Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 25 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Moody's: Perspectiva para fundos na América Latina passa de estável para negativa



02/04/2020 | 16:36


A Moody's reduziu de estável para negativa a perspectiva para a indústria de gestão de fundos de investimento na América Latina. A mudança foi feita em razão da pandemia de covid-19 e o choque e de preços do petróleo, que provocaram uma forte depreciação das moedas na região, além de produzir a desaceleração econômica e depreciação dos ativos.

Esses dois fatores, juntamente com a volatilidade em todas classes de ativos, provocarão um enfraquecimento dos fluxos de investimento nesse ano, na avaliação de Jose Angel Montano, vice-presidente e analista sênior da Moody's Investor Service. Segundo relatório da agência de classificação de risco, não é esperada uma recuperação antes do fim do ano. Isso porque a turbulência econômica e a maior volatilidade do mercado continuarão pesando nas perspectivas para o setor de gestão de ativos.

Os impactos potenciais da crise econômica e financeira provocada pela pandemia - que serão aumento de desemprego e fraca atividade econômica - pressionarão os ativos sob gestão (AuM na sigla em inglês) dos fundos. Essa consequência será especialmente observada no México, Peru, Chile e Colômbia.

"As gestoras de ativos mexicanas podem estar entre as mais impactadas pelo surto na região, considerando o fraco desempenho econômico em 2019 e as perspectivas ainda piores em 2020 para o país. Na Argentina, as perspectivas para a indústria de fundos continuam negativas, apesar de ter demonstrado notável resiliência à forte volatilidade nos mercados local e global", diz o relatório da Moody's.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Moody's: Perspectiva para fundos na América Latina passa de estável para negativa


02/04/2020 | 16:36


A Moody's reduziu de estável para negativa a perspectiva para a indústria de gestão de fundos de investimento na América Latina. A mudança foi feita em razão da pandemia de covid-19 e o choque e de preços do petróleo, que provocaram uma forte depreciação das moedas na região, além de produzir a desaceleração econômica e depreciação dos ativos.

Esses dois fatores, juntamente com a volatilidade em todas classes de ativos, provocarão um enfraquecimento dos fluxos de investimento nesse ano, na avaliação de Jose Angel Montano, vice-presidente e analista sênior da Moody's Investor Service. Segundo relatório da agência de classificação de risco, não é esperada uma recuperação antes do fim do ano. Isso porque a turbulência econômica e a maior volatilidade do mercado continuarão pesando nas perspectivas para o setor de gestão de ativos.

Os impactos potenciais da crise econômica e financeira provocada pela pandemia - que serão aumento de desemprego e fraca atividade econômica - pressionarão os ativos sob gestão (AuM na sigla em inglês) dos fundos. Essa consequência será especialmente observada no México, Peru, Chile e Colômbia.

"As gestoras de ativos mexicanas podem estar entre as mais impactadas pelo surto na região, considerando o fraco desempenho econômico em 2019 e as perspectivas ainda piores em 2020 para o país. Na Argentina, as perspectivas para a indústria de fundos continuam negativas, apesar de ter demonstrado notável resiliência à forte volatilidade nos mercados local e global", diz o relatório da Moody's.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;