Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 3 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Entrega de remédio em casa chega ao Bairro Santa Paula, em São Caetano

Celso Luiz/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Programa já atende 3.936 pacientes que precisam de medicação de uso contínuo


Aline Melo
Do Diário do Grande ABC

20/02/2020 | 18:00


A Prefeitura de São Caetano expandiu para o bairro Santa Paula o programa Remédio em Casa. Em evento realizado na tarde de hoje (20), o prefeito Jose Auricchio Júnior (PSDB) realizou a entrega simbólica dos remédios ao metalúrgico aposentado Alberto Dias Barros, 86. O morador integra grupo de 3.936 pacientes que estão cadastrados no programa, lançado em agosto do ano passado e que chega agora ao sétimo bairro.

A expectativa da administração municipal é a de que até junho deste ano os 6.000 pacientes cadastrados no programa Hiperdia (cujo banco de dados serve de referência para o programa de entrega domiciliar), que fornece remédios para hipertensão e diabetes, estejam sendo atendidos nos 15 bairros da cidade. Também são entregues outros medicamentos de uso continuo, como para controle de colesterol e doenças cardíacas.

O prefeito destacou que além da comodidade para o paciente que não precisa mais se dirigir à unidade de saúde para retirar a medicação, existem consequências positivas no controle epidemiológico da população e de melhor uso dos recursos públicos. "A hipertensão e o diabetes são as doenças de maior impacto para agravos de saúde, como derrame e infarto", citou Auricchio, que também é médico. "A gente garante que o controle do próprio paciente seja melhor com relação ao medicamento, já que ele recebe de forma automática a cada dois meses, sem acumular remédios e também sem ficar sem a dosagem", completou.

Recém-integrados ao programa, Dias e a esposa, a dona de casa Thereza Dias, 84, celebraram a facilidade. "Fica muito mais cômodo e confortável", afirmou a moradora. O próximo bairro a integrar a iniciativa será o Cerâmica, em março. Os pacientes que desejarem se cadastrar no programa devem procurar a unidade de saúde dos bairros onde já funciona a iniciativa (Barcelona, Prosperidade, Boa Vista, São José, Oswaldo Cruz, Olímpico e Santa Paula).
 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Entrega de remédio em casa chega ao Bairro Santa Paula, em São Caetano

Programa já atende 3.936 pacientes que precisam de medicação de uso contínuo

Aline Melo
Do Diário do Grande ABC

20/02/2020 | 18:00


A Prefeitura de São Caetano expandiu para o bairro Santa Paula o programa Remédio em Casa. Em evento realizado na tarde de hoje (20), o prefeito Jose Auricchio Júnior (PSDB) realizou a entrega simbólica dos remédios ao metalúrgico aposentado Alberto Dias Barros, 86. O morador integra grupo de 3.936 pacientes que estão cadastrados no programa, lançado em agosto do ano passado e que chega agora ao sétimo bairro.

A expectativa da administração municipal é a de que até junho deste ano os 6.000 pacientes cadastrados no programa Hiperdia (cujo banco de dados serve de referência para o programa de entrega domiciliar), que fornece remédios para hipertensão e diabetes, estejam sendo atendidos nos 15 bairros da cidade. Também são entregues outros medicamentos de uso continuo, como para controle de colesterol e doenças cardíacas.

O prefeito destacou que além da comodidade para o paciente que não precisa mais se dirigir à unidade de saúde para retirar a medicação, existem consequências positivas no controle epidemiológico da população e de melhor uso dos recursos públicos. "A hipertensão e o diabetes são as doenças de maior impacto para agravos de saúde, como derrame e infarto", citou Auricchio, que também é médico. "A gente garante que o controle do próprio paciente seja melhor com relação ao medicamento, já que ele recebe de forma automática a cada dois meses, sem acumular remédios e também sem ficar sem a dosagem", completou.

Recém-integrados ao programa, Dias e a esposa, a dona de casa Thereza Dias, 84, celebraram a facilidade. "Fica muito mais cômodo e confortável", afirmou a moradora. O próximo bairro a integrar a iniciativa será o Cerâmica, em março. Os pacientes que desejarem se cadastrar no programa devem procurar a unidade de saúde dos bairros onde já funciona a iniciativa (Barcelona, Prosperidade, Boa Vista, São José, Oswaldo Cruz, Olímpico e Santa Paula).
 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;