Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 5 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Fraudadores de pagamento do auxílio vão acabar na cadeia, diz Onyx



07/04/2020 | 11:12


Fraudes no pagamento do auxílio extra de R$ 600 por conta da crise do novo coronavírus estão sendo investigadas pela Agência Brasileira de Inteligência (Abin), informou o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni. Em coletiva no Palácio do Planalto nesta terça-feira, 7, o ministro disse que vários sites falsos já foram derrubados. "Esses recursos são para as pessoas; não é para fraudador", afirmou.

E também alertou: "Fraudadores, atenção, vocês vão acabar na cadeia."

Durante a coletiva, Onyx reforçou ainda o posicionamento do presidente Jair Bolsonaro ao destacar que é preciso ter um equilíbrio entre as medidas de saúde e a atividade econômica durante a pandemia.

O auxílio de R$ 600 é uma forma do governo garantir renda por três meses para trabalhadores informais, intermitentes e microempreendedores afetados pela crise.

O presidente do Dataprev, Gustavo Canuto, destacou um outro desafio do governo para o pagamento do recurso, que é a identificação de quem tem o direito ao auxílio nas bases do governo. "Você não deve autorizar o pagamento do auxílio a famílias que recebem outro auxílio do governo federal, fora o Bolsa Família. Para verificar essa informação precisamos varrer todas as bases do governo", disse.

Ele comentou que o último processamento da base demorou cerca de 14 horas. "Um pagamento errado vai resultar em uma falta de credibilidade de todo o programa", declarou.

Segundo ele, mais importante do que pagar é pagar de maneira correta.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Fraudadores de pagamento do auxílio vão acabar na cadeia, diz Onyx


07/04/2020 | 11:12


Fraudes no pagamento do auxílio extra de R$ 600 por conta da crise do novo coronavírus estão sendo investigadas pela Agência Brasileira de Inteligência (Abin), informou o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni. Em coletiva no Palácio do Planalto nesta terça-feira, 7, o ministro disse que vários sites falsos já foram derrubados. "Esses recursos são para as pessoas; não é para fraudador", afirmou.

E também alertou: "Fraudadores, atenção, vocês vão acabar na cadeia."

Durante a coletiva, Onyx reforçou ainda o posicionamento do presidente Jair Bolsonaro ao destacar que é preciso ter um equilíbrio entre as medidas de saúde e a atividade econômica durante a pandemia.

O auxílio de R$ 600 é uma forma do governo garantir renda por três meses para trabalhadores informais, intermitentes e microempreendedores afetados pela crise.

O presidente do Dataprev, Gustavo Canuto, destacou um outro desafio do governo para o pagamento do recurso, que é a identificação de quem tem o direito ao auxílio nas bases do governo. "Você não deve autorizar o pagamento do auxílio a famílias que recebem outro auxílio do governo federal, fora o Bolsa Família. Para verificar essa informação precisamos varrer todas as bases do governo", disse.

Ele comentou que o último processamento da base demorou cerca de 14 horas. "Um pagamento errado vai resultar em uma falta de credibilidade de todo o programa", declarou.

Segundo ele, mais importante do que pagar é pagar de maneira correta.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;