Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 31 de Março

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

De malas prontas para o PCdoB, Ronaldo Lacerda cita mágoa do PT


Júnior Carvalho
Do Diário do Grande ABC

25/03/2020 | 00:01


Preterido da vaga de vice na chapa majoritária a ser encabeçada pelo ex-prefeito José de Filippi Júnior, de Diadema, o vereador Ronaldo Lacerda afirmou ter deixado o petismo com “mágoa” das lideranças e citou “desprezo” dos ex-correligionários. O parlamentar assinou desfiliação do PT diademense na sexta-feira para lançar candidatura própria ao Paço por outro partido.

O Diário apurou que Ronaldo tem conversas com pelo menos quatro legendas, como PDT e PMB (Partido da Mulher Brasileira), mas está de malas prontas para ingressar no PCdoB, cujas lideranças locais integram o governo do prefeito Lauro Michels (PV). “Não tem como a gente não ter mágoa de algumas pessoas (do PT) que menosprezaram nossa capacidade de liderança e organização. Não tem como não ter mágoa de pessoas que se acham acima de tudo e todos. A minha saída (do petismo) tem dois significados: um é mostrar que vão escolher (para a vaga de vice) uma pessoa de fora (do PT) e sem capacidade. O outro é abrir o olho da militância para mostrar que estão faltando com respeito”, disparou.

Na semana passada, segundo Ronaldo, Filippi foi à Câmara tentar demovê-lo da ideia de deixar o PT, porém, que teria buscado convencê-lo de que a opção por chapa mista é a melhor estratégia eleitoral. “É frustrante porque as pessoas não têm mais palavra. Dei todos os jeitos que eram possíveis (para construir negociações), mas ainda sou colocado como traidor. Eu só seria bom se aceitasse tudo (o que caciques do partido decidirem)”, criticou o parlamentar, ao emendar que deverá bater o martelo sobre o futuro partidário até sexta-feira.

Antes de assinar com PDT ou PCdoB, Ronaldo tem obstáculos nas duas legendas. No caso do partido pedetista, a sigla já havia lançado o nome do militante Fábio Junior como candidato próprio ao Paço. Já o PCdoB integra o primeiro escalão do governo Lauro – o vice-presidente local, Laércio Soares, é secretário de Desenvolvimento Econômico. A aproximação com os comunistas, contudo, tem sido costurada de cima para baixo, por meio de dirigentes estaduais da sigla.

Já o PT tentará amadurecer a escolha pelo nome do ex-prefeiturável Vaguinho do Conselho (sem partido) como vice de Filippi. Vaguinho, porém, está inelegível com base na Lei da Ficha Limpa. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;