Fechar
Publicidade

Domingo, 31 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Após 2 semanas, presidente do Inter diz estar curado do coronavírus



31/03/2020 | 22:09


O presidente do Internacional, Marcelo Medeiros, está recuperado do coronavírus. O dirigente estava em isolamento desde 15 de março, quando apresentou sintomas da virose. Posteriormente, no dia 20, a suspeita se confirmou a partir da realização de exames. Agora, porém, ele está bem e retomará a sua rotina à frente do clube gaúcho.

"Depois de 16 dias de isolamento absoluto, recebi a liberação dos médicos. Passei por essa experiência difícil, mas agora estou completamente recuperado, pronto para desempenhar meu trabalho e assumir minhas funções como presidente do Inter", revelou o dirigente em entrevista ao Fox Sports.

Além de Medeiros, outro dirigente do Inter contraiu o coronavírus, caso do quarto vice-presidente Humberto Busnello. A suspeita é que eles possam ter se infectado em 11 de março, véspera do primeiro Gre-Nal da Copa Libertadores, pois participaram de um jantar de confraternização ao lado de dirigentes do Grêmio, que registrou cinco casos da virose em sua gestão, incluindo o presidente Romildo Bolzan.

Medeiros, desde então, estava em isolamento social, afastado até mesmo da sua família e também das decisões do Inter, algo que deverá retomar a partir desta quarta-feira.

O clube, como ficou acordado em encontro com outras equipes, concedeu férias coletivas de 20 dias ao elenco, começando no dia 1º. Ele indicou, porém, que a paralisação deverá ser maior, se estendendo por todo o mês e provavelmente entrando em maio.

"Nada vai acontecer em abril. O Inter entra em férias a partir de amanhã. São 20 dias de férias para todos os funcionários, pensando no isolamento e na contenção de despesas. Não adianta se organizar para uma retomada em maio se as autoridades não liberarem a população para retomar as atividades normalmente. A paralisação do futebol não é restrita aos clubes", comentou.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Após 2 semanas, presidente do Inter diz estar curado do coronavírus


31/03/2020 | 22:09


O presidente do Internacional, Marcelo Medeiros, está recuperado do coronavírus. O dirigente estava em isolamento desde 15 de março, quando apresentou sintomas da virose. Posteriormente, no dia 20, a suspeita se confirmou a partir da realização de exames. Agora, porém, ele está bem e retomará a sua rotina à frente do clube gaúcho.

"Depois de 16 dias de isolamento absoluto, recebi a liberação dos médicos. Passei por essa experiência difícil, mas agora estou completamente recuperado, pronto para desempenhar meu trabalho e assumir minhas funções como presidente do Inter", revelou o dirigente em entrevista ao Fox Sports.

Além de Medeiros, outro dirigente do Inter contraiu o coronavírus, caso do quarto vice-presidente Humberto Busnello. A suspeita é que eles possam ter se infectado em 11 de março, véspera do primeiro Gre-Nal da Copa Libertadores, pois participaram de um jantar de confraternização ao lado de dirigentes do Grêmio, que registrou cinco casos da virose em sua gestão, incluindo o presidente Romildo Bolzan.

Medeiros, desde então, estava em isolamento social, afastado até mesmo da sua família e também das decisões do Inter, algo que deverá retomar a partir desta quarta-feira.

O clube, como ficou acordado em encontro com outras equipes, concedeu férias coletivas de 20 dias ao elenco, começando no dia 1º. Ele indicou, porém, que a paralisação deverá ser maior, se estendendo por todo o mês e provavelmente entrando em maio.

"Nada vai acontecer em abril. O Inter entra em férias a partir de amanhã. São 20 dias de férias para todos os funcionários, pensando no isolamento e na contenção de despesas. Não adianta se organizar para uma retomada em maio se as autoridades não liberarem a população para retomar as atividades normalmente. A paralisação do futebol não é restrita aos clubes", comentou.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;