Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 6 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Embraer tem prejuízo líquido de R$ 867,8 mi no 4º tri de 2019

Agência Brasil Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


26/03/2020 | 12:10


A Embraer registrou um prejuízo líquido atribuído aos acionistas de R$ 867,8 milhões no quarto trimestre de 2019, queda significativa na comparação com o R$ 1,4 milhão de prejuízo reportado em igual trimestre de 2018. Excluindo impostos e itens especiais, a empresa apontou que teve prejuízo de R$ 383,6 milhões no trimestre. A fabricante aeronáutica destacou que o trimestre foi prejudicado por um resultado operacional menor e por elevação nos impostos.

No trimestre, o Ebitda ajustado da empresa fechou em R$ 270,7 milhões, queda de 46% na comparação com igual período de 2018. A margem Ebitda ficou negativa em 0,3% contra uma margem positiva de 4,1% na comparação anual. No ano, o Ebitda ajustado foi de R$ 725,6 milhões, queda de 57% na comparação com 2018.

Já o resultado operacional (Ebit) ficou negativo em R$ 276,8 milhões no trimestre, recuo frente ao dado positivo de R$ 14,5 milhões em igual intervalo de 2018. No ano de 2019, o Ebit foi negativo em R$ 309,8 milhões, contra um Ebit também positivo de R$ 103,1 milhões em 2018.

Entre os efeitos não recorrentes que afetaram os números estão os custos relacionados à separação do negócio de Aviação Comercial da Embraer, que impactaram negativamente o Ebit do trimestre em R$ 222,9 milhões, além do impairment de ativos.

Ainda conforme a empresa, no trimestre, a receita líquida teve crescimento de 33% na comparação anual, para R$ 8,585 bilhões, com crescimento em todos os quatro negócios principalmente em função do maior número de jatos entregues tanto na Aviação Comercial quanto na Executiva.

No ano, a Receita líquida consolidada da Companhia foi de R$ 21,802 bilhões, um crescimento de 16% em comparação a 2018, principalmente em função da variação cambial ocorrida no período e também pelo crescimento de 39% na receita de Defesa & Segurança, de 35% na Aviação Executiva e de 16% em Serviços & Suporte.

A Embraer entregou 35 aeronaves comerciais e 46 executivas (20 jatos leves e 26 grandes) no quarto trimestre de 2019. No ano, as entregas foram de 89 aeronaves comerciais e 109 executivas (62 leves e 47 grandes).

"Tal desempenho ficou dentro das estimativas anuais da Embraer de entregar entre 85 e 95 jatos comerciais e de 90 a 110 jatos executivos", apontou a empresa. Em 2018, a Embraer entregou 90 aeronaves comerciais e 91 executivas (64 leves e 27 grandes).



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Embraer tem prejuízo líquido de R$ 867,8 mi no 4º tri de 2019


26/03/2020 | 12:10


A Embraer registrou um prejuízo líquido atribuído aos acionistas de R$ 867,8 milhões no quarto trimestre de 2019, queda significativa na comparação com o R$ 1,4 milhão de prejuízo reportado em igual trimestre de 2018. Excluindo impostos e itens especiais, a empresa apontou que teve prejuízo de R$ 383,6 milhões no trimestre. A fabricante aeronáutica destacou que o trimestre foi prejudicado por um resultado operacional menor e por elevação nos impostos.

No trimestre, o Ebitda ajustado da empresa fechou em R$ 270,7 milhões, queda de 46% na comparação com igual período de 2018. A margem Ebitda ficou negativa em 0,3% contra uma margem positiva de 4,1% na comparação anual. No ano, o Ebitda ajustado foi de R$ 725,6 milhões, queda de 57% na comparação com 2018.

Já o resultado operacional (Ebit) ficou negativo em R$ 276,8 milhões no trimestre, recuo frente ao dado positivo de R$ 14,5 milhões em igual intervalo de 2018. No ano de 2019, o Ebit foi negativo em R$ 309,8 milhões, contra um Ebit também positivo de R$ 103,1 milhões em 2018.

Entre os efeitos não recorrentes que afetaram os números estão os custos relacionados à separação do negócio de Aviação Comercial da Embraer, que impactaram negativamente o Ebit do trimestre em R$ 222,9 milhões, além do impairment de ativos.

Ainda conforme a empresa, no trimestre, a receita líquida teve crescimento de 33% na comparação anual, para R$ 8,585 bilhões, com crescimento em todos os quatro negócios principalmente em função do maior número de jatos entregues tanto na Aviação Comercial quanto na Executiva.

No ano, a Receita líquida consolidada da Companhia foi de R$ 21,802 bilhões, um crescimento de 16% em comparação a 2018, principalmente em função da variação cambial ocorrida no período e também pelo crescimento de 39% na receita de Defesa & Segurança, de 35% na Aviação Executiva e de 16% em Serviços & Suporte.

A Embraer entregou 35 aeronaves comerciais e 46 executivas (20 jatos leves e 26 grandes) no quarto trimestre de 2019. No ano, as entregas foram de 89 aeronaves comerciais e 109 executivas (62 leves e 47 grandes).

"Tal desempenho ficou dentro das estimativas anuais da Embraer de entregar entre 85 e 95 jatos comerciais e de 90 a 110 jatos executivos", apontou a empresa. Em 2018, a Embraer entregou 90 aeronaves comerciais e 91 executivas (64 leves e 27 grandes).

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;