Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 1 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Parlamento russo aprova que Putin fique no poder além de 2024

Fotos Públicas Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Reforma aprovada, que inclui uma série de emendas, será submetida a plebiscito em 22 de abril



11/03/2020 | 11:07


O Parlamento da Rússia aprovou uma abrangente reforma constitucional nesta quarta-feira, permitindo que o presidente Vladimir Putin permaneça no poder por mais 12 anos depois que seu mandato atual chegar ao fim, em 2024.

A Duma, câmara baixa do Parlamento controlada pelo Kremlin, aprovou a reforma por 383 votos a zero, com 43 abstenções.

A reforma, que inclui uma série de emendas, será submetida a um plebiscito em 22 de abril.

Putin, um ex-agente da KGB de 67 anos, comanda a Rússia há mais de 20 anos. Após cumprir dois mandatos consecutivos de quatro anos - um limite previsto na atual versão da Constituição -, Putin assumiu o cargo de primeiro-ministro em 2008 e seu aliado próximo Dmitry Medvedev ficou com a presidência.

A duração do mandato foi ampliada para seis anos durante o governo de Medvedev e, em 2012, Putin voltou ao Kremlin como presidente. Em 2018, Putin foi reeleito por mais seis anos. Fonte: Associated Press.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Parlamento russo aprova que Putin fique no poder além de 2024

Reforma aprovada, que inclui uma série de emendas, será submetida a plebiscito em 22 de abril


11/03/2020 | 11:07


O Parlamento da Rússia aprovou uma abrangente reforma constitucional nesta quarta-feira, permitindo que o presidente Vladimir Putin permaneça no poder por mais 12 anos depois que seu mandato atual chegar ao fim, em 2024.

A Duma, câmara baixa do Parlamento controlada pelo Kremlin, aprovou a reforma por 383 votos a zero, com 43 abstenções.

A reforma, que inclui uma série de emendas, será submetida a um plebiscito em 22 de abril.

Putin, um ex-agente da KGB de 67 anos, comanda a Rússia há mais de 20 anos. Após cumprir dois mandatos consecutivos de quatro anos - um limite previsto na atual versão da Constituição -, Putin assumiu o cargo de primeiro-ministro em 2008 e seu aliado próximo Dmitry Medvedev ficou com a presidência.

A duração do mandato foi ampliada para seis anos durante o governo de Medvedev e, em 2012, Putin voltou ao Kremlin como presidente. Em 2018, Putin foi reeleito por mais seis anos. Fonte: Associated Press.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;