Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 1 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Em Mauá, presidente do Podemos nacional aposta em momento de juízes como prefeituráveis

Divulgação Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Deputada federal Renata Abreu fecha adesão à pré-candidatura de João Veríssimo (PSD) à Prefeitura de Mauá; ele foi juiz de Direito


Do Diário do Grande ABC

03/03/2020 | 20:35


Deputada federal e presidente nacional do Podemos, Renata Abreu esteve ontem em Mauá, em ato de oficialização de apoio de seu partido à pré-candidatura a prefeito de João Veríssimo (PSD), e disse que o “momento atual do País” é de dar espaço a projetos liderados por “pessoas de bem”, como “juízes, delegados e promotores” – Veríssimo era juiz de Direito.

“Acho que o João representa sentimento de renovação política, tem história na cidade. Pela profissão dele, não precisa da política para viver. É momento de as pessoas de bem participarem. Tem muito a ver com a bandeira do Podemos. Temos juízes, delegados, promotores vindo. A delegada Patrícia (Domingos) está conosco e vai muito bem em Recife (Pernambuco). (A candidatura de Veríssimo) Tem sinergia boa”, discorreu.

Ela adiantou que o objetivo da legenda na cidade é eleger de um a dois vereadores e que indicar o vice na chapa do pessedista será tratado pelo presidente municipal do Podemos, Evandro da Egrégora. Renata avisou que o apoio a Veríssimo não está condicionado à composição na chapa majoritária.

“O Podemos é partido leve, tranquilo, não tem uma imagem pesada como a de outros partidos. Nossa preocupação agora é fechar as chapas de candidatos a vereador do PSD e do Podemos. Só então discutiremos quem será o vice”, comentou Veríssimo. Ele admitiu que o desafio de sua pré-candidatura é se fazer conhecido. “Sentimos que há rejeição ao nome do prefeito Atila (Jacomussi, PSB). Meu trabalho é levar a candidatura a todos. Tenho oito meses para consolidar minha imagem, mostrar minha história”, disse.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Em Mauá, presidente do Podemos nacional aposta em momento de juízes como prefeituráveis

Deputada federal Renata Abreu fecha adesão à pré-candidatura de João Veríssimo (PSD) à Prefeitura de Mauá; ele foi juiz de Direito

Do Diário do Grande ABC

03/03/2020 | 20:35


Deputada federal e presidente nacional do Podemos, Renata Abreu esteve ontem em Mauá, em ato de oficialização de apoio de seu partido à pré-candidatura a prefeito de João Veríssimo (PSD), e disse que o “momento atual do País” é de dar espaço a projetos liderados por “pessoas de bem”, como “juízes, delegados e promotores” – Veríssimo era juiz de Direito.

“Acho que o João representa sentimento de renovação política, tem história na cidade. Pela profissão dele, não precisa da política para viver. É momento de as pessoas de bem participarem. Tem muito a ver com a bandeira do Podemos. Temos juízes, delegados, promotores vindo. A delegada Patrícia (Domingos) está conosco e vai muito bem em Recife (Pernambuco). (A candidatura de Veríssimo) Tem sinergia boa”, discorreu.

Ela adiantou que o objetivo da legenda na cidade é eleger de um a dois vereadores e que indicar o vice na chapa do pessedista será tratado pelo presidente municipal do Podemos, Evandro da Egrégora. Renata avisou que o apoio a Veríssimo não está condicionado à composição na chapa majoritária.

“O Podemos é partido leve, tranquilo, não tem uma imagem pesada como a de outros partidos. Nossa preocupação agora é fechar as chapas de candidatos a vereador do PSD e do Podemos. Só então discutiremos quem será o vice”, comentou Veríssimo. Ele admitiu que o desafio de sua pré-candidatura é se fazer conhecido. “Sentimos que há rejeição ao nome do prefeito Atila (Jacomussi, PSB). Meu trabalho é levar a candidatura a todos. Tenho oito meses para consolidar minha imagem, mostrar minha história”, disse.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;