Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 20 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Rubem cita uso político e deixa comando do Sindserv de S.Bernardo

Ex-dirigente do sindicato registrou comunicado alegando que não será massa de manobra


Daniel Tossato
Do Diário do Grande ABC

06/03/2020 | 00:01


José Rubem Nascimento Lopes renunciou ontem do cargo de presidente do Sindserv (Sindicato dos Servidores Públicos) de São Bernardo, sob alegação de que a entidade está sendo utilizada para fins políticos. O então dirigente, que assumiu o posto para mandato de quatro anos após eleição interna conturbada no fim de 2016, registrou comunicado sustentando que não será “massa de manobra”.

O dirigente sindical afirmou que a entidade estaria se afastando do objetivo central de oferecer melhores condições ao servidor público para se tornar espaço para “carreirismo político”, sem citar nominalmente o PT. Na carta elaborada, ele destacou pontos de seu desligamento do Sindserv – na vaga de Rubem, deve assumir a vice-presidente do órgão, Marlene Mathias.

“O modelo antigo de usar o sindicato para fazer política não funciona mais. As lutas históricas dos sindicatos para defender o trabalhador sempre nos deram muita força, mas essa força começou a se perder quando passaram a usá-la para fazer política”, disse Rubem em sua renúncia. “Escrevo essa carta para dizer que cansei. Cansei de chantagem, de mentiras e de sofrer tentativas de ser usado como massa de manobra”, diz o ex-presidente em outro trecho da carta.

Questionado sobre a saída, Rubem citou que, “obviamente”, há envolvimento político dentro do sindicato. “Essa interferência dificulta muito as relações do sindicato com o prefeito de São Bernardo, Orlando Morando (PSDB), que evita negociar com a gente”, declarou Rubem, citando o PT como principal influência política dentro da direção.

Para Rubem, a decisão da renúncia é considerada “irrevogável” e ele não vê possibilidade de retornar ao cargo em um primeiro momento. Teve atuação considerada moderada à frente do posto. Ex-filiado ao PT, ele declarou que o atual prefeito tem demonstrado mais esforço junto ao funcionalismo que seu antecessor Luiz Marinho (PT). “Orlando está fazendo mais pelo servidor do que fez Marinho. É nítido que conseguimos mais benefícios agora.”

Rubem pontuou também que não pretende deixar o sindicato, mas que não quer “sofrer mais as cobranças políticas” que alega ter sofrido enquanto esteve à frente da entidade. “Gostaria até de poder me candidatar a presidente novamente. Este ano terá eleição, vamos ver se não participo de novo”, sugeriu.  



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;