Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 1 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Santo André cai de rendimento e amarga sua segunda derrota

Nario Barbosa/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Ramalhão perde pelo placar de 1 a 0 em casa para o Oeste, até então último colocado do Paulista


Fábio Martins
Do Diário do Grande ABC

07/03/2020 | 23:40


Em queda de rendimento técnico, o Santo André saiu derrotado ontem em pleno Estádio Bruno Daniel pelo placar de 1 a 0 contra o Oeste, até então último colocado do Campeonato Paulista, amargando a segunda derrota – consecutiva, após revés para o Goiás, na Copa do Brasil, e também no torneio paulista. Com o resultado negativo, o Ramalhão estacionou nos 19 pontos e corria risco de perder a liderança geral da competição, bem como do grupo, mas se beneficiou do empate do Palmeiras diante da Ferroviária – o Verdão atingiu 18, diminuindo a desvantagem para o time da região.

Era literalmente o duelo do primeiro contra o último. Mesmo na ponta da tabela, o Santo André demonstrou apatia e foi surpreendido pelo Oeste, de Barueri – que era lanterna, com quatro pontos em oito partidas –, sendo melhor na maior parte da etapa inicial. A equipe do Grande ABC estava passiva em campo, abatida e nem de longe parecia a mesma que registrava seis vitórias no torneio. Sem intensidade, pouco chegou ao ataque antes dos 30 minutos do primeiro tempo. O adversário soube aproveitar o momento em baixa, neutralizando as principais ações do Ramalhão.

Na etapa derradeira, o Santo André voltou melhor, adiantado, e quase abriu o placar. Aos oito minutos, Branquinho recebeu lançamento de Douglas Baggio, invadiu a área e, cara a cara com o goleiro, chutou por cima da meta de Caíque, desperdiçando a principal oportunidade. Pouco tempo mais tarde veio o castigo. Aos 15, Bruno Lopes cruzou a bola na área do Ramalhão para infiltração do lateral Éder Sciola, que bateu cruzado. A equipe da região teve pouca margem de reação. Três substituições não mudaram o comportamento. Aos 45, Dudu Vieira reclamou de pênalti, não assinalado pelo árbitro.

O técnico Paulo Roberto admitiu desempenho fraco do time, principalmente na etapa inicial. “O primeiro tempo foi horrível. Fomos entrar no jogo depois dos 35 minutos, agredindo um pouco mais. Voltamos com postura diferente, entrega maior, mas cochilamos, lance de desatenção”, citou, rechaçando que a estreia da zaga tenha comprometido o resultado. “O problema não foi esse. Foi não ter feito gol quando tivemos oportunidade, falta de iniciativa e vibração da equipe.”

Na próxima rodada, o Ramalhão pega o Mirassol, domingo. O Oeste recebe o Botafogo.  



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Santo André cai de rendimento e amarga sua segunda derrota

Ramalhão perde pelo placar de 1 a 0 em casa para o Oeste, até então último colocado do Paulista

Fábio Martins
Do Diário do Grande ABC

07/03/2020 | 23:40


Em queda de rendimento técnico, o Santo André saiu derrotado ontem em pleno Estádio Bruno Daniel pelo placar de 1 a 0 contra o Oeste, até então último colocado do Campeonato Paulista, amargando a segunda derrota – consecutiva, após revés para o Goiás, na Copa do Brasil, e também no torneio paulista. Com o resultado negativo, o Ramalhão estacionou nos 19 pontos e corria risco de perder a liderança geral da competição, bem como do grupo, mas se beneficiou do empate do Palmeiras diante da Ferroviária – o Verdão atingiu 18, diminuindo a desvantagem para o time da região.

Era literalmente o duelo do primeiro contra o último. Mesmo na ponta da tabela, o Santo André demonstrou apatia e foi surpreendido pelo Oeste, de Barueri – que era lanterna, com quatro pontos em oito partidas –, sendo melhor na maior parte da etapa inicial. A equipe do Grande ABC estava passiva em campo, abatida e nem de longe parecia a mesma que registrava seis vitórias no torneio. Sem intensidade, pouco chegou ao ataque antes dos 30 minutos do primeiro tempo. O adversário soube aproveitar o momento em baixa, neutralizando as principais ações do Ramalhão.

Na etapa derradeira, o Santo André voltou melhor, adiantado, e quase abriu o placar. Aos oito minutos, Branquinho recebeu lançamento de Douglas Baggio, invadiu a área e, cara a cara com o goleiro, chutou por cima da meta de Caíque, desperdiçando a principal oportunidade. Pouco tempo mais tarde veio o castigo. Aos 15, Bruno Lopes cruzou a bola na área do Ramalhão para infiltração do lateral Éder Sciola, que bateu cruzado. A equipe da região teve pouca margem de reação. Três substituições não mudaram o comportamento. Aos 45, Dudu Vieira reclamou de pênalti, não assinalado pelo árbitro.

O técnico Paulo Roberto admitiu desempenho fraco do time, principalmente na etapa inicial. “O primeiro tempo foi horrível. Fomos entrar no jogo depois dos 35 minutos, agredindo um pouco mais. Voltamos com postura diferente, entrega maior, mas cochilamos, lance de desatenção”, citou, rechaçando que a estreia da zaga tenha comprometido o resultado. “O problema não foi esse. Foi não ter feito gol quando tivemos oportunidade, falta de iniciativa e vibração da equipe.”

Na próxima rodada, o Ramalhão pega o Mirassol, domingo. O Oeste recebe o Botafogo.  

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;