Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 31 de Março

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Cadela com corpo coberto de piche é salva na Argentina



19/02/2020 | 14:55


Uma cadela foi resgatada na cidade de Libertad, na periferia de Buenos Aires, após ficar submersa em um tanque cheio de piche. A substância, que é usada para impermeabilização, cobriu todo o corpo do animal e foi retirada após nove horas de limpeza.

Batizada de Aloe, a cachorrinha foi encontrada por um grupo de crianças atraídas ao local por latidos de outros cachorros. Os pequenos chamaram um grupo de bombeiros voluntários, que resgatou o animal e pediu ajuda de ONGs locais. A primeira a responder foi a Proyecto 4 Patas (Projeto Quatro Patas).

Os voluntários da organização descreveram a cena ao chegar no local em uma publicação no Instagram: "Aloe estava literalmente petrificada. 100% do seu corpo estava endurecido: sua boca, seus olhos, suas orelhas, tudo".

Clique aqui

A cachorra foi levada para um local mais limpo e os voluntários iniciaram o processo de limpeza. Depois de nove horas, três banhos de detergente, 50 litros de óleo e o esforço de oito pessoas, o piche foi completamente retirado. "Cada camada que conseguíamos retirar nos aproximou mais da descoberta de como ela realmente era, e a emoção crescia", descreveu a publicação.

Aloe, que atualmente está sob os cuidados da ONG, já está se recuperando e não teve sinais de complicações. Apesar de a presença da cadela no tanque de piche ter sido considerada um acidente, não foi descartada a hipótese de que alguém a tenha jogado e abandonado no local.

Clique aqui



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;