Fechar
Publicidade

Sábado, 6 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Tóquio-2020 reduz cerimônia da tocha olímpica

Instagram/Olímpiadas2020 Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


06/03/2020 | 09:11


A sexta-feira foi de novidades para a organização dos Jogos Olímpicos de Tóquio. Os dirigentes anunciaram que farão uma cerimônia mais modesta na chegada da tocha olímpica ao Japão, em mais uma consequência do surto do coronavírus. A boa notícia é que os organizadores conseguiam realizar finalmente o primeiro evento-teste para a Olimpíada, após atrasos e adiamentos, novamente em razão do novo vírus.

O primeiro teste aconteceu na escalada, uma das modalidades estreantes no programa olímpico deste ano. Sob preocupação com o coronavírus, o evento-teste foi realizado sem a presença de torcedores e atletas de alto nível. A organização acabou utilizando atletas amadores para testar a estrutura e os arredores do local de competição.

Praticamente todas as competições e os grandes eventos de outras áreas foram cancelados ou adiados no Japão nos últimos dias. A pré-temporada de beisebol será disputada sem a presença de torcedores, a temporada do Campeonato Japonês está suspenso até o dia 18 e uma competição de sumô será realizada em um ginásio vazio. As escolas estão fechadas por todo o país.

Em meio a este clima de preocupação, os organizadores da Olimpíada decidiram reduzir a cerimônia que haverá no Japão na chegada da tocha olímpica, no dia 20. A princípio, o país oriental esperava enviar 140 crianças para participar do momento de despedida da tocha na Grécia, no dia 19. Mas o plano foi cancelado. A tocha será acesa no dia 12.

A chegada do objeto em solo japonês acontecerá na cidade de Miyagi, no norte, em uma base aérea. O revezamento da tocha terá início no dia 26 a partir da prefeitura de Fukushima, a cerca de 250 quilômetros da capital. A princípio, os organizadores não preveem mais mudanças no trajeto.

Apesar das preocupações com o coronavírus, o Comitê Olímpico Internacional (COI) vem repetindo nos últimos dias que não haverá nenhuma mudança nas datas da Olimpíada e da Paralimpíada. O primeiro terá início no dia 24 de julho e o segundo, em 25 de agosto. O Japão já registrou 12 mortes em razão do vírus. Mas a vizinha China já soma mais de 3 mil óbitos.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Tóquio-2020 reduz cerimônia da tocha olímpica


06/03/2020 | 09:11


A sexta-feira foi de novidades para a organização dos Jogos Olímpicos de Tóquio. Os dirigentes anunciaram que farão uma cerimônia mais modesta na chegada da tocha olímpica ao Japão, em mais uma consequência do surto do coronavírus. A boa notícia é que os organizadores conseguiam realizar finalmente o primeiro evento-teste para a Olimpíada, após atrasos e adiamentos, novamente em razão do novo vírus.

O primeiro teste aconteceu na escalada, uma das modalidades estreantes no programa olímpico deste ano. Sob preocupação com o coronavírus, o evento-teste foi realizado sem a presença de torcedores e atletas de alto nível. A organização acabou utilizando atletas amadores para testar a estrutura e os arredores do local de competição.

Praticamente todas as competições e os grandes eventos de outras áreas foram cancelados ou adiados no Japão nos últimos dias. A pré-temporada de beisebol será disputada sem a presença de torcedores, a temporada do Campeonato Japonês está suspenso até o dia 18 e uma competição de sumô será realizada em um ginásio vazio. As escolas estão fechadas por todo o país.

Em meio a este clima de preocupação, os organizadores da Olimpíada decidiram reduzir a cerimônia que haverá no Japão na chegada da tocha olímpica, no dia 20. A princípio, o país oriental esperava enviar 140 crianças para participar do momento de despedida da tocha na Grécia, no dia 19. Mas o plano foi cancelado. A tocha será acesa no dia 12.

A chegada do objeto em solo japonês acontecerá na cidade de Miyagi, no norte, em uma base aérea. O revezamento da tocha terá início no dia 26 a partir da prefeitura de Fukushima, a cerca de 250 quilômetros da capital. A princípio, os organizadores não preveem mais mudanças no trajeto.

Apesar das preocupações com o coronavírus, o Comitê Olímpico Internacional (COI) vem repetindo nos últimos dias que não haverá nenhuma mudança nas datas da Olimpíada e da Paralimpíada. O primeiro terá início no dia 24 de julho e o segundo, em 25 de agosto. O Japão já registrou 12 mortes em razão do vírus. Mas a vizinha China já soma mais de 3 mil óbitos.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;