Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 8 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Rastreamento de veículos no Brasil


Do Diário do Grande ABC

03/03/2020 | 23:59


Que o crescimento da conectividade via internet tem mudado a maneira como as organizações se relacionam em seu mercado de atuação não é novidade. Olhando para o setor de rastreamento no Brasil, por exemplo, embora pouco falado, a tecnologia nesse segmento interfere cada vez mais no dia a dia das pessoas e empresas, facilitando e evitando grandes dores de cabeça. De acordo com o Gartner, instituto de pesquisa e consultoria mundial, estamos em meio a grande revolução digital. Entre as principais tendências que impactarão o mercado de rastreamento, a chamada IoT (Internet das Coisas) será a protagonista da vez. Isso quer dizer que, aos poucos, tudo o que é parte da nossa rotina, desde o carro até os eletrodomésticos da casa, estará conectado e irá interagir com os usuários.

Dentro desse cenário ainda há mundo para ser desbravado. As pessoas poderão, por exemplo, perceber que o carro está chegando e conseguir abrir o portão ou acender a luz apenas por meio de dispositivo no celular. Será revolução para o mercado e irá impactar de forma assertiva a vida tanto dos usuários finais quanto das empresas e empresários do mercado automotivo.

Trazendo olhar atento ao Brasil, a busca de serviços de rastreamento ainda é devido à preocupação com alto índice de roubos de veículos. Mas, aos poucos, esse cenário também irá mudar. Segundos dados do Denatran (Departamento Nacional de Trânsito), dos 66 milhões de veículos registrados, apenas 2,3 milhões possuem sistema de monitoramento e rastreamento. Acredito que com o impulsionamento da IoT o termo ‘carro conectado’ deixará de ser tendência e passará a ser realidade. Tanta conexão irá gerar gama enorme de informações, que podem ser trabalhadas para melhorar a qualidade de vida dos usuários. Gestor que souber relacionar esses dados de forma inteligente conseguirá se destacar dos concorrentes.

Atualmente, já é possível encontrar soluções completas e pouco complexas, não só para localizar veículo, como também gerenciar frotas, planejar trajetos eficientes, avaliar o desempenho do motorista, verificar o consumo de combustível e prevenir acidentes, tudo de forma personalizada. E, na minha opinião, essa é só a ponta do iceberg, pois acredito que quem ainda não estiver utilizando o rastreamento de veículos e gestão de frotas como novo mindset (tipo de mentalidade), irá perder importantes vantagens competitivas diante da concorrência. Portanto, repense seus processos de gestão de rastreamento e aplique no dia a dia as melhores soluções para entender a necessidade de cada cliente. Somente assim as operações se tornarão, de fato, produtivas no Brasil. Vale a pena ficar de olho nas inovações que estão por vir!

Frederico Menegatti é CEO e fundador da empresa Getrak.

PALAVRA DO LEITOR

Coronavírus
O coronavírus nos faz refletir sobre tema recorrente: a maior ou menor presença do Estado em nossas vidas. Provocou a mobilização mundial dos governos. Temos diariamente números referentes ao andamento da doença. A China deu o maior exemplo, nas regiões mais afetadas paralisou todas as atividades. Deu ‘bananas’ à sua economia, construiu hospitais em poucos dias, privilegiando totalmente o problema social-humano surgido. No Brasil, governo atual, eleito democraticamente, optou pelo fomento à economia a qualquer custo. Mas a saúde pública no Brasil está sendo personagem mais importante na crise, não somente nos atendimentos e controles. Agora, o Instituto Adolfo Lutz já está na vanguarda para a descoberta da vacina antiCovid-19. Leio também que o governo pensa em confiscar a produção de máscaras, antes que sejam levadas para o mercado externo, na busca desenfreada pelo lucro. Importante a reflexão. Administração de intervenções sociais é essencial, afinal, primeiro a sobrevivência.
Evaristo de Carvalho Neto
Santo André

Drogômetro
O Ministério da Justiça e Segurança Pública acaba de lançar edital para seleção de equipamentos de detecção de uso de drogas por saliva para serem usados na fiscalização nas estradas brasileiras. Com isso, torna-se desnecessária realização do exame toxicológico na renovação da carteira de habilitação, e configura apenas despesa inútil ao já sofrido caminhoneiro. Bolsonaro prometeu aos caminhoneiros acabar com o exame toxicológico e aumentar a validade da habilitação dos motoristas, mas, hoje, comprovamos que age como apenas mais um político incapaz de cumprir suas promessas.
Daniel Marques
Virginópolis (MG)

