Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 8 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Igrejas ortodoxa e católica vivem clima de tensão na Grécia


Da AFP

18/10/2004 | 10:39


Uma aguda tensão se instaurou na Grécia com a afirmação da igreja ortodoxa de que os católicos romanos 'traíram o cristianismo'.

A crise entre as duas igrejas aumentou quando o monsenhor Christodulos, chefe da igreja ortodoxa, ligada ao Estado, afirmou que os cristãos ocidentais traíram o cristianismo para servir e promover objetivos ideológicos e políticos.

"A cristandade perde sua naturalidade e é denegrida na atualidade por parte de uma igreja que diz que deseja exercer o poder e permanecer nos braços da plutocracia (governo sob influência do dinheiro)", ressaltou Christodulos à imprensa.

"Essas acusações nos surpreenderam e nos entristeceram de verdade", respondeu o santo sínodo da igreja católica na Grécia, por intermédio de um comunicado. "A igreja católica da Grécia não pode compreender a lógica das acusações e nem o momento escolhido pelo monsenhor Christodulos para atacar com palavras tão duras a igreja católica, que o respeita e o honra", continuou o texto.

O comunicado ainda pediu que o dignitário ortodoxo "controlasse melhor suas palavras, consideradas extremamente provocadoras."

Alarmado pelo nível que alcançou a polêmica, o padre Epifanios Oikonomu, porta-voz da igreja ortodoxa, tentou apaziguar a situação. "O conteúdo e o sentido do discurso do monsenhor Christodulos não podem ser julgados através de artigos da imprensa."



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Igrejas ortodoxa e católica vivem clima de tensão na Grécia

Da AFP

18/10/2004 | 10:39


Uma aguda tensão se instaurou na Grécia com a afirmação da igreja ortodoxa de que os católicos romanos 'traíram o cristianismo'.

A crise entre as duas igrejas aumentou quando o monsenhor Christodulos, chefe da igreja ortodoxa, ligada ao Estado, afirmou que os cristãos ocidentais traíram o cristianismo para servir e promover objetivos ideológicos e políticos.

"A cristandade perde sua naturalidade e é denegrida na atualidade por parte de uma igreja que diz que deseja exercer o poder e permanecer nos braços da plutocracia (governo sob influência do dinheiro)", ressaltou Christodulos à imprensa.

"Essas acusações nos surpreenderam e nos entristeceram de verdade", respondeu o santo sínodo da igreja católica na Grécia, por intermédio de um comunicado. "A igreja católica da Grécia não pode compreender a lógica das acusações e nem o momento escolhido pelo monsenhor Christodulos para atacar com palavras tão duras a igreja católica, que o respeita e o honra", continuou o texto.

O comunicado ainda pediu que o dignitário ortodoxo "controlasse melhor suas palavras, consideradas extremamente provocadoras."

Alarmado pelo nível que alcançou a polêmica, o padre Epifanios Oikonomu, porta-voz da igreja ortodoxa, tentou apaziguar a situação. "O conteúdo e o sentido do discurso do monsenhor Christodulos não podem ser julgados através de artigos da imprensa."

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;