Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 13 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Residencial de idosos substitui visitas por videochamadas

Medida visa preservar moradores de possível contaminação pelo novo coronavírus


Aline Melo
Do Diário do Grande ABC

22/03/2020 | 00:01


Três residenciais para idosos do Grupo DG Sênior no Grande ABC tiveram as visitas de familiares suspensas por tempo indeterminado. No lugar da presença física, os moradores estão usando a tecnologia e conversando com os parentes por meio de chamada de vídeo. Esta medida foi necessária para proteger todos os residentes da possível contaminação pelo novo coronavírus, que já infectou, até sexta-feira, 22 pacientes. Dois óbitos estão sendo investigados por possível relação com a doença, um em Santo André e um em São Caetano.

CEO do Grupo DG Sênior, Eduardo Peres destacou que a decisão foi tomada seguindo as orientações do Ministério da Saúde e pelo fato de o público atendido ser o mais vulnerável à doença. “A receptividade das famílias foi de quase 100%. Uma ou duas questionaram, mas logo aceitaram e entenderam a importância”, relatou. “Estamos fazendo um trabalho de conscientização das famílias desde o início, mas esta semana intensificamos todos os cuidados para preservar nossos residentes”, afirmou a enfermeira chefe do Grupo DG Sênior, Marcella dos Santos. 

“Nesse momento as visitas foram suspensas e todos os nossos funcionários passam por triagem com medição de temperatura e verificação dos sintomas para afastamento ao primeiro sinal de contaminação”, reforçou a enfermeira. “É importante destacar que existe uma triagem diária com todos os profissionais que continuam realizando os atendimentos diários, a terapia ocupacional, a fisioterapia, até o momento em que vão embora”, reforçou Peres.

Como poucos idosos têm celular e/ou dominam o uso da tecnologia, os residentes estão sendo auxiliados pelos funcionários para se comunicar com as famílias. “O horário para interação é livre, mas temos orientados que priorizem o período da tarde, até por conta das outras atividades”, explicou o CEO. Além do cuidado com a suspensão das visitas, os residenciais estão mantendo todos os reforços que já haviam sido implantados na limpeza das casas e na higienização de mãos e aparelhos de uso comum. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Residencial de idosos substitui visitas por videochamadas

Medida visa preservar moradores de possível contaminação pelo novo coronavírus

Aline Melo
Do Diário do Grande ABC

22/03/2020 | 00:01


Três residenciais para idosos do Grupo DG Sênior no Grande ABC tiveram as visitas de familiares suspensas por tempo indeterminado. No lugar da presença física, os moradores estão usando a tecnologia e conversando com os parentes por meio de chamada de vídeo. Esta medida foi necessária para proteger todos os residentes da possível contaminação pelo novo coronavírus, que já infectou, até sexta-feira, 22 pacientes. Dois óbitos estão sendo investigados por possível relação com a doença, um em Santo André e um em São Caetano.

CEO do Grupo DG Sênior, Eduardo Peres destacou que a decisão foi tomada seguindo as orientações do Ministério da Saúde e pelo fato de o público atendido ser o mais vulnerável à doença. “A receptividade das famílias foi de quase 100%. Uma ou duas questionaram, mas logo aceitaram e entenderam a importância”, relatou. “Estamos fazendo um trabalho de conscientização das famílias desde o início, mas esta semana intensificamos todos os cuidados para preservar nossos residentes”, afirmou a enfermeira chefe do Grupo DG Sênior, Marcella dos Santos. 

“Nesse momento as visitas foram suspensas e todos os nossos funcionários passam por triagem com medição de temperatura e verificação dos sintomas para afastamento ao primeiro sinal de contaminação”, reforçou a enfermeira. “É importante destacar que existe uma triagem diária com todos os profissionais que continuam realizando os atendimentos diários, a terapia ocupacional, a fisioterapia, até o momento em que vão embora”, reforçou Peres.

Como poucos idosos têm celular e/ou dominam o uso da tecnologia, os residentes estão sendo auxiliados pelos funcionários para se comunicar com as famílias. “O horário para interação é livre, mas temos orientados que priorizem o período da tarde, até por conta das outras atividades”, explicou o CEO. Além do cuidado com a suspensão das visitas, os residenciais estão mantendo todos os reforços que já haviam sido implantados na limpeza das casas e na higienização de mãos e aparelhos de uso comum. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;