto às convenções.

Audiência pública – 1
O Consema (Conselho Estadual do Meio Ambiente) formalizou audiência pública sobre o projeto de concessão de uso do Caminhos do Mar, no núcleo Itutinga-Pilões, do Parque Estadual Serra do Mar. A reunião, em 7 de maio, às 17h, se dará de forma on-line em razão das medidas emergenciais de prevenção de contágio pela Covid-19. Os interessados necessitam fazer cadastro prévio por e-mail (sima.concessoes@sp.gov.br). Questionamentos também abertos durante a atividade. Caso forem suspensas as restrições sanitárias que visam o controle e combate à pandemia, a audiência poderá ser feita de forma presencial: no dia 5 de maio (terça-feira), às 17h, na Câmara de São Bernardo.

Audiência pública - 2
A concessão será por 30 anos e a modalidade é de concorrência internacional. Com 334 hectares, o Caminhos do Mar abriga patrimônio ambiental, caracterizado pela grandeza da Mata Atlântica, além de acervo histórico-cultural que marca período da ‘biografia’ do desenvolvimento de São Paulo. O edital de concessão prevê que a empresa vencedora seja a responsável por tornar o local, conhecido pela vista para o Litoral e monumentos históricos, ainda mais atrativo, estimulando o turismo, entretenimento e convívio social. Para isso, a ganhadora do processo precisa implantar atrações e serviços, realizar restauros nos monumentos históricos e fazer a gestão da visitação. Em contrapartida, poderá explorar atividade de ecoturismo e uso público.

Hospedagem
O Diário Oficial do Estado publicou lei que trata da garantia que profissionais da área de saúde, que atuam no combate à calamidade pública provocada pela pandemia da Covid-19, possam se hospedar em hotéis ou espaços similares de alojamento custeados pelo Estado. De acordo com a proposta, de autoria do deputado Coronel Nishikawa (PSL) – que tem base eleitoral em São Bernardo –, os profissionais que estiverem trabalhando no enfrentamento do coronavírus poderão utilizar esses estabelecimentos. A medida pode auxiliar economicamente o setor, visto que os protocolos de distanciamento social diminuíram expressivamente a demanda para alojamentos privados. A estratégia apresentada já está sendo praticada no Paraná e Rio Grande do Sul. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Insensibilidade isola Bete Siraque no PT

A direção nacional do PT deliberou, quinta-feira à noite, que seus filiados não devem utilizar a pandemia

Fabio Martins

11/04/2020 | 00:36


A direção nacional do PT deliberou, quinta-feira à noite, que seus filiados não devem utilizar a pandemia para fazer política. Questão de bom senso. No Grande ABC, sensíveis ao momento, a maior parte das lideranças do partido já havia se antecipado à determinação por razões humanitárias. Uma das poucas exceções é a vereadora andreense Bete Siraque. Pré-candidata da legenda à Prefeitura, ela tem responsabilizado diretamente o prefeito Paulo Serra (PSDB) por todo e qualquer acontecimento trágico relacionado ao novo coronavírus. Vale tudo. Desde os efeitos deletérios da Covid-19 nos índices de emprego até a troca de corpos registrada no CHM (Centro Hospitalar Municipal). O comportamento de Bete destoa do de seus colegas Luiz Marinho, em São Bernardo, e José de Filippi Júnior, em Diadema – não se conhecem manifestações neste mesmo sentido dos dois correligionários contra os administradores que pretendem suceder em suas respectivas cidades no pleito de outubro.

No Avante
Mesmo diante de convites partidários de aliados, o vereador Almir Cicote (foto), de Santo André, decidiu ficar no Avante. “Fechamos chapa relativamente boa, com chance de fazer duas cadeiras, o que nos deu segurança para permanecer (na sigla)”, disse o ex-superintendente do Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André), confirmando que irá postular a reeleição. Próximo ao prefeito tucano Paulo Serra, ele chegou a ser sondado, inclusive, no PSDB. O Avante na cidade mantém plano de lançar candidatura própria, com o empresário Erick Eloi, ex-PT. O projeto solo, contudo, depende de robustez até período perto às convenções.

Audiência pública – 1
O Consema (Conselho Estadual do Meio Ambiente) formalizou audiência pública sobre o projeto de concessão de uso do Caminhos do Mar, no núcleo Itutinga-Pilões, do Parque Estadual Serra do Mar. A reunião, em 7 de maio, às 17h, se dará de forma on-line em razão das medidas emergenciais de prevenção de contágio pela Covid-19. Os interessados necessitam fazer cadastro prévio por e-mail (sima.concessoes@sp.gov.br). Questionamentos também abertos durante a atividade. Caso forem suspensas as restrições sanitárias que visam o controle e combate à pandemia, a audiência poderá ser feita de forma presencial: no dia 5 de maio (terça-feira), às 17h, na Câmara de São Bernardo.

Audiência pública - 2
A concessão será por 30 anos e a modalidade é de concorrência internacional. Com 334 hectares, o Caminhos do Mar abriga patrimônio ambiental, caracterizado pela grandeza da Mata Atlântica, além de acervo histórico-cultural que marca período da ‘biografia’ do desenvolvimento de São Paulo. O edital de concessão prevê que a empresa vencedora seja a responsável por tornar o local, conhecido pela vista para o Litoral e monumentos históricos, ainda mais atrativo, estimulando o turismo, entretenimento e convívio social. Para isso, a ganhadora do processo precisa implantar atrações e serviços, realizar restauros nos monumentos históricos e fazer a gestão da visitação. Em contrapartida, poderá explorar atividade de ecoturismo e uso público.

Hospedagem
O Diário Oficial do Estado publicou lei que trata da garantia que profissionais da área de saúde, que atuam no combate à calamidade pública provocada pela pandemia da Covid-19, possam se hospedar em hotéis ou espaços similares de alojamento custeados pelo Estado. De acordo com a proposta, de autoria do deputado Coronel Nishikawa (PSL) – que tem base eleitoral em São Bernardo –, os profissionais que estiverem trabalhando no enfrentamento do coronavírus poderão utilizar esses estabelecimentos. A medida pode auxiliar economicamente o setor, visto que os protocolos de distanciamento social diminuíram expressivamente a demanda para alojamentos privados. A estratégia apresentada já está sendo praticada no Paraná e Rio Grande do Sul. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;