Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 1 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Argentina posterga pagamento de até US$ 10 bilhões da dívida pública para 2021



06/04/2020 | 11:29


O governo da Argentina emitiu nesta segunda-feira, 6, um decreto em que posterga para 2021 o pagamento de juros e amortização de títulos da dívida pública nacional, em meio ao cenário de "inconsistência macroeconômica" trazido pela pandemia de coronavírus. Segundo cálculos da imprensa argentina, o default técnico pode variar de US$ 5 bilhões a US$ 10 bilhões.

O texto do decreto cita a declaração de emergência nacional, em meio ao avanço da covid-19, para justificar a medida.

De acordo com a legislação, embora esteja comprometido a acabar com o ciclo de endividamento, "que destrói oportunidade e gera profundos desequilíbrios sociais", o governo precisa de mais tempo para recompor o programa financeiro do país.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Argentina posterga pagamento de até US$ 10 bilhões da dívida pública para 2021


06/04/2020 | 11:29


O governo da Argentina emitiu nesta segunda-feira, 6, um decreto em que posterga para 2021 o pagamento de juros e amortização de títulos da dívida pública nacional, em meio ao cenário de "inconsistência macroeconômica" trazido pela pandemia de coronavírus. Segundo cálculos da imprensa argentina, o default técnico pode variar de US$ 5 bilhões a US$ 10 bilhões.

O texto do decreto cita a declaração de emergência nacional, em meio ao avanço da covid-19, para justificar a medida.

De acordo com a legislação, embora esteja comprometido a acabar com o ciclo de endividamento, "que destrói oportunidade e gera profundos desequilíbrios sociais", o governo precisa de mais tempo para recompor o programa financeiro do país.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;