Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 25 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Maia diz não saber afirmar se flexibilização de isolamento melhorará economia



10/04/2020 | 14:22


O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou nesta sexta-feira, 10, não poder dizer se uma flexibilização das regras de isolamento social para o combate ao coronavírus vai melhorar o quadro econômico. "Não sou capaz de afirmar", disse, lembrando, no entanto, que no exterior, quando houve essa alteração, as curvas de contágio pioraram. "Na Itália, houve uma segunda onda que prejudicou ainda mais a economia", comentou.

As declarações foram dadas ao jornalista José Luiz Datena, da Rádio Bandeirantes.

Segundo Maia, é preciso respeitar a opinião dos técnicos da área de saúde que estão cuidando deste tema nos âmbitos estaduais e municipais, de que o isolamento é "importante". "Se respeitarmos esta área técnica, estaremos no caminho certo", observou, lembrando que a contaminação rápida do vírus é um problema.

Sobre a expansão dos gastos do governo para enfrentar os efeitos da pandemia, Maia disse que não há número mágico para o aumento da dívida, conforme conversa que disse ter tido com um economista. "A dívida pode crescer 10%, 20% do PIB? Não há número mágico", afirmou.

Maia disse que, de acordo com esse economista, que ele não disse quem é, não há limite para o endividamento do Brasil. "A questão é o custo da dívida", pontuou.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Maia diz não saber afirmar se flexibilização de isolamento melhorará economia


10/04/2020 | 14:22


O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou nesta sexta-feira, 10, não poder dizer se uma flexibilização das regras de isolamento social para o combate ao coronavírus vai melhorar o quadro econômico. "Não sou capaz de afirmar", disse, lembrando, no entanto, que no exterior, quando houve essa alteração, as curvas de contágio pioraram. "Na Itália, houve uma segunda onda que prejudicou ainda mais a economia", comentou.

As declarações foram dadas ao jornalista José Luiz Datena, da Rádio Bandeirantes.

Segundo Maia, é preciso respeitar a opinião dos técnicos da área de saúde que estão cuidando deste tema nos âmbitos estaduais e municipais, de que o isolamento é "importante". "Se respeitarmos esta área técnica, estaremos no caminho certo", observou, lembrando que a contaminação rápida do vírus é um problema.

Sobre a expansão dos gastos do governo para enfrentar os efeitos da pandemia, Maia disse que não há número mágico para o aumento da dívida, conforme conversa que disse ter tido com um economista. "A dívida pode crescer 10%, 20% do PIB? Não há número mágico", afirmou.

Maia disse que, de acordo com esse economista, que ele não disse quem é, não há limite para o endividamento do Brasil. "A questão é o custo da dívida", pontuou.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;