Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 31 de Março

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Santo André aposta na tecnologia para ampliar a inclusão escolar

 Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Rede municipal de ensino passará a contar com computador adaptado para auxiliar no aprendizado de crianças com deficiência


Natália Fernandjes
Do Diário do Grande ABC

18/02/2020 | 23:50


A Prefeitura de Santo André lançará hoje programa que pretende ampliar a inclusão de estudantes com deficiência na rede municipal. Trata-se do TiX Letramento, ferramenta que permite que o aluno com dificuldade de aprendizagem interaja durante as atividades por meio de um computador acoplado a um teclado inteligente multifuncional, que pode ser acessado a partir de um toque ou de piscar de olhos.

A tecnologia está prevista para chegar às 22 classes de atendimento educacional especializado da rede municipal, as chamadas salas de recurso, em março. Pelo menos 500 estudantes da educação infantil e ensino fundamental serão beneficiados com o programa.

Prefeito da cidade, Paulo Serra (PSDB) destaca que a ferramenta inédita corresponde a avanço no âmbito das tecnologias assistivas – estratégia utilizada para ampliar ou possibilitar a execução de atividade pretendida por pessoa com deficiência. “Nossa equipe ficou animada com esse programa, que certamente é o que temos de mais moderno na área da educação inclusiva”, diz.

As salas de recursos multifuncionais são espaços dotados de equipamentos, mobiliários e materiais didáticos e pedagógicos que visam fornecer condições de aprendizagem no ensino regular e no contraturno do estudante.

Para fazer uso da ferramenta, os professores da rede municipal participam de capacitação específica. O programa oferece plataforma de colaboração e de conteúdos via internet, consultoria e acompanhamento presencial, além de palestras, atendimento telefônico, formação e acompanhamento dos resultados. “A política pública só faz sentido se for voltada às pessoas. Nosso objetivo é que o aluno da educação inclusiva e a família dele tenham mais qualidade de vida”, considera o prefeito.

Entre os objetivos do programa estão a melhora da comunicação do aluno e o desenvolvimento de competências e habilidades de leitura, produção de texto e cálculos matemáticos. Além disso, o projeto busca o empoderamento e garantia de autonomia, independência e privacidade aos estudantes com deficiências físicas, motoras ou cognitivas. A ferramenta só não é indicada para pessoas com baixa visão, cegueira ou surdez.

O convênio entre a Secretaria da Educação de Santo André com o Grupo Actcon, responsável pelo projeto, custou em torno de R$ 1,17 milhão e tem duração de um ano, no entanto, Paulo Serra acredita na renovação da parceria. “Se tivermos sucesso, não tenho dúvida de que esse programa irá se tornar política pública.”



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;