Fechar
Publicidade

Sábado, 6 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Farmácias da região já têm falta de medicamentos

Derek Bittencourt/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Dérek Bittencourt
Do Diário do Grande ABC

19/03/2020 | 13:34


Algumas farmácias do Grande ABC vêm sofrendo com o desabastecimento provocado pelo novo coronavírus. Se até ontem os clientes buscavam desesperadamente por álcool gel, agora a procura por antitérmicos, analgésicos e outros remédios que não necessitam de receita vem deixando gôndolas e prateleiras vazias.

Segundo funcionário de grande rede de farmácias que preferiu não se identificar, idosos vêm estocando medicamentos em casa para não precisarem sair de casa e ficarem expostos ao contágio. Entretanto, segundo indicações da OMS (Organização Mundial de Saúde), as pessoas devem evitar a automedicação e, ao sentirem sintomas, devem procurar postos médicos.

Outro farmacêutico que preferiu o anonimato disse que os carregamentos de álcool gel em 70% (antisséptico) estão se esgotando em apenas duas horas e que a procura pela substância é constante, 24 horas por dia. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Farmácias da região já têm falta de medicamentos

Dérek Bittencourt
Do Diário do Grande ABC

19/03/2020 | 13:34


Algumas farmácias do Grande ABC vêm sofrendo com o desabastecimento provocado pelo novo coronavírus. Se até ontem os clientes buscavam desesperadamente por álcool gel, agora a procura por antitérmicos, analgésicos e outros remédios que não necessitam de receita vem deixando gôndolas e prateleiras vazias.

Segundo funcionário de grande rede de farmácias que preferiu não se identificar, idosos vêm estocando medicamentos em casa para não precisarem sair de casa e ficarem expostos ao contágio. Entretanto, segundo indicações da OMS (Organização Mundial de Saúde), as pessoas devem evitar a automedicação e, ao sentirem sintomas, devem procurar postos médicos.

Outro farmacêutico que preferiu o anonimato disse que os carregamentos de álcool gel em 70% (antisséptico) estão se esgotando em apenas duas horas e que a procura pela substância é constante, 24 horas por dia. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;