Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 8 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Mourão anuncia postos avançados de atendimento na Amazônia contra covid-19



25/03/2020 | 18:59


O Conselho Nacional da Amazônia Legal decidiu concentrar ações no combate ao desmatamento e às queimadas na região e no enfrentamento do novo coronavírus. Nesta quarta-feira, 25, o órgão presidido pelo vice-presidente Hamilton Mourão realizou sua primeira reunião formal no governo Jair Bolsonaro.

Mourão anunciou a pretensão de instalar 12 postos avançados ao longo da fronteira do Brasil com outros países para impedir a entrada de pessoas infectadas pela covid-19 no território nacional. Bolsonaro assinou decretos fechando o País para estrangeiros de países que fazem fronteira com o Brasil.

Serão um posto entre Amapá e Guiana Francesa, três entre Amazonas, Colômbia e Peru, três entre Roraima, Guiana e Venezuela, três entre Acre, Peru e Bolívia, e dois entre Rondônia e Bolívia. "Esse monitoramento é para buscar e impedir o ingresso de pessoas que venham dos nossos vizinhos fronteiriços portanto já essa enfermidade", disse Mourão.

No interior da Amazônia, disse o vice-presidente, a preocupação é menor pelo fato de a população estar em isolamento social, conforme orientação do Ministério da Saúde. O presidente Jair Bolsonaro, porém, criticou o confinamento social durante a pandemia de covid-19.

Uma preocupação maior de Mourão é com as embarcações que levam produtos para a população da região. O controle, disse ele, será demandando à Marinha.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Mourão anuncia postos avançados de atendimento na Amazônia contra covid-19


25/03/2020 | 18:59


O Conselho Nacional da Amazônia Legal decidiu concentrar ações no combate ao desmatamento e às queimadas na região e no enfrentamento do novo coronavírus. Nesta quarta-feira, 25, o órgão presidido pelo vice-presidente Hamilton Mourão realizou sua primeira reunião formal no governo Jair Bolsonaro.

Mourão anunciou a pretensão de instalar 12 postos avançados ao longo da fronteira do Brasil com outros países para impedir a entrada de pessoas infectadas pela covid-19 no território nacional. Bolsonaro assinou decretos fechando o País para estrangeiros de países que fazem fronteira com o Brasil.

Serão um posto entre Amapá e Guiana Francesa, três entre Amazonas, Colômbia e Peru, três entre Roraima, Guiana e Venezuela, três entre Acre, Peru e Bolívia, e dois entre Rondônia e Bolívia. "Esse monitoramento é para buscar e impedir o ingresso de pessoas que venham dos nossos vizinhos fronteiriços portanto já essa enfermidade", disse Mourão.

No interior da Amazônia, disse o vice-presidente, a preocupação é menor pelo fato de a população estar em isolamento social, conforme orientação do Ministério da Saúde. O presidente Jair Bolsonaro, porém, criticou o confinamento social durante a pandemia de covid-19.

Uma preocupação maior de Mourão é com as embarcações que levam produtos para a população da região. O controle, disse ele, será demandando à Marinha.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;