Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 15 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Região confirma mais dois casos do novo coronavírus

 Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

São cinco infectados em quatro cidades e investiga pelo menos 105 pessoas; Estado soma 152 pacientes


Flavia Kurotori
Do Diário do Grande ABC

17/03/2020 | 00:01


O Grande ABC confirmou mais dois casos do novo coronavírus (Covid-19) ontem, somando cinco infectados. Santo André e Mauá registraram um doente cada um. A região investiga pelo menos mais 105 pacientes suspeitos.

Segundo a Prefeitura de São Bernardo, a cidade segue com dois casos, porém, a Secretaria da Saúde Estadual registra apenas um no município. Casal morador no bairro Rudge Ramos teve diagnóstico confirmado no domingo. O homem, 51 anos, e a mulher, cuja idade não foi revelada, retornaram da Itália no dia 10 de março com sintomas da doença. Eles procuraram atendimento no Hospital Oswaldo Cruz, da Capital, e a contaminação foi confirmada no fim de semana. Segundo a administração são-bernardense, eles estão em isolamento domiciliar e sob monitoramento da Vigilância Epidemiológica.

Em Santo André, a vítima é uma mulher de 31 anos, que procurou o Hospital Brasil ao apresentar os sintomas e não tem histórico de viagem ao Exterior. Ela moraria no Parque Jaçatuba, está em isolamento domiciliar e o quadro é considerado estável. O paciente de São Caetano também teve diagnóstico positivo no domingo, mas não há detalhes sobre o estado de saúde, assim como o caso de Mauá.

CENÁRIO
Em todo Estado, são 152 casos confirmados, sendo 145 na Capital e um em cada uma das seguintes cidades, fora os da região: Santana do Parnaíba, Ferraz de Vasconcelos e Carapicuíba. Até o fechamento desta edição, 1.177 estavam sob investigação e outros 623 foram descartados.

Segundo balanço divulgado pelo Ministério da Saúde na tarde de ontem, o País contabiliza 234 diagnósticos do Covid-19 positivos. São Paulo lidera, seguido por Rio de Janeiro (31), Distrito Federal (13), Santa Catarina (sete), Rio Grande do Sul e Paraná (seis), Minas Gerais (cinco), Goiás (três), Bahia, Mato Grosso do Sul e Pernambuco (dois). Amazonas, Alagoas, Sergipe, Espírito Santo e Rio Grande do Norte registram um caso confirmado cada. São 2.064 sob investigação e 1.624 foram descartados.

Até a última semana, o novo coronavírus não tinha sido registrado em Roraima e Amapá. Agora, a doença está presente em todos os Estados brasileiros. Conforme a pasta, pelo menos metade dos casos é importada e outros 34% são situações de transmissão local.

ORIENTAÇÃO
Munir Ayub, consultor da SBI (Sociedade Brasileira de Infectologia), explica que o isolamento é importante porque o novo coronavírus está circulando no Estado de São Paulo. “Até então, a preocupação era apenas com quem vinha de outro país, agora, é importante evitar aglomerações para diminuir a transmissibilidade (do vírus) ou, pelo menos, a velocidade de propagação”, aponta. “O (novo) coronavírus vai atingir boa parcela da população, mas caso o processo seja muito rápido, o sistema público de saúde vai quebrar, pois não existe estrutura”, salienta.

Além disso, o especialista lembra que os contaminados assintomáticos (que não apresentam nenhum sintoma) ou cujos sinais sejam leves, como os de um resfriado, ainda podem transmitir o vírus. “O problema é que o jovem (pertencente ao grupo de mortalidade entre 0,2% e 0,4%) pode transmitir para idosos e pessoas com outras doenças (ambos considerados grupo de risco, onde a mortalidade pode ser até dez vezes maior).” (Colaborou Aline Melo)

Prefeitos defendem atos de prevenção

Os prefeitos de Santo André, Paulo Serra (PSDB), e de São Bernardo, Orlando Morando (PSDB), utilizaram as redes sociais na noite de ontem para defender a prevenção contra o novo coronavírus. Por meio de live, eles lembraram medidas de higienização.

“Não tem motivo para pânico, mas (há razão) para prevenção para que esse vírus não se espalhe pela cidade e pelo País”, disse Paulo Serra. Além disso, o líder do Executivo andreense lembrou a importância da redução da interação social, pedindo que a população fique em casa sempre que possível. “Quanto menor a interação social neste momento de crise, menor serão os impactos. Depende de cada um evitar o contágio”, adicionou.

Hoje, a administração fará reunião com líderes religiosos para orientações relacionadas ao Covid-19. O prefeito de Santo André destacou que os serviços da Aesa (Associação das Empresas de Transporte de Santo André) para idosos estão suspensos e os moradores devem aguardar contato para renovação ou emissão de cartões. O vale-transporte estudantil será suspenso a partir da próxima semana.

Já Morando pediu que a população evite templos religiosos, clubes e demais estabelecimentos, sobretudo os idosos. “É um momento de contágio em massa, a preocupação não é em vão”, assinalou. “Não adianta ter pânico e qualquer resfriado ir a uma unidade de saúde. Senão, sobrecarrega o sistema de saúde. O Geraldo (Reple, secretário da Saúde do município) afirma que o principal sintoma é a falta de ar.”

O prefeito informou que as cirurgias eletivas serão feitas até sábado, visando liberar leitos. “Olha o que está acontecendo no mundo, por que vamos imaginar que aqui ia ser melhor? Nós estamos nos preparando para o pior e, mesmo assim, é possível que não demos conta”, alegou ele, tecendo críticas ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que desobedeceu ordens médicas e participou de ato público no domingo.

