Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 4 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

São Caetano aumenta para 400 os leitos municipais na luta contra a Covid-19

Celso Luiz/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Hospital de campanha oferecerá até 100 acomodações de baixa complexidade


Dérek Bittencourt
Do Diário do Grande ABC

03/04/2020 | 16:00


 As instalações do Hospital São Caetano, localizado na Rua Espírito Santo, 277, estão sendo adaptadas e o prédio servirá como hospital de campanha na luta contra a Covid-19. Na tarde desta sexta-feira, com exclusividade ao Diário, a secretaria de Saúde, Regina Maura, apresentou como estão ficando as estruturas, que serão únicass para casos de baixa complexidade.

Já foram instalados 50 leitos no terceiro andar do prédio, enquanto outros 50 já foram comprados pela Prefeitura e serão colocados no quarto pavimento. A utilização dos espaços, entretanto, só ocorrerá em caso de necessidade - se os outros equipamentos de saúde da cidade estiverem ocupados. Assim, a capacidade de acomodações em São Caetano chegará a 400 - além destas 100, o município conta com 80 UTIs e aproximadamente 220 leitos de enfermaria.

"O hospital de campanha é para casos mais leves, que precisam de internação, de observação ou até de isolamento do domicílio, porque às vezes o paciente nem tem gravidade de estar no hospital, mas mora com muita gente e não vai conseguir isolar a pessoa. É medida importante ter este hospital de retaguarda com 50, ampliando até 100 pacientes. Vamos ter atendimento até com certa folga, deixando reservado aos casos mais graves o completo hospitalar municipal" declarou a secretária municipal. "Assim que se esgotarem os recursos do complexo hospitalar. Está longe disso por enquanto. Não sabemos se vai ter subida rápida na próxima semana, mas se acontecer aqui está com tudo preparado, inclusive com pessoal de nutrição dietética, pessoal da limpeza. Se acaso tivermos explosão no número de casos, já poderemos internar aqui os casos de baixa complexidade", emendou Regina Maura.

Diferentemente de outras cidades, como Santo André, não haverá processo seletivo para contratação de profissionais deste hospital de campanha. "Já foi contratada empresa prestadora de serviço tanto de médico quanto de enfermagem. (Para a partir) De limpeza aditamos no contrato que a gente já tem, e de nutrição também aditamos", explicou a secretária



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

São Caetano aumenta para 400 os leitos municipais na luta contra a Covid-19

Hospital de campanha oferecerá até 100 acomodações de baixa complexidade

Dérek Bittencourt
Do Diário do Grande ABC

03/04/2020 | 16:00


 As instalações do Hospital São Caetano, localizado na Rua Espírito Santo, 277, estão sendo adaptadas e o prédio servirá como hospital de campanha na luta contra a Covid-19. Na tarde desta sexta-feira, com exclusividade ao Diário, a secretaria de Saúde, Regina Maura, apresentou como estão ficando as estruturas, que serão únicass para casos de baixa complexidade.

Já foram instalados 50 leitos no terceiro andar do prédio, enquanto outros 50 já foram comprados pela Prefeitura e serão colocados no quarto pavimento. A utilização dos espaços, entretanto, só ocorrerá em caso de necessidade - se os outros equipamentos de saúde da cidade estiverem ocupados. Assim, a capacidade de acomodações em São Caetano chegará a 400 - além destas 100, o município conta com 80 UTIs e aproximadamente 220 leitos de enfermaria.

"O hospital de campanha é para casos mais leves, que precisam de internação, de observação ou até de isolamento do domicílio, porque às vezes o paciente nem tem gravidade de estar no hospital, mas mora com muita gente e não vai conseguir isolar a pessoa. É medida importante ter este hospital de retaguarda com 50, ampliando até 100 pacientes. Vamos ter atendimento até com certa folga, deixando reservado aos casos mais graves o completo hospitalar municipal" declarou a secretária municipal. "Assim que se esgotarem os recursos do complexo hospitalar. Está longe disso por enquanto. Não sabemos se vai ter subida rápida na próxima semana, mas se acontecer aqui está com tudo preparado, inclusive com pessoal de nutrição dietética, pessoal da limpeza. Se acaso tivermos explosão no número de casos, já poderemos internar aqui os casos de baixa complexidade", emendou Regina Maura.

Diferentemente de outras cidades, como Santo André, não haverá processo seletivo para contratação de profissionais deste hospital de campanha. "Já foi contratada empresa prestadora de serviço tanto de médico quanto de enfermagem. (Para a partir) De limpeza aditamos no contrato que a gente já tem, e de nutrição também aditamos", explicou a secretária

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;