Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 29 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Sem festa, projeto faz entrega de ovos

Arquivo pessoal Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Por causa da Covid-19, Páscoa Solidária, que aconteceria sábado, teve de ser cancelada


Bia Moço
Do Diário do Grande ABC

08/04/2020 | 00:01


A chegada do novo coronavírus na região não bloqueou somente a convivência social, mas também fez com que eventos fossem adiados. Esse é o caso da Páscoa Solidária, festa que aconteceria sábado, na Travessa Olímpio Mourão, no bairro Centreville, em Santo André. A ação, porém, não vai deixar de ser realizada, já que a doença não apaga o sonho de dezenas de crianças de receber o ovo de chocolate.

Para que os 506 pequenos, de 1 a 10 anos, cadastrados no atendimento do projeto Deixa Viver não ficassem sem receber o doce, a idealizadora da ação e presidente da Associação União e Luta dos Moradores do Centreville, Marilda Brandão, 45 anos, resolveu distribuir as unidades na porta da sua própria casa. A entrega começou ontem pela manhã e já tirou sorriso do rosto de pelo menos 40 crianças, entre elas o pequeno Gabriel Santos Silva, 8, que foi destaque da capa do Diário no dia 1º de março por nunca ter ganhado um ovo de Páscoa.

Para concretizar a ação, há um mês a ativista pediu ajuda para adquirir os ovos, já que o projeto não conseguiria arcar com o valor, estimado em R$ 6.000. “Depois que o Diário publicou matéria sobre o evento, recebemos muitas doações. Além disso, as pessoas que apadrinham estas crianças, assim como as que ajudam no projeto, também doaram (ovos de Páscoa). A ação precisaria de 506 unidade e conseguimos 680”, comemorou Marilda.

Com o número de doações acima do previsto, a ativista conseguiu estender a ação para outros beneficiados. “Irmãos das crianças cadastradas, com mais de 10 anos, também estão levando um ovo para casa”, explicou a presidente da associação.

Para que não haja risco de contaminação, Marilda desinfetou as unidades com álcool gel e pediu para que as mães não levem as crianças na retirada do doce. “Os ovos estão com o nome da mãe e da criança que receberá”, explicou.

Marilda utiliza luvas e máscara para receber as pessoas em seu portão. “A cada mãe que chega, faço elas passarem álcool gel nas mãos antes de pegarem o ovo. Quando chegam em casa, mandam fotos e vídeos dos pequenos para que eu possa ver a alegria deles, já que muitos nunca ganharam um ovo de Páscoa.”


A ativista avisou os responsáveis cadastrados sobre a entrega e cancelamento da festa via WhatsApp. A retirada dos ovos de Páscoa poderá ser feita até sexta-feira. “A festa não pode acontecer, mas o sonho dos nossos pequenos de ganhar um ovo de chocolate está assegurado. Espero que no ano que vem possamos fazer uma festa linda”, projetou Marilda.

O Diário teve acesso aos vídeos que as crianças gravaram para Marilda. Os pequenos agradecem a ação e aos doadores dizendo “obrigada por fazer nossa Páscoa mais feliz”. 



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;