Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 4 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Paulinho da Força é denunciado por corrupção



07/04/2020 | 07:45


A Procuradoria-Geral da República denunciou o presidente do Solidariedade, deputado Paulinho da Força (SP), pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro envolvendo a Odebrecht. Citado na delação da empreiteira, o parlamentar é acusado de receber propina de R$ 1,8 milhão em espécie para atuar a favor dos interesses da companhia. De acordo com a Procuradoria, o destino do "dinheiro de corrupção" foi o "bolso" do próprio deputado.

Segundo a denúncia, em quatro ocasiões ao longo de 2014, Paulinho cobrou e recebeu "vantagens indevidas" - em troca, teria agido para dissuadir eventuais movimentos grevistas e apoiado a participação privada no setor de saneamento básico, área de interesse da Odebrecht Ambiental.

Paulinho informou que todas as contribuições recebidas da Odebrecht "pelo partido foram regularmente declaradas e aprovadas pela Justiça Eleitoral". As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Paulinho da Força é denunciado por corrupção


07/04/2020 | 07:45


A Procuradoria-Geral da República denunciou o presidente do Solidariedade, deputado Paulinho da Força (SP), pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro envolvendo a Odebrecht. Citado na delação da empreiteira, o parlamentar é acusado de receber propina de R$ 1,8 milhão em espécie para atuar a favor dos interesses da companhia. De acordo com a Procuradoria, o destino do "dinheiro de corrupção" foi o "bolso" do próprio deputado.

Segundo a denúncia, em quatro ocasiões ao longo de 2014, Paulinho cobrou e recebeu "vantagens indevidas" - em troca, teria agido para dissuadir eventuais movimentos grevistas e apoiado a participação privada no setor de saneamento básico, área de interesse da Odebrecht Ambiental.

Paulinho informou que todas as contribuições recebidas da Odebrecht "pelo partido foram regularmente declaradas e aprovadas pela Justiça Eleitoral". As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;