Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 30 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Rafael Demarchi crava voo do PSL, mas apoia adiamento das eleições

 Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Vereador de S.Bernardo confirma pré-candidatura à Prefeitura; alega, contudo, que pauta prioritária atual é enfrentamento ao coronavírus


Daniel Tossato
Do Diário do Grande ABC

26/03/2020 | 00:01


Vereador autodenominado independente na Câmara, Rafael Demarchi cravou sua pré-candidatura à Prefeitura de São Bernardo na próxima eleição municipal, mas ponderou que é favorável a que o pleito de outubro seja suspenso para 2021 devido à pandemia do novo coronavírus. Recém-desfiliado do Republicanos, o parlamentar confirmou que irá encampar projeto próprio pelo PSL, ex-legenda do presidente da República, Jair Bolsonaro (hoje sem partido).

A pré-candidatura do vereador ao Paço estava sendo costurada desde o início do ano, porém, nos bastidores, Rafael já sinalizava desejo de se colocar no páreo de sucessão ao prefeito Orlando Morando (PSDB). O plano do parlamentar se tornou mais concreto quando definiu, de fato, seu ingresso no PSL, assumindo a presidência da legenda no âmbito municipal, no início deste mês. “Sei que o momento é muito ruim para tratarmos de política, mas imagino que deveria passar essa informação, até em respeito ao morador de São Bernardo. Contudo, acredito que não há clima para eleição neste ano e, por isso, sou favorável que (a data) seja transferida para o ano que vem”, avaliou.

Neste contexto, o parlamentar sustentou também que defende a proposta de utilização do fundo partidário em ações destinadas ao combate do coronavírus no País. O recurso, que tem previsão para ser usado pelos partidos políticos durante a eleição, é de R$ 2 bilhões. No Congresso e no Senado há parlamentares que apoiam a medida. “O momento é crítico. Acho que seria uma boa alternativa utilizar o fundo ou parte dele no combate à pandemia. Antes de pensarmos na eleição, devemos pensar na vida das pessoas.”

Para assegurar a entrada na disputa pela cadeira máxima da Prefeitura, Rafael acertou a situação com o próprio presidente estadual do PSL, o deputado federal Júnior Bozzella, que abriu as portas da legenda caso o vereador apresentasse projeto consistente para bancar o voo solo. Em visita recente ao Diário, o dirigente já havia garantido espaço, assim como de outras três candidaturas majoritárias no Grande ABC.

Com o nome no páreo, o parlamentar e a legenda têm plano de criar terceira via no processo, visando quebrar a polarização de 2016 entre PSDB e PT. Rafael tem ideia de incluir os vereadores Mauro Miaguti (DEM) e Julinho Fuzari (Cidadania) na empreitada de campanha. Um dos fatores que levaram o PSL a articular a pré-candidatura, de acordo com Bozzella, é o perfil e histórico de Rafael. Parlamentar de segundo mandato, ele integra família tradicional de São Bernardo – é sobrinho do ex-prefeito Walter Demarchi, que geriu a cidade entre 1993 e 1996.  



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Rafael Demarchi crava voo do PSL, mas apoia adiamento das eleições

Vereador de S.Bernardo confirma pré-candidatura à Prefeitura; alega, contudo, que pauta prioritária atual é enfrentamento ao coronavírus

Daniel Tossato
Do Diário do Grande ABC

26/03/2020 | 00:01


Vereador autodenominado independente na Câmara, Rafael Demarchi cravou sua pré-candidatura à Prefeitura de São Bernardo na próxima eleição municipal, mas ponderou que é favorável a que o pleito de outubro seja suspenso para 2021 devido à pandemia do novo coronavírus. Recém-desfiliado do Republicanos, o parlamentar confirmou que irá encampar projeto próprio pelo PSL, ex-legenda do presidente da República, Jair Bolsonaro (hoje sem partido).

A pré-candidatura do vereador ao Paço estava sendo costurada desde o início do ano, porém, nos bastidores, Rafael já sinalizava desejo de se colocar no páreo de sucessão ao prefeito Orlando Morando (PSDB). O plano do parlamentar se tornou mais concreto quando definiu, de fato, seu ingresso no PSL, assumindo a presidência da legenda no âmbito municipal, no início deste mês. “Sei que o momento é muito ruim para tratarmos de política, mas imagino que deveria passar essa informação, até em respeito ao morador de São Bernardo. Contudo, acredito que não há clima para eleição neste ano e, por isso, sou favorável que (a data) seja transferida para o ano que vem”, avaliou.

Neste contexto, o parlamentar sustentou também que defende a proposta de utilização do fundo partidário em ações destinadas ao combate do coronavírus no País. O recurso, que tem previsão para ser usado pelos partidos políticos durante a eleição, é de R$ 2 bilhões. No Congresso e no Senado há parlamentares que apoiam a medida. “O momento é crítico. Acho que seria uma boa alternativa utilizar o fundo ou parte dele no combate à pandemia. Antes de pensarmos na eleição, devemos pensar na vida das pessoas.”

Para assegurar a entrada na disputa pela cadeira máxima da Prefeitura, Rafael acertou a situação com o próprio presidente estadual do PSL, o deputado federal Júnior Bozzella, que abriu as portas da legenda caso o vereador apresentasse projeto consistente para bancar o voo solo. Em visita recente ao Diário, o dirigente já havia garantido espaço, assim como de outras três candidaturas majoritárias no Grande ABC.

Com o nome no páreo, o parlamentar e a legenda têm plano de criar terceira via no processo, visando quebrar a polarização de 2016 entre PSDB e PT. Rafael tem ideia de incluir os vereadores Mauro Miaguti (DEM) e Julinho Fuzari (Cidadania) na empreitada de campanha. Um dos fatores que levaram o PSL a articular a pré-candidatura, de acordo com Bozzella, é o perfil e histórico de Rafael. Parlamentar de segundo mandato, ele integra família tradicional de São Bernardo – é sobrinho do ex-prefeito Walter Demarchi, que geriu a cidade entre 1993 e 1996.  

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;