Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 8 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Verde fica irritado e admite voto em 2018


Fabio Martins

24/03/2020 | 00:02


O prefeito de Diadema, Lauro Michels (PV), subiu o tom e demonstrou forte irritação ao falar, em vídeo registrado ontem em suas redes sociais, da insuficiência de vacinas na cidade (repasse de 12,5 mil doses ao município), que, segundo ele, acabaram às 12h – situação também ocorrida em outros municípios. O verde publicou a gravação – que repercutiu ao longo de todo o dia – esbravejando sobre a situação, citando que Diadema tem a maior densidade demográfica do País e que o episódio recairia no lado mais fraco, no caso as prefeituras. “É vergonhoso. Nós nos programamos e agora essa conta cai nas costas dos prefeitos. Vamos dividir a responsabilidade. Chega! Estou de saco cheio dessa palhaçada do governo federal e do governo do Estado. Estamos aqui mobilizados. Isso é palhaçada com o povo brasileiro. Não estão programando a coisa direito.” Ao fim da declaração, Lauro cobrou promessas de campanha, admitiu voto em Jair Bolsonaro (sem partido) na eleição presidencial de 2018 e o chamou para conhecer a realidade de Diadema. 

Timing

 Mesmo com todas as atenções – de autoridades e população – voltadas para o combate ao novo coronavírus, o governo do prefeito de Diadema, Lauro Michels (PV), manteve a realização de audiência pública para debater sobre projeto de entregar à Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo) os serviços de tratamento de lixo na cidade. Embora feito por meio de videoconferência, o debate pouco esclareceu o assunto. Munícipes que participaram on-line da audiência queriam saber mesmo sobre informações relacionadas ao avanço da Covid-19 na cidade e quais ações a gestão Lauro tem tomado. “A vida continua. Se a gente ficar em casa, sem trabalhar, as coisas não andam”, comentou o secretário de Obras da cidade, José Marcelo, que encerrou a transmissão, que durou menos de uma hora, depois de nenhum questionamento acerca do projeto.

Até dia 22 

 Em razão da pandemia de coronavírus, a mesa diretora da Câmara de Santo André decidiu que não irá realizar nenhuma sessão nem evento pelo menos até o dia 22 de abril. Este prazo poderá ser prorrogado, tendo em vista possível extensão do estado de calamidade pública. A casa registrou texto em que alega que ficam suspensas por 30 dias as plenárias ordinárias, solenidades, eventos e demais atividades legislativas internas e externas, a partir de hoje. “Fica suspensa a utilização dos veículos oficiais, visando resguardar a saúde dos servidores responsáveis pela frota”, diz trecho, citando que ficam também suspensas todas as nomeações e exonerações, além de todos os prazos regimentais, exceto as propostas do Executivo.

 Apoio da Força

 Presidente nacional do Solidariedade, o deputado federal Paulinho da Força gravou um vídeo para anunciar apoio à pré-candidatura ao Paço do ex-prefeito de São Bernardo Luiz Marinho (PT) – ele cita, na gravação, que já estava marcada agenda na cidade – no fim da semana passada –, “um grande ato de filiação” de postulantes à vereança, com a declaração da adesão da sigla – cabe lembrar que a legenda estava com o prefeito Orlando Morando (PSDB) em 2016. Era a casa do vice Marcelo Lima, hoje no PSD. “Teríamos grande ato no Grande ABC. Infelizmente por causa da crise tivemos que suspender. Essa reunião era para anunciar apoio ao Marinho. Apesar disso, estamos anunciando por aqui (vídeo) então apoio do partido ao Marinho, grande amigo. Foi presidente do (sindicato dos) Metalúrgicos do ABC quando fui presidente (da entidade) em São Paulo. Temos grande relação. Tenho certeza que o Marinho será o melhor prefeito de novo de São Bernardo. 

