Fechar
Publicidade

Domingo, 31 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

PIB do Brasil deve cair 2% em 2020, diz Fitch; América Latina deve encolher 2,6%

Rafael Neddermeyer/Fotos Públicas Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


06/04/2020 | 13:42


A agência de classificação de risco Fitch avalia que a pandemia de coronavírus, associada a condições mais restritas de financiamento externo e à baixa nos preços dos ativos financeiros domésticos enfraquecerão substancialmente o crescimento econômico na América Latina este ano. A expectativa é que o Produto Interno Bruto (PIB) da região, sem considerar Venezuela, caia 2,6% em 2020, com o Brasil encolhendo 2%, o México sofrendo contração de 4% e a Argentina minguando 4,5%.

A projeção de queda para o PIB da América Latina, destaca a Fitch em relatório, é maior do que a observada durante a crise financeira global de 2008/2009.

"Nossas previsões para a região e suas maiores economias refletem a velocidade com a qual a pandemia de coronavírus e as ações tomadas para controlá-la se espalharam, e o impacto resultante no crescimento global e na atividade econômica doméstica, juntamente com os preços mais baixos das commodities", pontua o relatório.

A Fitch também prevê contrações nas economias de Chile, Colômbia e Peru, devido em parte á queda nos preços do petróleo e do cobre.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

PIB do Brasil deve cair 2% em 2020, diz Fitch; América Latina deve encolher 2,6%


06/04/2020 | 13:42


A agência de classificação de risco Fitch avalia que a pandemia de coronavírus, associada a condições mais restritas de financiamento externo e à baixa nos preços dos ativos financeiros domésticos enfraquecerão substancialmente o crescimento econômico na América Latina este ano. A expectativa é que o Produto Interno Bruto (PIB) da região, sem considerar Venezuela, caia 2,6% em 2020, com o Brasil encolhendo 2%, o México sofrendo contração de 4% e a Argentina minguando 4,5%.

A projeção de queda para o PIB da América Latina, destaca a Fitch em relatório, é maior do que a observada durante a crise financeira global de 2008/2009.

"Nossas previsões para a região e suas maiores economias refletem a velocidade com a qual a pandemia de coronavírus e as ações tomadas para controlá-la se espalharam, e o impacto resultante no crescimento global e na atividade econômica doméstica, juntamente com os preços mais baixos das commodities", pontua o relatório.

A Fitch também prevê contrações nas economias de Chile, Colômbia e Peru, devido em parte á queda nos preços do petróleo e do cobre.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;