Maria Fuá
A forte garoa durante toda tarde de domingo não foi empecilho para que o Bloco Maria Fuá, composto por crianças, jovens e os mais experientes, percorresse ruas e vielas do Parque Imigrantes, em São Bernardo, fazendo a alegria dos moradores. Comemorando dez anos de existência, foliões entoaram antigas marchinhas de Carnaval e as compostas especialmente para a ocasião. Bonecões gigantes foram sucesso, principalmente entre as crianças. O bloco vem, a cada ano, conquistando incentivo e apoio da comunidade, bem como de pessoas até de outras cidades. É comovente ver a generosidade de quem ofereceu a casa para receber foliões com pipoca, sorvete e refrigerante. Tão habituados que estamos em ouvir notícias sobre atos violentos diariamente em nossas cidades, que não podemos deixar de registrar que, sim, pudemos participar de atividade com dezenas de pessoas de diversas origens e faixas etárias, em clima de paz, alegria e descontração. Parabéns aos idealizadores do Maria Fuá e a toda comunidade do Parque Imigrantes, pois, por meio da cultura e da arte, eles comprovam a importância de unir esforços em busca de cultura de paz.
Neusa Maria Pereira Borges
São Bernardo

Não à violência!
Saldo trágico para a democracia a votação da PEC 18, que trata da reforma da Previdência estadual e que joga no colo dos trabalhadores do serviço público conta que não é deles. Votei ‘não’! Governador João Doria mostrou total descompromisso com a própria palavra e fez aprovar, sob pancada, bala de borracha e gás de pimenta, reforma que aumenta alíquota de desconto nos salários e o tempo de trabalho dos servidores. Governo que não respeita seu próprio servidor, que está na ponta atendendo à população. Que não respeita o povo paulista porque oferece serviços precários à medida em que fragiliza sua força de trabalho. O que vivemos nestes dias na Assembleia Legislativa é a síntese de Brasil que foi dominado pelo totalitarismo e que se impõe à força para defender interesses que não são o do trabalhador. Somos resistência desde sempre. Não nos calaremos contra desmandos e buscaremos meios de barrar a nefasta PEC 18. Violência é a voz dos que não têm razão.
Márcia Lia,
deputada estadual 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Rastreamento de veículos no Brasil

Do Diário do Grande ABC

03/03/2020 | 23:59


Que o crescimento da conectividade via internet tem mudado a maneira como as organizações se relacionam em seu mercado de atuação não é novidade. Olhando para o setor de rastreamento no Brasil, por exemplo, embora pouco falado, a tecnologia nesse segmento interfere cada vez mais no dia a dia das pessoas e empresas, facilitando e evitando grandes dores de cabeça. De acordo com o Gartner, instituto de pesquisa e consultoria mundial, estamos em meio a grande revolução digital. Entre as principais tendências que impactarão o mercado de rastreamento, a chamada IoT (Internet das Coisas) será a protagonista da vez. Isso quer dizer que, aos poucos, tudo o que é parte da nossa rotina, desde o carro até os eletrodomésticos da casa, estará conectado e irá interagir com os usuários.

Dentro desse cenário ainda há mundo para ser desbravado. As pessoas poderão, por exemplo, perceber que o carro está chegando e conseguir abrir o portão ou acender a luz apenas por meio de dispositivo no celular. Será revolução para o mercado e irá impactar de forma assertiva a vida tanto dos usuários finais quanto das empresas e empresários do mercado automotivo.

Trazendo olhar atento ao Brasil, a busca de serviços de rastreamento ainda é devido à preocupação com alto índice de roubos de veículos. Mas, aos poucos, esse cenário também irá mudar. Segundos dados do Denatran (Departamento Nacional de Trânsito), dos 66 milhões de veículos registrados, apenas 2,3 milhões possuem sistema de monitoramento e rastreamento. Acredito que com o impulsionamento da IoT o termo ‘carro conectado’ deixará de ser tendência e passará a ser realidade. Tanta conexão irá gerar gama enorme de informações, que podem ser trabalhadas para melhorar a qualidade de vida dos usuários. Gestor que souber relacionar esses dados de forma inteligente conseguirá se destacar dos concorrentes.

