Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 2 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Homicídios recuam 22% em janeiro no Grande ABC

André Henriques/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Com exceção dos roubos, todos os principais indicadores criminais da região apresentaram queda


Aline Melo
Do Diário do Grande ABC

28/02/2020 | 07:00


O Grande ABC registrou queda de 22,2% no número de vítimas de homicídio doloso (quando há intenção de matar) em janeiro deste ano, na comparação com o mesmo mês do ano passado. Foram 18 pessoas assassinadas em 2019 contra 14 em 2020.

A região também teve recuo em furtos e roubos de veículos e furtos em geral. Entre os principais índices criminais, apenas roubos em geral apresentaram aumento. Os números foram divulgados pela SSP (Secretaria da Segurança Pública) do Estado de São Paulo.

Para o comandante do CPAM/6 (Comando do Policiamento de Área Metropolitana 6), coronel Renato Nery Machado, os bons resultados nas estatísticas podem ser atribuídos a três elementos principais: a implementação do Baep (Batalhão de Ações Especiais da Polícia) na região, que aumentou a presença ostensiva da PM (Polícia Militar) e o combate aos crimes violentos, o planejamento constante de operações que empregam o efetivo da Força Tática e da Rocam (Rondas com Apoio Motorizado) e a atuação das rádiopatrulhas no atendimento de ocorrências. “As ações que são planejadas e executadas entre todas as polícias, com o apoio das GCMs (Guardas Civis Municipais), também colaboraram para isso”, pontuou.

Especificamente sobre os crimes de letalidade, como homicídios e latrocínios (roubo seguido de morte), o coronel avaliou que o índice deve seguir em trajetória de queda em fevereiro, de acordo com dados preliminares.

“Vamos esperar a divulgação oficial pela SSP, mas tudo indica que também haverá redução”, declarou. “Temos tido atuação muito incisiva de todas as polícias, com grande número de armas apreendidas nos últimos meses, e isso também está refletindo nos resultados”, avaliou.

CRIME BÁRBARO
O comandante lembrou que no mês de janeiro houve o assassinato bárbaro de uma família em São Bernardo (Romuyuki e Flaviana Gonçalves, 43 e 40 anos, respectivamente, e Juan Victor, 15, filho do casal). “São situações que não estão dentro da competência da polícia evitar, ocorreram em ambiente doméstico, mas que teriam baixado ainda mais o número de vítimas em janeiro.” 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Homicídios recuam 22% em janeiro no Grande ABC

Com exceção dos roubos, todos os principais indicadores criminais da região apresentaram queda

Aline Melo
Do Diário do Grande ABC

28/02/2020 | 07:00


O Grande ABC registrou queda de 22,2% no número de vítimas de homicídio doloso (quando há intenção de matar) em janeiro deste ano, na comparação com o mesmo mês do ano passado. Foram 18 pessoas assassinadas em 2019 contra 14 em 2020.

A região também teve recuo em furtos e roubos de veículos e furtos em geral. Entre os principais índices criminais, apenas roubos em geral apresentaram aumento. Os números foram divulgados pela SSP (Secretaria da Segurança Pública) do Estado de São Paulo.

Para o comandante do CPAM/6 (Comando do Policiamento de Área Metropolitana 6), coronel Renato Nery Machado, os bons resultados nas estatísticas podem ser atribuídos a três elementos principais: a implementação do Baep (Batalhão de Ações Especiais da Polícia) na região, que aumentou a presença ostensiva da PM (Polícia Militar) e o combate aos crimes violentos, o planejamento constante de operações que empregam o efetivo da Força Tática e da Rocam (Rondas com Apoio Motorizado) e a atuação das rádiopatrulhas no atendimento de ocorrências. “As ações que são planejadas e executadas entre todas as polícias, com o apoio das GCMs (Guardas Civis Municipais), também colaboraram para isso”, pontuou.

Especificamente sobre os crimes de letalidade, como homicídios e latrocínios (roubo seguido de morte), o coronel avaliou que o índice deve seguir em trajetória de queda em fevereiro, de acordo com dados preliminares.

“Vamos esperar a divulgação oficial pela SSP, mas tudo indica que também haverá redução”, declarou. “Temos tido atuação muito incisiva de todas as polícias, com grande número de armas apreendidas nos últimos meses, e isso também está refletindo nos resultados”, avaliou.

CRIME BÁRBARO
O comandante lembrou que no mês de janeiro houve o assassinato bárbaro de uma família em São Bernardo (Romuyuki e Flaviana Gonçalves, 43 e 40 anos, respectivamente, e Juan Victor, 15, filho do casal). “São situações que não estão dentro da competência da polícia evitar, ocorreram em ambiente doméstico, mas que teriam baixado ainda mais o número de vítimas em janeiro.” 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;