Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 8 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Mais quatro câmaras decidem parar sessões na região

 Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Legislativos de Sto.André, Diadema, Mauá e Ribeirão Pires seguem caminho de S.Bernardo


Júnior Carvalho
Do Diário do Grande ABC

19/03/2020 | 18:46


Atualizada às 23h20

As câmaras de Santo André, Diadema, Mauá e de Ribeirão Pires decidiram ontem que vão suspender as sessões pelo menos até o dia 30, ou seja, nada será votado nas próximas semanas. A medida foi a forma escolhida para ajudar a conter a proliferação do novo coronavírus. Além disso, parte dos vereadores da região também tem mais de 60 anos, parcela da população considerada mais vulnerável à Covid-19.

Com as novas decisões, sobe para cinco o número de câmaras que paralisarão as plenárias, somando-se à Câmara de São Bernardo, que definiu a medida na quarta-feira.

No caso do Legislativo de Mauá, a suspensão será de um mês a partir de terça, quando ainda estão marcadas duas plenárias para votar projeto de aumento salarial para os servidores públicos da Prefeitura e da Câmara. Em seguida, apreciarão projeto de resolução da mesa diretora propondo a suspensão temporária dos trabalhos – a aprovação é certa. “A ideia é que a gente acompanhe dia após dia (a evolução do vírus). Vamos votar a aprovação por 30 dias, que tanto pode ser prorrogado quanto podemos retornar antes”, ressaltou o presidente da Câmara mauaense, Vanderley Cavalcante da Silva, o Neycar (SD).

A Câmara de Santo André também vai suspender os trabalhos por um mês a contar de terça. A princípio, a casa apenas restringiu o acesso de populares às plenárias, como fizeram as demais anteriormente. Já em Diadema, a suspensão será menor: até o dia 30.

No caso de São Caetano, o entendimento é o de manter as sessões, por ora. “Respeitamos a decisão das outras câmaras, mas manteremos as sessões. Funcionários administrativos que não estão diretamente ligados ao processo legislativo já estão liberados (de bater ponto)”, frisou o presidente da casa, Pio Mielo (sem partido), ao ponderar que servidores das áreas do financeiro, tecnologia da informação e recursos humanos continuarão atuando normalmente. O mandatário destacou que está no radar do Legislativo apreciar projetos considerados importantes, como o de aumento dos servidores públicos.

O presidente da Câmara de Rio Grande da Serra, Claudinho Monteiro (PSB), sustentou que a sessão da semana que vem está confirmada, mas que a suspensão ainda será avaliada.  (colaborou Daniel Tossato)
 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Mais quatro câmaras decidem parar sessões na região

Legislativos de Sto.André, Diadema, Mauá e Ribeirão Pires seguem caminho de S.Bernardo

Júnior Carvalho
Do Diário do Grande ABC

19/03/2020 | 18:46


Atualizada às 23h20

As câmaras de Santo André, Diadema, Mauá e de Ribeirão Pires decidiram ontem que vão suspender as sessões pelo menos até o dia 30, ou seja, nada será votado nas próximas semanas. A medida foi a forma escolhida para ajudar a conter a proliferação do novo coronavírus. Além disso, parte dos vereadores da região também tem mais de 60 anos, parcela da população considerada mais vulnerável à Covid-19.

Com as novas decisões, sobe para cinco o número de câmaras que paralisarão as plenárias, somando-se à Câmara de São Bernardo, que definiu a medida na quarta-feira.

No caso do Legislativo de Mauá, a suspensão será de um mês a partir de terça, quando ainda estão marcadas duas plenárias para votar projeto de aumento salarial para os servidores públicos da Prefeitura e da Câmara. Em seguida, apreciarão projeto de resolução da mesa diretora propondo a suspensão temporária dos trabalhos – a aprovação é certa. “A ideia é que a gente acompanhe dia após dia (a evolução do vírus). Vamos votar a aprovação por 30 dias, que tanto pode ser prorrogado quanto podemos retornar antes”, ressaltou o presidente da Câmara mauaense, Vanderley Cavalcante da Silva, o Neycar (SD).

A Câmara de Santo André também vai suspender os trabalhos por um mês a contar de terça. A princípio, a casa apenas restringiu o acesso de populares às plenárias, como fizeram as demais anteriormente. Já em Diadema, a suspensão será menor: até o dia 30.

No caso de São Caetano, o entendimento é o de manter as sessões, por ora. “Respeitamos a decisão das outras câmaras, mas manteremos as sessões. Funcionários administrativos que não estão diretamente ligados ao processo legislativo já estão liberados (de bater ponto)”, frisou o presidente da casa, Pio Mielo (sem partido), ao ponderar que servidores das áreas do financeiro, tecnologia da informação e recursos humanos continuarão atuando normalmente. O mandatário destacou que está no radar do Legislativo apreciar projetos considerados importantes, como o de aumento dos servidores públicos.

O presidente da Câmara de Rio Grande da Serra, Claudinho Monteiro (PSB), sustentou que a sessão da semana que vem está confirmada, mas que a suspensão ainda será avaliada.  (colaborou Daniel Tossato)
 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;