Atualmente, já é possível encontrar soluções completas e pouco complexas, não só para localizar veículo, como também gerenciar frotas, planejar trajetos eficientes, avaliar o desempenho do motorista, verificar o consumo de combustível e prevenir acidentes, tudo de forma personalizada. E, na minha opinião, essa é só a ponta do iceberg, pois acredito que quem ainda não estiver utilizando o rastreamento de veículos e gestão de frotas como novo mindset (tipo de mentalidade), irá perder importantes vantagens competitivas diante da concorrência. Portanto, repense seus processos de gestão de rastreamento e aplique no dia a dia as melhores soluções para entender a necessidade de cada cliente. Somente assim as operações se tornarão, de fato, produtivas no Brasil. Vale a pena ficar de olho nas inovações que estão por vir!

Frederico Menegatti é CEO e fundador da empresa Getrak.

PALAVRA DO LEITOR

Coronavírus
O coronavírus nos faz refletir sobre tema recorrente: a maior ou menor presença do Estado em nossas vidas. Provocou a mobilização mundial dos governos. Temos diariamente números referentes ao andamento da doença. A China deu o maior exemplo, nas regiões mais afetadas paralisou todas as atividades. Deu ‘bananas’ à sua economia, construiu hospitais em poucos dias, privilegiando totalmente o problema social-humano surgido. No Brasil, governo atual, eleito democraticamente, optou pelo fomento à economia a qualquer custo. Mas a saúde pública no Brasil está sendo personagem mais importante na crise, não somente nos atendimentos e controles. Agora, o Instituto Adolfo Lutz já está na vanguarda para a descoberta da vacina antiCovid-19. Leio também que o governo pensa em confiscar a produção de máscaras, antes que sejam levadas para o mercado externo, na busca desenfreada pelo lucro. Importante a reflexão. Administração de intervenções sociais é essencial, afinal, primeiro a sobrevivência.
Evaristo de Carvalho Neto
Santo André

Drogômetro
O Ministério da Justiça e Segurança Pública acaba de lançar edital para seleção de equipamentos de detecção de uso de drogas por saliva para serem usados na fiscalização nas estradas brasileiras. Com isso, torna-se desnecessária realização do exame toxicológico na renovação da carteira de habilitação, e configura apenas despesa inútil ao já sofrido caminhoneiro. Bolsonaro prometeu aos caminhoneiros acabar com o exame toxicológico e aumentar a validade da habilitação dos motoristas, mas, hoje, comprovamos que age como apenas mais um político incapaz de cumprir suas promessas.
Daniel Marques
Virginópolis (MG)

Maria Fuá
A forte garoa durante toda tarde de domingo não foi empecilho para que o Bloco Maria Fuá, composto por crianças, jovens e os mais experientes, percorresse ruas e vielas do Parque Imigrantes, em São Bernardo, fazendo a alegria dos moradores. Comemorando dez anos de existência, foliões entoaram antigas marchinhas de Carnaval e as compostas especialmente para a ocasião. Bonecões gigantes foram sucesso, principalmente entre as crianças. O bloco vem, a cada ano, conquistando incentivo e apoio da comunidade, bem como de pessoas até de outras cidades. É comovente ver a generosidade de quem ofereceu a casa para receber foliões com pipoca, sorvete e refrigerante. Tão habituados que estamos em ouvir notícias sobre atos violentos diariamente em nossas cidades, que não podemos deixar de registrar que, sim, pudemos participar de atividade com dezenas de pessoas de diversas origens e faixas etárias, em clima de paz, alegria e descontração. Parabéns aos idealizadores do Maria Fuá e a toda comunidade do Parque Imigrantes, pois, por meio da cultura e da arte, eles comprovam a importância de unir esforços em busca de cultura de paz.
Neusa Maria Pereira Borges
São Bernardo

Não à violência!
Saldo trágico para a democracia a votação da PEC 18, que trata da reforma da Previdência estadual e que joga no colo dos trabalhadores do serviço público conta que não é deles. Votei ‘não’! Governador João Doria mostrou total descompromisso com a própria palavra e fez aprovar, sob pancada, bala de borracha e gás de pimenta, reforma que aumenta alíquota de desconto nos salários e o tempo de trabalho dos servidores. Governo que não respeita seu próprio servidor, que está na ponta atendendo à população. Que não respeita o povo paulista porque oferece serviços precários à medida em que fragiliza sua força de trabalho. O que vivemos nestes dias na Assembleia Legislativa é a síntese de Brasil que foi dominado pelo totalitarismo e que se impõe à força para defender interesses que não são o do trabalhador. Somos resistência desde sempre. Não nos calaremos contra desmandos e buscaremos meios de barrar a nefasta PEC 18. Violência é a voz dos que não têm razão.
Márcia Lia,
deputada estadual 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;