Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 21 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Inscrição em sepultura de Terri Schiavo gera nova polêmica


Da AFP

21/06/2005 | 14:02


As cinzas de Terri Schiavo, a mulher que viveu 15 anos em estado vegetativo e que morreu em março passado, foram sepultadas nesta segunda-feira em um túmulo perto do local onde ela morou. No entanto, a acirrada polêmica entre a família de Terri e o marido dela, Michael Schiavo, não terminou, pois ele mandou colocar na sepultura a inscrição "Cumpri minha promessa".

A frase diz, ainda, "Nasceu em 3 de dezembro de 1963, deixou esta Terra em 25 de fevereiro de 1990, em paz em 31 de março de 2005".

"Isto é uma bofetada na cara dos pais", disse o advogado da família de Terri, David Gibbs, ao jornal Tampa Tribune. "É ofensivo para a família e dói muito".

Em março passado, Michael Schiavo ordenou pela terceira vez o desligamento do tubo alimentar que manteve sua esposa viva por mais de uma década, alegando que ela nunca quis ser viver por meios artificiais. Terri morreu de desidratação em 31 de março, após várias tentativas de seus familiares, os Schindler, de ligar o cateter, rejeitadas em todas as instâncias judiciais estatais e federais americanas.

O advogado do viúvo, George Felos, disse que as cinzas de Terri foram enterradas em um cemitério da cidade de Clearwater (onde vive Michael Schiavo). Afirmou ainda que um sacerdote celebrou a cerimônia religiosa na presença de alguns irmãos do viúvo.

Os Schindler garantiram que não foram avisados da cerimônia, embora por ordem judicial o viúvo só devesse informar a localização da sepultura.

Felos não informou porque o viúvo mudou de idéia, após afirmar inicialmente que sepultaria as cinzas da mulher na Pensilvânia, onde ela nasceu e onde os dois se conheceram.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Inscrição em sepultura de Terri Schiavo gera nova polêmica

Da AFP

21/06/2005 | 14:02


As cinzas de Terri Schiavo, a mulher que viveu 15 anos em estado vegetativo e que morreu em março passado, foram sepultadas nesta segunda-feira em um túmulo perto do local onde ela morou. No entanto, a acirrada polêmica entre a família de Terri e o marido dela, Michael Schiavo, não terminou, pois ele mandou colocar na sepultura a inscrição "Cumpri minha promessa".

A frase diz, ainda, "Nasceu em 3 de dezembro de 1963, deixou esta Terra em 25 de fevereiro de 1990, em paz em 31 de março de 2005".

"Isto é uma bofetada na cara dos pais", disse o advogado da família de Terri, David Gibbs, ao jornal Tampa Tribune. "É ofensivo para a família e dói muito".

Em março passado, Michael Schiavo ordenou pela terceira vez o desligamento do tubo alimentar que manteve sua esposa viva por mais de uma década, alegando que ela nunca quis ser viver por meios artificiais. Terri morreu de desidratação em 31 de março, após várias tentativas de seus familiares, os Schindler, de ligar o cateter, rejeitadas em todas as instâncias judiciais estatais e federais americanas.

O advogado do viúvo, George Felos, disse que as cinzas de Terri foram enterradas em um cemitério da cidade de Clearwater (onde vive Michael Schiavo). Afirmou ainda que um sacerdote celebrou a cerimônia religiosa na presença de alguns irmãos do viúvo.

Os Schindler garantiram que não foram avisados da cerimônia, embora por ordem judicial o viúvo só devesse informar a localização da sepultura.

Felos não informou porque o viúvo mudou de idéia, após afirmar inicialmente que sepultaria as cinzas da mulher na Pensilvânia, onde ela nasceu e onde os dois se conheceram.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;