Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 25 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Morre nos EUA aos 85 anos Tomie dePaola, autor de livros para crianças



31/03/2020 | 09:11


Tomie dePaola, o prolífico escritor e ilustrador que encantou gerações com os contos de Strega Nona, a bondosa bruxinha italiana, morreu na segunda-feira, 30, em um hospital de New Hampshire (EUA), de acordo com seu agente literário Doug Whiteman. Ele tinha 85 anos, se machucou numa queda na semana passada e morreu por complicações da cirurgia a que foi submetido depois.

Um dos principais nomes da literatura infantil norte-americana, ele trabalhou em mais de 270 livros durante mais de meio século e vendeu quase 25 milhões de exemplares no mundo todo - eles foram publicados 20 línguas. No Brasil, há dois títulos - Strega Nona - A Avó Feiticeira e Carlinhos Precisa de Uma Capa - no catálogo da Global.

Strega Nona, seu mais famoso personagem, surgiu como um rabisco durante uma reunião maçante na Colby Sawyer College, em New London (New Hampshire), onde Tomie dePaola integrava o departamento de teatro. O primeiro conto foi baseado em uma das histórias preferidas de sua infância - sobre uma panela que não para de produzir mingau.

Strega Nona: An Original Tale saiu em 1975. A série inclui outros títulos, como Strega Nona''s Magic Lessons e Strega Nona Meets Her Match. Refletindo sobre a popularidade da personagem, dePaola disse para a Associated Press em 2013: "acho que é porque ela se parece com a avó de todo mundo. Ela é fofa, mas não bonita; é legal e engraçada; é doce e compreensiva. E ela é um pouco atrevida e fica irritada de vez em quando."

Entre seus outros livros (muitos deles são autobiográficos) estão 26 Fairmont Avenue, sobre crescer em Connecticut durante a Grande Depressão, e The Art Lesson. Alguns de seus livros resgatam contos folclóricos e lendas, e ele gostava de escrever sobre o Natal. Fonte: Associated Press.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Morre nos EUA aos 85 anos Tomie dePaola, autor de livros para crianças


31/03/2020 | 09:11


Tomie dePaola, o prolífico escritor e ilustrador que encantou gerações com os contos de Strega Nona, a bondosa bruxinha italiana, morreu na segunda-feira, 30, em um hospital de New Hampshire (EUA), de acordo com seu agente literário Doug Whiteman. Ele tinha 85 anos, se machucou numa queda na semana passada e morreu por complicações da cirurgia a que foi submetido depois.

Um dos principais nomes da literatura infantil norte-americana, ele trabalhou em mais de 270 livros durante mais de meio século e vendeu quase 25 milhões de exemplares no mundo todo - eles foram publicados 20 línguas. No Brasil, há dois títulos - Strega Nona - A Avó Feiticeira e Carlinhos Precisa de Uma Capa - no catálogo da Global.

Strega Nona, seu mais famoso personagem, surgiu como um rabisco durante uma reunião maçante na Colby Sawyer College, em New London (New Hampshire), onde Tomie dePaola integrava o departamento de teatro. O primeiro conto foi baseado em uma das histórias preferidas de sua infância - sobre uma panela que não para de produzir mingau.

Strega Nona: An Original Tale saiu em 1975. A série inclui outros títulos, como Strega Nona''s Magic Lessons e Strega Nona Meets Her Match. Refletindo sobre a popularidade da personagem, dePaola disse para a Associated Press em 2013: "acho que é porque ela se parece com a avó de todo mundo. Ela é fofa, mas não bonita; é legal e engraçada; é doce e compreensiva. E ela é um pouco atrevida e fica irritada de vez em quando."

Entre seus outros livros (muitos deles são autobiográficos) estão 26 Fairmont Avenue, sobre crescer em Connecticut durante a Grande Depressão, e The Art Lesson. Alguns de seus livros resgatam contos folclóricos e lendas, e ele gostava de escrever sobre o Natal. Fonte: Associated Press.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;