  Eleições municipais

 Candidato à Presidência da República na eleição de 2018, o senador Alvaro Dias (Podemos) utilizou as redes sociais para propor o adiamento das eleições municipais de outubro diante do avanço da proliferação do novo coronavírus. Na publicação de seu perfil, ele citou que, com a medida, R$ 2 bilhões do fundo eleitoral poderiam servir para combate à doença “De acordo com as previsões do Ministério da Saúde, a evolução do quadro de transmissões do coronavírus irá estacionar em julho e começar a cair apenas em agosto. Como fazer eleições municipais no começo de outubro com esta realidade? Os prefeitos do Grande ABC adotam cautela quanto ao tema.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Verde fica irritado e admite voto em 2018

Fabio Martins

24/03/2020 | 00:02


O prefeito de Diadema, Lauro Michels (PV), subiu o tom e demonstrou forte irritação ao falar, em vídeo registrado ontem em suas redes sociais, da insuficiência de vacinas na cidade (repasse de 12,5 mil doses ao município), que, segundo ele, acabaram às 12h – situação também ocorrida em outros municípios. O verde publicou a gravação – que repercutiu ao longo de todo o dia – esbravejando sobre a situação, citando que Diadema tem a maior densidade demográfica do País e que o episódio recairia no lado mais fraco, no caso as prefeituras. “É vergonhoso. Nós nos programamos e agora essa conta cai nas costas dos prefeitos. Vamos dividir a responsabilidade. Chega! Estou de saco cheio dessa palhaçada do governo federal e do governo do Estado. Estamos aqui mobilizados. Isso é palhaçada com o povo brasileiro. Não estão programando a coisa direito.” Ao fim da declaração, Lauro cobrou promessas de campanha, admitiu voto em Jair Bolsonaro (sem partido) na eleição presidencial de 2018 e o chamou para conhecer a realidade de Diadema. 

Timing

 Mesmo com todas as atenções – de autoridades e população – voltadas para o combate ao novo coronavírus, o governo do prefeito de Diadema, Lauro Michels (PV), manteve a realização de audiência pública para debater sobre projeto de entregar à Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo) os serviços de tratamento de lixo na cidade. Embora feito por meio de videoconferência, o debate pouco esclareceu o assunto. Munícipes que participaram on-line da audiência queriam saber mesmo sobre informações relacionadas ao avanço da Covid-19 na cidade e quais ações a gestão Lauro tem tomado. “A vida continua. Se a gente ficar em casa, sem trabalhar, as coisas não andam”, comentou o secretário de Obras da cidade, José Marcelo, que encerrou a transmissão, que durou menos de uma hora, depois de nenhum questionamento acerca do projeto.

Até dia 22 

 Em razão da pandemia de coronavírus, a mesa diretora da Câmara de Santo André decidiu que não irá realizar nenhuma sessão nem evento pelo menos até o dia 22 de abril. Este prazo poderá ser prorrogado, tendo em vista possível extensão do estado de calamidade pública. A casa registrou texto em que alega que ficam suspensas por 30 dias as plenárias ordinárias, solenidades, eventos e demais atividades legislativas internas e externas, a partir de hoje. “Fica suspensa a utilização dos veículos oficiais, visando resguardar a saúde dos servidores responsáveis pela frota”, diz trecho, citando que ficam também suspensas todas as nomeações e exonerações, além de todos os prazos regimentais, exceto as propostas do Executivo.

 Apoio da Força

 Presidente nacional do Solidariedade, o deputado federal Paulinho da Força gravou um vídeo para anunciar apoio à pré-candidatura ao Paço do ex-prefeito de São Bernardo Luiz Marinho (PT) – ele cita, na gravação, que já estava marcada agenda na cidade – no fim da semana passada –, “um grande ato de filiação” de postulantes à vereança, com a declaração da adesão da sigla – cabe lembrar que a legenda estava com o prefeito Orlando Morando (PSDB) em 2016. Era a casa do vice Marcelo Lima, hoje no PSD. “Teríamos grande ato no Grande ABC. Infelizmente por causa da crise tivemos que suspender. Essa reunião era para anunciar apoio ao Marinho. Apesar disso, estamos anunciando por aqui (vídeo) então apoio do partido ao Marinho, grande amigo. Foi presidente do (sindicato dos) Metalúrgicos do ABC quando fui presidente (da entidade) em São Paulo. Temos grande relação. Tenho certeza que o Marinho será o melhor prefeito de novo de São Bernardo. 

  Eleições municipais

 Candidato à Presidência da República na eleição de 2018, o senador Alvaro Dias (Podemos) utilizou as redes sociais para propor o adiamento das eleições municipais de outubro diante do avanço da proliferação do novo coronavírus. Na publicação de seu perfil, ele citou que, com a medida, R$ 2 bilhões do fundo eleitoral poderiam servir para combate à doença “De acordo com as previsões do Ministério da Saúde, a evolução do quadro de transmissões do coronavírus irá estacionar em julho e começar a cair apenas em agosto. Como fazer eleições municipais no começo de outubro com esta realidade? Os prefeitos do Grande ABC adotam cautela quanto ao tema.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;