Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 3 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Roberto Fernandes testa opções no Santo André


Nelson Cilo
Do Diário do Grande ABC

01/02/2006 | 08:44


Apesar da reabilitação do Santo André no Estadual, Roberto Fernandes ainda persegue a melhor fórmula para escalar o time que encara o Santos, às 20h30 desta quinta, na Vila Belmiro. No coletivo desta terça, na Estância Santa Luzia, o técnico analisou diferentes opções, especialmente na lateral – Pará ou André Luiz na esquerda – além de testar duas alternativas no ataque. Na primeira etapa, Leandrinho e Juninho Cearense atuaram na frente. Depois, entraram Roncatto e Makanaki.

Em tese, a primeira dupla teria boas chances. No entanto, Leandrinho voltou a sentir fortes dores nas costas. Aparentemente, é dúvida. O meia Juninho Cearense já se impõe no esquema de Roberto Fernandes como homem de área. Ou quase. Afinal, além de marcar boa presença na área, o matador – responsável pelo começo da vitória sobre o São Bento – se deslocava demais para puxar os beques. No entanto, o ritmo de Juninho Cearense não atingiu o ponto. "Taí uma coisa relativa. Se o atleta se enche de moral, vai demorar menos tempo para alcançar o nível desejável. Ganhamos do São Bento e o Juninho também marcou. O astral pra cima é uma coisa que facilita na hora de buscar o embalo", explica o preparador físico Jean Cláudio Andrade, que ainda se referiu ao centroavante Roncatto. "Ele não pode abusar nos treinos. É de se desgastar nos jogos e demora um pouco para repor as energias".

Pará ou André Luiz? O segundo saiu do Bruno Daniel como herói dos 3 a 2 em cima do São Bento, mas Roberto Fernandes reconhece que as circunstâncias na Vila Belmiro recomendam um lateral vigilante no combate. No acirrado coletivo desta terça, apitado pelo assistente Luís Müller, ex-atacante da Portuguesa, que pegou no pé de Emerson, num instante de vacilo do zagueiro, os titulares mostraram Júlio César; Túlio, Diego Padilha, Da Guia, Gabriel e Pará (André Luiz); Ramalhão, Ramalho e Leandro Makelelê; Leandrinho (Roncatto) e Juninho Cearense (Makanaki). Leandrinho (numa batida perfeita, em diagonal, no cantinho) e Túlio (da intermediária, no ângulo, indefensável) marcaram dois golaços.

Roberto Fernandes recorreu à pose do atento observador para interromper sucessivamente o coletivo e priorizar o posicionamento. Às vezes, Pará disparava além da conta. "Agora, você não é ala. Não esqueça disso. OIha os espaços vazios nas tuas costas", alertava. Houve um momento em que Pará pegou torto na bola e logo escutou o incentivo do combativo Ramalho, companheiro de Ramalhão no meio-campo. "Tá bom, garoto, não se preocupe..." Fernandes, ao contrário, parecia preocupado. Tanto é que mandou Pará ficar somente no combate. O comandante interrompia, orientava, remexia no tabuleiro.

Caravana – As torcidas organizadas formarão uma caravana para incentivar o Santo André na Vila Belmiro. Os ônibus vão sair nesta quinta, às 18h, da Rua Catiguá, 110, nas imediações do Cemitério do Curuçá. O preço é de R$ 10. Reservas pelo telefone 7274-4372 (Renato).


Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;