Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 31 de Março

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Líder do MBL, Holiday dispara contra Weintraub: ‘É um incapaz’

Gustavo  Lima/Câmara dos Deputados Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Vereador paulistano diz que ministro da Educador é o pior de Bolsonaro


Daniel Tossato
Do Diário do Grande ABC

23/02/2020 | 00:01


A despeito de demonstrar apoio à gestão do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), um dos líderes do MBL (Movimento Brasil Livre), o vereador paulistano Fernando Holiday (DEM), teceu duras críticas ao ministro da Educação, Abraham Weintraub, chegando a chamá-lo de “incapaz”.

Para Holiday, que se elegeu em 2016 na esteira do sucesso do MBL durante os protestos de 2015, o titular da pasta é um dos piores quadros escolhidos por Bolsonaro para compor o primeiro escalão do governo. “Tenho que escolher muito a palavra para não ser processado, mas Weintraub é um incapaz. Chega a ser ridículo o presidente (Bolsonaro) não ter demitido o ministro até agora. Não conseguiu administrar bem o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) e realiza um trabalho excessivamente ideológico na pasta”, declarou Holiday, durante evento em Santo André, na semana passada.

Segundo o democrata, é da atuação do Ministério da Educação que o MBL mantém maior distância e onde tem focado as críticas à gestão de Bolsonaro. Para Holiday, Weintraub “não tem mais condições” para permanecer no cargo.
O ministro da Educação está sob pressão após diversos problemas na execução do Enem no fim do ano passado. Após dizer que “foi a melhor prova realizada nos últimos anos”, o ministério registrou problemas na divulgação das notas, assim como dificuldades na correção dos exames. Weintraub chegou a afirmar que as reclamações sobre a condução do Enem partiram de estudantes ligados à esquerda e que não representariam a realidade.

As críticas de um dos líderes do MBL não pararam somente em Weintraub. Holiday ainda criticou a maneira como Bolsonaro conduz a articulação política e culpou o presidente no atraso para votar reformas que, segundo o vereador, poderiam resolver a questão econômica no País. “As declarações de Bolsonaro também são bem duvidosas, para dizer o mínimo. Hoje, a posição do MBL é bem crítica quanto ao modo da gestão do presidente. E vamos continuar criticando, já que as reformas não estão andando”, declarou o vereador que está em seu primeiro mandato no Legislativo da Capital.

Outro líder do MBL, o deputado federal Kim Kataguiri (DEM) também tem dado sinais de distanciamento do governo Bolsonaro. A pauta de convergência segue a de liberalidade na economia. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;