Como forma prevenção, as prefeituras das sete cidades anunciaram intensificação na rotina de limpeza dos ônibus municipais. FK 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Região confirma mais dois casos do novo coronavírus

São cinco infectados em quatro cidades e investiga pelo menos 105 pessoas; Estado soma 152 pacientes

Flavia Kurotori
Do Diário do Grande ABC

17/03/2020 | 00:01


O Grande ABC confirmou mais dois casos do novo coronavírus (Covid-19) ontem, somando cinco infectados. Santo André e Mauá registraram um doente cada um. A região investiga pelo menos mais 105 pacientes suspeitos.

Segundo a Prefeitura de São Bernardo, a cidade segue com dois casos, porém, a Secretaria da Saúde Estadual registra apenas um no município. Casal morador no bairro Rudge Ramos teve diagnóstico confirmado no domingo. O homem, 51 anos, e a mulher, cuja idade não foi revelada, retornaram da Itália no dia 10 de março com sintomas da doença. Eles procuraram atendimento no Hospital Oswaldo Cruz, da Capital, e a contaminação foi confirmada no fim de semana. Segundo a administração são-bernardense, eles estão em isolamento domiciliar e sob monitoramento da Vigilância Epidemiológica.

Em Santo André, a vítima é uma mulher de 31 anos, que procurou o Hospital Brasil ao apresentar os sintomas e não tem histórico de viagem ao Exterior. Ela moraria no Parque Jaçatuba, está em isolamento domiciliar e o quadro é considerado estável. O paciente de São Caetano também teve diagnóstico positivo no domingo, mas não há detalhes sobre o estado de saúde, assim como o caso de Mauá.

CENÁRIO
Em todo Estado, são 152 casos confirmados, sendo 145 na Capital e um em cada uma das seguintes cidades, fora os da região: Santana do Parnaíba, Ferraz de Vasconcelos e Carapicuíba. Até o fechamento desta edição, 1.177 estavam sob investigação e outros 623 foram descartados.

Segundo balanço divulgado pelo Ministério da Saúde na tarde de ontem, o País contabiliza 234 diagnósticos do Covid-19 positivos. São Paulo lidera, seguido por Rio de Janeiro (31), Distrito Federal (13), Santa Catarina (sete), Rio Grande do Sul e Paraná (seis), Minas Gerais (cinco), Goiás (três), Bahia, Mato Grosso do Sul e Pernambuco (dois). Amazonas, Alagoas, Sergipe, Espírito Santo e Rio Grande do Norte registram um caso confirmado cada. São 2.064 sob investigação e 1.624 foram descartados.

Até a última semana, o novo coronavírus não tinha sido registrado em Roraima e Amapá. Agora, a doença está presente em todos os Estados brasileiros. Conforme a pasta, pelo menos metade dos casos é importada e outros 34% são situações de transmissão local.

ORIENTAÇÃO
Munir Ayub, consultor da SBI (Sociedade Brasileira de Infectologia), explica que o isolamento é importante porque o novo coronavírus está circulando no Estado de São Paulo. “Até então, a preocupação era apenas com quem vinha de outro país, agora, é importante evitar aglomerações para diminuir a transmissibilidade (do vírus) ou, pelo menos, a velocidade de propagação”, aponta. “O (novo) coronavírus vai atingir boa parcela da população, mas caso o processo seja muito rápido, o sistema público de saúde vai quebrar, pois não existe estrutura”, salienta.

Além disso, o especialista lembra que os contaminados assintomáticos (que não apresentam nenhum sintoma) ou cujos sinais sejam leves, como os de um resfriado, ainda podem transmitir o vírus. “O problema é que o jovem (pertencente ao grupo de mortalidade entre 0,2% e 0,4%) pode transmitir para idosos e pessoas com outras doenças (ambos considerados grupo de risco, onde a mortalidade pode ser até dez vezes maior).” (Colaborou Aline Melo)

Prefeitos defendem atos de prevenção

Os prefeitos de Santo André, Paulo Serra (PSDB), e de São Bernardo, Orlando Morando (PSDB), utilizaram as redes sociais na noite de ontem para defender a prevenção contra o novo coronavírus. Por meio de live, eles lembraram medidas de higienização.

“Não tem motivo para pânico, mas (há razão) para prevenção para que esse vírus não se espalhe pela cidade e pelo País”, disse Paulo Serra. Além disso, o líder do Executivo andreense lembrou a importância da redução da interação social, pedindo que a população fique em casa sempre que possível. “Quanto menor a interação social neste momento de crise, menor serão os impactos. Depende de cada um evitar o contágio”, adicionou.

Hoje, a administração fará reunião com líderes religiosos para orientações relacionadas ao Covid-19. O prefeito de Santo André destacou que os serviços da Aesa (Associação das Empresas de Transporte de Santo André) para idosos estão suspensos e os moradores devem aguardar contato para renovação ou emissão de cartões. O vale-transporte estudantil será suspenso a partir da próxima semana.

Já Morando pediu que a população evite templos religiosos, clubes e demais estabelecimentos, sobretudo os idosos. “É um momento de contágio em massa, a preocupação não é em vão”, assinalou. “Não adianta ter pânico e qualquer resfriado ir a uma unidade de saúde. Senão, sobrecarrega o sistema de saúde. O Geraldo (Reple, secretário da Saúde do município) afirma que o principal sintoma é a falta de ar.”

O prefeito informou que as cirurgias eletivas serão feitas até sábado, visando liberar leitos. “Olha o que está acontecendo no mundo, por que vamos imaginar que aqui ia ser melhor? Nós estamos nos preparando para o pior e, mesmo assim, é possível que não demos conta”, alegou ele, tecendo críticas ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que desobedeceu ordens médicas e participou de ato público no domingo.

Como forma prevenção, as prefeituras das sete cidades anunciaram intensificação na rotina de limpeza dos ônibus municipais. FK 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;