Fechar
Publicidade

Domingo, 31 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Prefeitura de São Paulo contratará 220 novos coveiros



28/03/2020 | 18:52


A Prefeitura de São Paulo contratará 220 novos coveiros a partir desta segunda-feira. A medida, tratada como situação emergencial, foi tomada após o afastamento dos servidores acima de 60 anos, que correspondiam a 60% do quadro de funcionários de sepultadores.

Neste sábado, o secretário da municipal de Saúde, Edson Aparecido, informou também que serão contratados 400 profissionais da saúde em caráter emergencial para tocar os mil novos leitos de UTI que estarão disponíveis até o final de abril.

O prefeito Bruno Covas insistiu neste sábado na necessidade de a população manter o isolamento para evitar a disseminação do vírus e enfatizou que "vários estudos demonstraram quanto o isolamento se refletiu no achamento da curva da expansão da doença na cidade, reduzindo as expectativas iniciais de pessoas contaminadas e do número de mortes".

O prefeito disse que o isolamento é uma "questão humanitária, de respeito ao próximo" e que "não existe dicotomia entre saúde e economia".



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Prefeitura de São Paulo contratará 220 novos coveiros


28/03/2020 | 18:52


A Prefeitura de São Paulo contratará 220 novos coveiros a partir desta segunda-feira. A medida, tratada como situação emergencial, foi tomada após o afastamento dos servidores acima de 60 anos, que correspondiam a 60% do quadro de funcionários de sepultadores.

Neste sábado, o secretário da municipal de Saúde, Edson Aparecido, informou também que serão contratados 400 profissionais da saúde em caráter emergencial para tocar os mil novos leitos de UTI que estarão disponíveis até o final de abril.

O prefeito Bruno Covas insistiu neste sábado na necessidade de a população manter o isolamento para evitar a disseminação do vírus e enfatizou que "vários estudos demonstraram quanto o isolamento se refletiu no achamento da curva da expansão da doença na cidade, reduzindo as expectativas iniciais de pessoas contaminadas e do número de mortes".

O prefeito disse que o isolamento é uma "questão humanitária, de respeito ao próximo" e que "não existe dicotomia entre saúde e economia".

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;