Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 15 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Coronavírus: Macron anuncia fechamento de creches, escolas e universidades

Fotos Públicas Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


12/03/2020 | 17:19


O presidente da França, Emmanuel Macron, anunciou nesta quinta-feira, 12, que todas as creches, escolas e universidades do país serão fechadas a partir de segunda-feira, 16 de março, para tentar conter o avanço do surto de coronavírus. O transporte público, no entanto, será mantido em funcionamento.

Em pronunciamento à nação, Macron disse que é preciso limitar o contato entre as pessoas devido ao coronavírus, sugerindo a empresas que peçam a seus funcionários para trabalhar de casa. Para o mandatário, o país está no início de uma epidemia e "isso deve acelerar rapidamente".

"Tudo será feito para proteger nossos trabalhadores e nossas empresas", afirmou Macron, informando também que o governo mobilizará todos os meios financeiros para prestar assistência aos cidadãos afetados pelo surto de coronavírus. Macron também reforçou que estão sendo tomadas medidas para aumentar a capacidade dos hospitais do país.

O presidente francês declarou, ainda, que a Europa "agirá de maneira massiva para proteger sua economia".



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Coronavírus: Macron anuncia fechamento de creches, escolas e universidades


12/03/2020 | 17:19


O presidente da França, Emmanuel Macron, anunciou nesta quinta-feira, 12, que todas as creches, escolas e universidades do país serão fechadas a partir de segunda-feira, 16 de março, para tentar conter o avanço do surto de coronavírus. O transporte público, no entanto, será mantido em funcionamento.

Em pronunciamento à nação, Macron disse que é preciso limitar o contato entre as pessoas devido ao coronavírus, sugerindo a empresas que peçam a seus funcionários para trabalhar de casa. Para o mandatário, o país está no início de uma epidemia e "isso deve acelerar rapidamente".

"Tudo será feito para proteger nossos trabalhadores e nossas empresas", afirmou Macron, informando também que o governo mobilizará todos os meios financeiros para prestar assistência aos cidadãos afetados pelo surto de coronavírus. Macron também reforçou que estão sendo tomadas medidas para aumentar a capacidade dos hospitais do país.

O presidente francês declarou, ainda, que a Europa "agirá de maneira massiva para proteger sua economia".

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;