Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 1 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Corrupção era maior violação de direitos humanos no País do passado, diz Damares



24/02/2020 | 12:18


A ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, disse na manhã desta segunda-feira, 24, que a corrupção era a maior violação de direitos humanos no Brasil do passado. "Seguimos plenamente engajados no combate à corrupção. O governo Bolsonaro está decidido a mudar a realidade de desvios sistemáticos de recursos públicos da saúde, educação e segurança pública", afirmou Damares em painel no Conselho de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas (ONU).

Damares declarou que o governo Bolsonaro recebeu de herança um País debilitado por anos de desvios sistemáticos de recursos públicos e "mergulhado na corrupção e na violência".

"Agora, o dinheiro da corrupção vai para políticas públicas de defesa de direitos humanos no Brasil", acrescentou a ministra, citando feitos do governo como a pensão vitalícia para crianças nascidas com microcefalia em decorrência do zika vírus e o pagamento do 13º salário aos beneficiários do Bolsa Família. "Consideramos fundamental continuar nessa direção", avaliou a titular da pasta.

A ministra destacou que mais de US$ 25 milhões em ativos recuperados pela Operação Lava Jato foram destinados à promoção de direitos de adolescentes.

"Não usamos discurso de justiça social e proteção de direitos humanos como cortina de fumaça para desvio institucionalizado de bilhões de dólares. Sem corrupção, já começa a sobrar dinheiro para proteger nossos brasileiros", afirmou Damares.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Corrupção era maior violação de direitos humanos no País do passado, diz Damares


24/02/2020 | 12:18


A ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, disse na manhã desta segunda-feira, 24, que a corrupção era a maior violação de direitos humanos no Brasil do passado. "Seguimos plenamente engajados no combate à corrupção. O governo Bolsonaro está decidido a mudar a realidade de desvios sistemáticos de recursos públicos da saúde, educação e segurança pública", afirmou Damares em painel no Conselho de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas (ONU).

Damares declarou que o governo Bolsonaro recebeu de herança um País debilitado por anos de desvios sistemáticos de recursos públicos e "mergulhado na corrupção e na violência".

"Agora, o dinheiro da corrupção vai para políticas públicas de defesa de direitos humanos no Brasil", acrescentou a ministra, citando feitos do governo como a pensão vitalícia para crianças nascidas com microcefalia em decorrência do zika vírus e o pagamento do 13º salário aos beneficiários do Bolsa Família. "Consideramos fundamental continuar nessa direção", avaliou a titular da pasta.

A ministra destacou que mais de US$ 25 milhões em ativos recuperados pela Operação Lava Jato foram destinados à promoção de direitos de adolescentes.

"Não usamos discurso de justiça social e proteção de direitos humanos como cortina de fumaça para desvio institucionalizado de bilhões de dólares. Sem corrupção, já começa a sobrar dinheiro para proteger nossos brasileiros", afirmou Damares.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;