Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 1 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Santo André fecha contrato de corredores de ônibus

Denis Maciel Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Prefeitura despenderá R$ 692,2 mil para projetos básico e executivo; plano integra recursos do BID


Fábio Martins
Do Diário do Grande ABC

10/03/2020 | 00:01


O governo do prefeito de Santo André, Paulo Serra (PSDB), fechou contrato para iniciar plano de revitalização de corredores de ônibus na região central da cidade. Após quase um ano de trâmite da concorrência pública, o Consórcio Egis/TCRE/Planal, formado pelas empresas Egis Internacional, Egis Engenharia e Consultoria Ltda, TCRE Engenharia Ltda e Planal Engenharia Ltda, foi registrado como vencedor do processo.

O Paço publicou extrato do termo na edição de sábado do Diário Oficial, e irá despender valor de R$ 692,2 mil no vínculo, que trata da elaboração dos projetos básico e executivo da proposta.

Os corredores fazem parte do pacote de empréstimo junto ao BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento) – a operação financeira integral conta com recursos da ordem de US$ 50 milhões, o equivalente hoje a R$ 236,37 milhões na última cotação. Pelo acordo assinado com a instituição internacional, a Prefeitura terá que arcar com contrapartida de metade do valor negociado.

O acerto registrado nos Atos Oficiais, na última semana, não envolve ainda neste momento a reforma das vias em si. A readequação dos espaços será o próximo passo, sem data concreta para sair do papel. Conforme exigência burocrática, esses projetos contratados irão servir para balizar de forma técnica as futuras intervenções. O programa denominado Mobilidade Urbana Sustentável abrange obras de reestruturação em cerca de três quilômetros de corredores nas ruas General Glicério, Luís Pinto Flaquer e Siqueira Campos e na Avenida Queirós dos Santos.

De acordo com os termos formais do ajuste, os projetos devem incluir mudanças que possam qualificar o ambiente urbano, como ampliação e melhoria das calçadas, iluminação pública, drenagem e plantio de árvores. Os pontos e abrigos de ônibus tendem a contar com acessibilidade a partir da reforma completa, tanto para cadeiras de rodas quanto para carrinhos de bebês. Os estudos indicam considerar e analisar a via ao longo dos corredores, os acessos a estações de transporte coletivo e os pontos de concentração de pessoas, a exemplo de escolas e hospitais.

O programa do BID financia no município a recuperação da infraestrutura viária, englobando ainda as construções da segunda alça do Viaduto Antônio Adib Chammas, no Centro, com intervenções em andamento, e o alteamento do Viaduto Castelo Branco, na região da Avenida dos Estados, bairro Santa Terezinha, consideradas prioritárias na lista – a última deve ser tocada a partir da entrega da primeira até para evitar impacto maior no fluxo de veículos.  



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Santo André fecha contrato de corredores de ônibus

Prefeitura despenderá R$ 692,2 mil para projetos básico e executivo; plano integra recursos do BID

Fábio Martins
Do Diário do Grande ABC

10/03/2020 | 00:01


O governo do prefeito de Santo André, Paulo Serra (PSDB), fechou contrato para iniciar plano de revitalização de corredores de ônibus na região central da cidade. Após quase um ano de trâmite da concorrência pública, o Consórcio Egis/TCRE/Planal, formado pelas empresas Egis Internacional, Egis Engenharia e Consultoria Ltda, TCRE Engenharia Ltda e Planal Engenharia Ltda, foi registrado como vencedor do processo.

O Paço publicou extrato do termo na edição de sábado do Diário Oficial, e irá despender valor de R$ 692,2 mil no vínculo, que trata da elaboração dos projetos básico e executivo da proposta.

Os corredores fazem parte do pacote de empréstimo junto ao BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento) – a operação financeira integral conta com recursos da ordem de US$ 50 milhões, o equivalente hoje a R$ 236,37 milhões na última cotação. Pelo acordo assinado com a instituição internacional, a Prefeitura terá que arcar com contrapartida de metade do valor negociado.

O acerto registrado nos Atos Oficiais, na última semana, não envolve ainda neste momento a reforma das vias em si. A readequação dos espaços será o próximo passo, sem data concreta para sair do papel. Conforme exigência burocrática, esses projetos contratados irão servir para balizar de forma técnica as futuras intervenções. O programa denominado Mobilidade Urbana Sustentável abrange obras de reestruturação em cerca de três quilômetros de corredores nas ruas General Glicério, Luís Pinto Flaquer e Siqueira Campos e na Avenida Queirós dos Santos.

De acordo com os termos formais do ajuste, os projetos devem incluir mudanças que possam qualificar o ambiente urbano, como ampliação e melhoria das calçadas, iluminação pública, drenagem e plantio de árvores. Os pontos e abrigos de ônibus tendem a contar com acessibilidade a partir da reforma completa, tanto para cadeiras de rodas quanto para carrinhos de bebês. Os estudos indicam considerar e analisar a via ao longo dos corredores, os acessos a estações de transporte coletivo e os pontos de concentração de pessoas, a exemplo de escolas e hospitais.

O programa do BID financia no município a recuperação da infraestrutura viária, englobando ainda as construções da segunda alça do Viaduto Antônio Adib Chammas, no Centro, com intervenções em andamento, e o alteamento do Viaduto Castelo Branco, na região da Avenida dos Estados, bairro Santa Terezinha, consideradas prioritárias na lista – a última deve ser tocada a partir da entrega da primeira até para evitar impacto maior no fluxo de veículos.  

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;