Fechar
Publicidade

Domingo, 31 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Juros sobem com demora em ação do governo e aversão global com coronavírus



01/04/2020 | 09:46


Os juros futuros operam em alta firme diante da aversão a risco global com o coronavírus e demora em ação do governo para mitigar os impactos do isolamento social com o aval do presidente Jair Bolsonaro ao auxílio de R$ 600. Economistas da Renascença DTVM apontam em nota como fatores de alta dos juros longos "as rusgas entre Rodrigo Maia e Paulo Guedes a respeito da liberação de recursos para a população mais vulnerável" e possibilidade de subnotificação no anúncio de novos casos.

Há inclinação maior da curva diante da alta que chegou a 25 pontos-base na ponta mais longa curva (janeiro 2027), enquanto os mais curtos já subiram 9 pontos logo após a abertura.

Há pouco, no entanto, esse movimento perdia força. O resultado dentro do esperado da produção industrial , com alta de 0,5% em fevereiro, acaba ficando em segundo plano diante da perspectiva de piora a partir de março.

Às 9h30, a taxa de depósito interfinanceiro (DI) para janeiro de 2021 estava em 3,25%, de 3,23% no ajuste de ontem. O DI para janeiro de 2022 estava em 4,11%, de 4,05%. O DI para janeiro de 2027 subia a 7,66%, de 7,48% no ajuste anterior.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Juros sobem com demora em ação do governo e aversão global com coronavírus


01/04/2020 | 09:46


Os juros futuros operam em alta firme diante da aversão a risco global com o coronavírus e demora em ação do governo para mitigar os impactos do isolamento social com o aval do presidente Jair Bolsonaro ao auxílio de R$ 600. Economistas da Renascença DTVM apontam em nota como fatores de alta dos juros longos "as rusgas entre Rodrigo Maia e Paulo Guedes a respeito da liberação de recursos para a população mais vulnerável" e possibilidade de subnotificação no anúncio de novos casos.

Há inclinação maior da curva diante da alta que chegou a 25 pontos-base na ponta mais longa curva (janeiro 2027), enquanto os mais curtos já subiram 9 pontos logo após a abertura.

Há pouco, no entanto, esse movimento perdia força. O resultado dentro do esperado da produção industrial , com alta de 0,5% em fevereiro, acaba ficando em segundo plano diante da perspectiva de piora a partir de março.

Às 9h30, a taxa de depósito interfinanceiro (DI) para janeiro de 2021 estava em 3,25%, de 3,23% no ajuste de ontem. O DI para janeiro de 2022 estava em 4,11%, de 4,05%. O DI para janeiro de 2027 subia a 7,66%, de 7,48% no ajuste anterior.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;