Fechar
Publicidade

Domingo, 31 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Com Covid-19, Orlando Morando grava vídeo na UTI com falta de ar

Prefeito de São Bernardo relata dificuldade para superar os sintomas


Bia Moço
Do Diário do Grande ABC

02/04/2020 | 00:01


Internado desde domingo por causa de complicações decorrentes da infecção pela Covid-19, o prefeito de São Bernardo, Orlando Morando (PSDB), falou ontem sobre as dificuldades da doença em vídeo que gravou na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do Hospital São Luiz, em São Caetano.
Com visível dificuldade de falar, o chefe do Executivo apareceu por cerca de um minuto, contou os sintomas que sente e relembrou que há dez dias descobriu a contaminação. “A sensação é péssima. É muito ruim. Febre, falta de ar e dor de cabeça. Mas estou confiante de que logo volto para continuar na missão ao lado de vocês (população)”, desabafou.
Morando agradeceu pelas orações e palavras de força, além de exaltar o apoio de sua equipe, sobretudo o secretário de Saúde Geraldo Reple, encerrando a gravação dizendo que estava “difícil de falar” por causa de falta de ar.
Segundo boletim médico divulgado no início da tarde de ontem pela administração, o tucano mantém quadro clínico estável, porém, segue respirando com necessidade de oxigênio por cateter.

A primeira-dama da cidade e deputada estadual Carla Morando (PSDB) também foi contaminada, mas apresenta quadro menos agressivo do que o do marido. O casal, entretanto, é só parte dos políticos que já foram diagnosticados com o novo coronavírus na região. O secretário de Educação de São Caetano, Fabrício Coutinho de Faria, também testou positivo para a doença, totalizando três infectados no alto escalão da cidade junto de Beto Vidoski, vice-prefeito e secretário de Esportes, e Marisa Catalão, secretária de Assistência Social. Também em São Bernardo, o secretário de Meio Ambiente e Proteção Animal, José Carlos Pagliuca, foi confirmado com a Covid-19. 

O número de casos confirmados do novo coronavírus no Grande ABC registrou aumento de 13% em um dia, passando de 124 para 140, no entanto, a região não contabilizou novas mortes, mantendo sete óbitos decorrentes da doença. Além disso, são 2.066 casos suspeitos em seis cidades – Mauá não atualizou os dados, na terça a cidade tinha dez infectados.

Região chega a 140 pessoas infectadas

De acordo com os boletins municipais, até o fechamento desta edição, Santo André havia registrado 535 casos notificados, sendo 301 suspeitos, 168 descartados, 52 confirmados e dois óbitos – 14 mortes estão sendo investigadas.

Em São Bernardo são 741 casos em investigação e 37 confirmados. Outros 116 registros foram descartados. A cidade contabiliza quatro óbitos, sendo três idosos e uma vítima do sexo masculino, com 43 anos.

São Caetano tem 32 casos confirmados, 359 aguardando resultado do teste e uma morte de homem de 89 anos. Diadema confirma quatro casos, Ribeirão Pires, três, e Rio Grande da Serra, dois.

No Brasil o cenário marca 240 mortes e 6.836 casos confirmados. Só o Estado de São Paulo contabiliza 164 óbitos e 2.981 suspeitos, aumento de 21% em relação ao dia anterior. Nas últimas 24 horas foram registradas 28 mortes, maior aumento em números absolutos neste período desde o início da pandemia.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Com Covid-19, Orlando Morando grava vídeo na UTI com falta de ar

Prefeito de São Bernardo relata dificuldade para superar os sintomas

Bia Moço
Do Diário do Grande ABC

02/04/2020 | 00:01


Internado desde domingo por causa de complicações decorrentes da infecção pela Covid-19, o prefeito de São Bernardo, Orlando Morando (PSDB), falou ontem sobre as dificuldades da doença em vídeo que gravou na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do Hospital São Luiz, em São Caetano.
Com visível dificuldade de falar, o chefe do Executivo apareceu por cerca de um minuto, contou os sintomas que sente e relembrou que há dez dias descobriu a contaminação. “A sensação é péssima. É muito ruim. Febre, falta de ar e dor de cabeça. Mas estou confiante de que logo volto para continuar na missão ao lado de vocês (população)”, desabafou.
Morando agradeceu pelas orações e palavras de força, além de exaltar o apoio de sua equipe, sobretudo o secretário de Saúde Geraldo Reple, encerrando a gravação dizendo que estava “difícil de falar” por causa de falta de ar.
Segundo boletim médico divulgado no início da tarde de ontem pela administração, o tucano mantém quadro clínico estável, porém, segue respirando com necessidade de oxigênio por cateter.

A primeira-dama da cidade e deputada estadual Carla Morando (PSDB) também foi contaminada, mas apresenta quadro menos agressivo do que o do marido. O casal, entretanto, é só parte dos políticos que já foram diagnosticados com o novo coronavírus na região. O secretário de Educação de São Caetano, Fabrício Coutinho de Faria, também testou positivo para a doença, totalizando três infectados no alto escalão da cidade junto de Beto Vidoski, vice-prefeito e secretário de Esportes, e Marisa Catalão, secretária de Assistência Social. Também em São Bernardo, o secretário de Meio Ambiente e Proteção Animal, José Carlos Pagliuca, foi confirmado com a Covid-19. 

O número de casos confirmados do novo coronavírus no Grande ABC registrou aumento de 13% em um dia, passando de 124 para 140, no entanto, a região não contabilizou novas mortes, mantendo sete óbitos decorrentes da doença. Além disso, são 2.066 casos suspeitos em seis cidades – Mauá não atualizou os dados, na terça a cidade tinha dez infectados.

Região chega a 140 pessoas infectadas

De acordo com os boletins municipais, até o fechamento desta edição, Santo André havia registrado 535 casos notificados, sendo 301 suspeitos, 168 descartados, 52 confirmados e dois óbitos – 14 mortes estão sendo investigadas.

Em São Bernardo são 741 casos em investigação e 37 confirmados. Outros 116 registros foram descartados. A cidade contabiliza quatro óbitos, sendo três idosos e uma vítima do sexo masculino, com 43 anos.

São Caetano tem 32 casos confirmados, 359 aguardando resultado do teste e uma morte de homem de 89 anos. Diadema confirma quatro casos, Ribeirão Pires, três, e Rio Grande da Serra, dois.

No Brasil o cenário marca 240 mortes e 6.836 casos confirmados. Só o Estado de São Paulo contabiliza 164 óbitos e 2.981 suspeitos, aumento de 21% em relação ao dia anterior. Nas últimas 24 horas foram registradas 28 mortes, maior aumento em números absolutos neste período desde o início da pandemia.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;