Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 2 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Bolsonaro diz que vídeo da campanha "o Brasil não pode parar" vazou



29/03/2020 | 21:55


O presidente Jair Bolsonaro afirmou neste domingo, 29, que o vídeo da campanha "O Brasil não pode parar" foi um vazamento. "Alguma televisão mostrou o vídeo? Aquele vídeo vazou. Não tem o que discutir, como vaza tudo neste País", disse a jornalistas na porta do Palácio do Alvorada.

Nesta semana, um vídeo que defende a flexibilização do isolamento social foi compartilhado nas redes sociais, inclusive pelo senador Flávio Bolsonaro, filho do presidente. Com o slogan, "O Brasil não Pode Parar", a publicidade reforça a narrativa do presidente Jair Bolsonaro em relação a crise envolvendo o novo coronavírus.

Após a repercussão, a Secretaria Especial de Comunicação Social da Presidência da República afirmou em nota que o vídeo estava sendo divulgado de "forma equivocada". A Secom chegou a dizer que o vídeo foi produzido em caráter experimental e não foi aprovado para veiculação. No sábado, 28, no entanto, a secretaria divulgou uma nova nota na qual nega ter veiculado peças publicitárias sobre o tema e a existência de qualquer campanha.

Nesse sábado, a Justiça Federal do Rio de Janeiro ordenou que a União suspenda a campanha. A decisão manda o Planalto a se abster de veicular qualquer propaganda com a mensagem que sugira comportamentos que não sigam as orientações técnicas do Ministério da Saúde.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Bolsonaro diz que vídeo da campanha "o Brasil não pode parar" vazou


29/03/2020 | 21:55


O presidente Jair Bolsonaro afirmou neste domingo, 29, que o vídeo da campanha "O Brasil não pode parar" foi um vazamento. "Alguma televisão mostrou o vídeo? Aquele vídeo vazou. Não tem o que discutir, como vaza tudo neste País", disse a jornalistas na porta do Palácio do Alvorada.

Nesta semana, um vídeo que defende a flexibilização do isolamento social foi compartilhado nas redes sociais, inclusive pelo senador Flávio Bolsonaro, filho do presidente. Com o slogan, "O Brasil não Pode Parar", a publicidade reforça a narrativa do presidente Jair Bolsonaro em relação a crise envolvendo o novo coronavírus.

Após a repercussão, a Secretaria Especial de Comunicação Social da Presidência da República afirmou em nota que o vídeo estava sendo divulgado de "forma equivocada". A Secom chegou a dizer que o vídeo foi produzido em caráter experimental e não foi aprovado para veiculação. No sábado, 28, no entanto, a secretaria divulgou uma nova nota na qual nega ter veiculado peças publicitárias sobre o tema e a existência de qualquer campanha.

Nesse sábado, a Justiça Federal do Rio de Janeiro ordenou que a União suspenda a campanha. A decisão manda o Planalto a se abster de veicular qualquer propaganda com a mensagem que sugira comportamentos que não sigam as orientações técnicas do Ministério da Saúde.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;