Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 8 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Doria espera que Bolsonaro 'tenha humildade para recuar'

Divulgação Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


25/03/2020 | 14:34


Após ter participado de bate-boca com o presidente Jair Bolsonaro em reunião com ministros e governadores do Sudeste por conta do posicionamento do presidente em rede nacional realizado ontem, o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), em entrevista coletiva nesta quarta-feira, 25, afirmou que espera que Bolsonaro "tenha humildade para recuar" de seu posicionamento.

Ontem, o presidente havia, mais uma vez, minimizado os impactos do alastramento do novo coronavírus no Brasil, e afirmou que o comércio, escolas e demais atividades da sociedade devem "retornar à normalidade", ideia que, segundo Doria, não deve ser seguida pelo Ministério da Saúde. "Não creio que o Ministério da Saúde vai adotar medida de contenção diferente, não há razão para abrandar isolamento", disse Doria, que ainda falou que, caso o Ministério adote a alternativa proposta pelo presidente, seu Estado, São Paulo, vai manter as medidas atuais, em concordância com as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Quanto à possibilidade do impeachment de Bolsonaro, ideia ventilada por alguns governadores após o pronunciamento presidencial de ontem, Doria preferiu deixar a decisão ao Congresso e à opinião pública. Doria, contudo, disse que, de acordo com a pesquisa Datafolha divulgada esta semana, o presidente "mais atrapalha que ajuda" no combate ao coronavírus.

O governador de São Paulo ainda afirmou que, em contrapartida à atuação do chefe do Planalto, os 27 governadores do País estão "articulados, unidos e sintonizados para proteger vidas e defender cidadãos" e, por isso, propuseram reunião entre eles logo após o pronunciamento de Bolsonaro na noite de ontem.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Doria espera que Bolsonaro 'tenha humildade para recuar'


25/03/2020 | 14:34


Após ter participado de bate-boca com o presidente Jair Bolsonaro em reunião com ministros e governadores do Sudeste por conta do posicionamento do presidente em rede nacional realizado ontem, o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), em entrevista coletiva nesta quarta-feira, 25, afirmou que espera que Bolsonaro "tenha humildade para recuar" de seu posicionamento.

Ontem, o presidente havia, mais uma vez, minimizado os impactos do alastramento do novo coronavírus no Brasil, e afirmou que o comércio, escolas e demais atividades da sociedade devem "retornar à normalidade", ideia que, segundo Doria, não deve ser seguida pelo Ministério da Saúde. "Não creio que o Ministério da Saúde vai adotar medida de contenção diferente, não há razão para abrandar isolamento", disse Doria, que ainda falou que, caso o Ministério adote a alternativa proposta pelo presidente, seu Estado, São Paulo, vai manter as medidas atuais, em concordância com as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Quanto à possibilidade do impeachment de Bolsonaro, ideia ventilada por alguns governadores após o pronunciamento presidencial de ontem, Doria preferiu deixar a decisão ao Congresso e à opinião pública. Doria, contudo, disse que, de acordo com a pesquisa Datafolha divulgada esta semana, o presidente "mais atrapalha que ajuda" no combate ao coronavírus.

O governador de São Paulo ainda afirmou que, em contrapartida à atuação do chefe do Planalto, os 27 governadores do País estão "articulados, unidos e sintonizados para proteger vidas e defender cidadãos" e, por isso, propuseram reunião entre eles logo após o pronunciamento de Bolsonaro na noite de ontem.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;