Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 31 de Março

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Automóveis

automoveis@dgabc.com.br | 4435-8337

Saiba quais são os riscos da baixa temperatura do motor

 Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Da Redação
Do Garagem360

28/02/2020 | 14:18


Alguns motoristas só se preocupam com a temperatura de trabalho do motor quando ela está alta. No entanto, o superaquecimento afeta de forma danosa o funcionamento e a durabilidade dos componentes do motor. Mas, além da alta temperatura ser um risco para o motor, existe outro fator que a maioria dos condutores ignora: a baixa temperatura.

Quer ganhar um e-book exclusivo com dicas para cuidar melhor de seu veículo? Assine nossa newsletter neste link

Baixa temperatura do motor

Para que um motor veicular apresente um bom regime de trabalho, é importante que atinja uma temperatura próxima aos 90 °C, o mais rápido possível, e estabilize essa temperatura para diversas situações de condução do veículo.

Essa estabilidade também é importante para garantir uma boa lubrificação do motor em função da viscosidade do óleo, que se altera com a mudança de temperatura.

LEIA MAIS: Temperaturas baixas do inverno atrapalham funcionamento da bateria do carro
Ford faz testes em laboratório com temperatura polar

Válvula termostática

Para auxiliar nessa manutenção da temperatura para o sistema, a válvula termostática é um componente essencial: controla o fluxo de fluido de arrefecimento entre o motor e o radiador.

Ela libera ou obstrui a circulação do fluido de arrefecimento para o radiador de acordo com a temperatura, trabalhando em conjunto com o eletroventilador.

Infelizmente, alguns mecânicos retiram a válvula termostática, alegando que ela só serve para dar problema, principalmente de superaquecimento (quando a válvula trava em posição fechada).

Se um veículo sem válvula termostática estiver transitando por uma estrada, terá um grande resfriamento do motor em função da livre passagem do fluido para o radiador.

Nesse momento, a injeção eletrônica aumentará a quantidade de combustível injetada para o motor, elevando consideravelmente o consumo do veículo.

Aditivo

Nas regiões mais frias do país, a não utilização do aditivo de radiador pode trazer sérios problemas, como o congelamento de toda a água do sistema de arrefecimento do motor, com o risco de rompimento do radiador, cabeçote, bloco, bomba d’água, entre outros.

Utilize o aditivo na proporção recomendada para o seu veículo consultando o fabricante.

Carros mais vendidos na América Latina

Na galeria, veja os 30 modelos mais vendidos na América Latina em 2019:



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;